Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Prática da Colaboração Crítica: Uma Realidade Possível na Atividade Docente

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8993/ml.v3n1-2p209-223

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ML/index 

downloadpdf

Wellington Oliveira1

 

Resumo: As ações de colaboração crítica na atividade docente promovem um salto qualitativo na busca do entendimento do significado da ação de professores e alunos, que na forma compartilhada ganha uma nova dimensão, da negociação do significado e da participação não invasiva, mas consentida e permitida, que, como tal, está imersa no comprometimento, na responsabilidade com a transformação da realidade cotidiana da sala de aula. Neste artigo proponho uma reflexão sobre estas ações de colaboração crítica a partir da visão dos alunos de um curso a distância.

Palavras-chave: colaboração critica; atividade docente; professores; alunos

 

Abstract: The actions of collaboration in the critical teaching activity promotes a breakthrough in seeking to understand the significance of the action of teachers and students who shared in the form gains a new dimension, the negotiation of meaning and contribution non-invasive, but consented and allowed to as such, is immersed in commitment, responsibility to the transformation of the everyday reality of the classroom. In this article I propose a reflection on these actions of collaboration from the critical vision of students in a distance education.

Key Words: critical collaboration; teaching activities; teachers; students.

 

1 Doutor em Lingüística Aplicada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Pesquisador do Grupo LACE (Linguagem e Atividade em Contextos Escolares) na PUC/SP. Membro do ISCAR (International Social Cultural Activity Research). Professor da graduação na Faculdade de São Bernardo e na pós-graduação da UNINOVE. E-mail: ollivell@gmail.com

 

Literatura Citada

AGUIAR, Wanda Maria J. de; BOCK, Ana Mercês Bahia. Psicologia da educação: em busca de uma leitura crítica e de uma atuação compromissada. In: BOCK, Ana Mercês Bahia (Org.). A perspectiva sócio-histórica na formação em psicologia. Petrópolis: Vozes, 2003. p.132-160.

CHARLOT,Bernard. Da relação como saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre:Artmed,2005.

FREIRE, M.M. A formação tecnológica de professores: refletindo, problematizando, buscando. II Encontro CAPES-MECD/DGU, Linguagem, Educação e Virtualidade. UNESP/Araraquara, 2008.

GAMBOA, Sílvio Sanchez. Teoria e prática: uma relação dinâmica e contraditória. In: Revista Motrivivência. Florianópolis: 1995, ano 6. n. 7 e 8, pp. 31-45, dez.

GONZÁLEZ REY, Fernando; MITJÁNZ MARTÍNEZ, Albertina. La personalidad: su educación y desarollo. Habana: Editorial Pueblo y Educación, 1989.

GRIGOLI, J.A G. e TEIXEIRA, L.M. A prática pedagógica docente e a formação de Professores. Série Estudos. Periódico do Mestrado em Educação da UCDB. Campo Grande, n.12, p109-122, jul./dez.2001.

IBIAPINA, Ivana Maria Lopes de Melo. Formação de professores. Texto e Contexto. (org). Autêntica: Belo Horizonte, 2008.

KENSKI, Vani Moreira. O papel do professor na sociedade digital. Castro, Amélia D. e Carvalho, Anna Maria P. (orgs) Ensinar a ensinar: didática para a escola fundamental e média. São Paulo: Pioneira-Thompson Learning, 2001.

KLEIN, M. A psicanálise de crianças. Rio de Janeiro: Imago, 1997, 352 p.

KONDER, Leandro. O Futuro da Filosofia da Praxis. O Pensamento de Marx no Século XXI. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

LEONTIEV, A. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1983.

LIBERALI, F. C. Cadeia criativa: a argumentação na produção de significados compartilhados, 2007. (mimeo).

MAGALHÃES, Maria Cecília Camargo. A formação do professor como um profissional crítico. Campinas: Mercado das Letras, 2004.

MAGALHÃES, Maria Cecília Camargo. A pesquisa colaborativa e a formação do professor. In:Fidalgo, S. &Shimoura, A. pesquisa Crítica de Colaboração. Um percurso na formação docente. São Paulo: Ductor, 2007.

MARX, K . Manuscritos econômico-filosóficos. In: MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos e outros textos escolhidos. 5ª Edição. São Paulo: Nova Cultural, coleção Os Pensadores, 1983c.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã (Feuerbach). São Paulo: Hucitec, 1996.

MARTINS. L. M. Análise sócio-histórica do processo de personalização de professores. Tese de doutorado, Marília [SP]: UNESP, 2001.

OLIVEIRA, W. A colaboração crítica no desenvolvimento de uma atividade de formação de professores a distância. Tese de Doutorado. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. SP: 2009.

ROJO, M. R. Hacia una didáctica crítica. Madri: Editorial La Muralla, 1997.

SÁNCHEZ-VÁSQUEZ, A. Filosofia da Práxis. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

VYGOTSKY, Lev. S. Teoria e método em Psicologia. São Paulo: Martins Fontes, 1996.