Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Educação: Compromisso com a Sociedade no Enfrentamento da Violência Social

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8993/ml.v4n2p57-67

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ML/index 

downloadpdf

Luana C. Going1

 

Resumo: O artigo analisa o compromisso profissional dos educadores com a sociedade, na reflexão de um currículo que analise a transformação das estruturas opressivas que dividem a sociedade. Trata-se do resultado de uma pesquisa qualitativa, realizada no período de 2009/2010, em um projeto na área da educação não formal. Envolveu 50 crianças de 8 a 10 anos de idade, em situação de vulnerabilidade social. O objetivo da pesquisa foi verificar se houve uma transformação nos julgamentos das crianças após participarem dos dilemas e experiências lúdicas que promoveram o pensar sobre a violência e os direitos à igualdade de oportunidades. Como resultado, verificou-se que o percurso dos juízos dos mesmos se posicionou na direção de assumirem gradativamente o pensamento autônomo capaz de aproximá-los dos Direitos Humanos Universais

Palavras-chave: violência; currículo; desenvolvimento moral; direitos humanos; instituições escolares.

 

Abstract: The article analyzes the professional commitment of educators with the society, in reflection of a curriculum that analyze the transformation of the oppressive structures that divide society. This is the result of a qualitative research conducted in the period 2009/2010, on a project in the area of non-formal education. Involved 50 children of 8 to 10 years, in a situation of social vulnerability. The goal of the research was to determine whether there has been a transformation in the trials of children after participating of the dilemmas and playful experiences that promoted the thinking on violence and the rights to equal opportunities. As a result it was found that the route of the judgements of these pesticides has been in the direction of taking autonomous thought gradually able to approach them of universal human rights.

Keywords: violence, curriculum, moral development, human rights, school institutions.

 

1 E-mail: luanapec@uol.com.br

 

Literatura Citada

BENJAMIM, W. A obra de arte na época de suas técnicas de reprodução. Rio de Janeiro: 1934.

CAMPBELL, J.; MOYRES, B. O poder do mito. Tradução de Carlos Felipe Moisés. São Paulo: Palas Athena, 1990.

CARRAMILLO-GOING, L. Um Estudo piagetiano em crianças de 9 a 14 anos sobre a punição em contos de As Mil e Uma Noites. Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano). Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, São Paulo. 2000.

CASCUDO, L. C. Contos tradicionais do Brasil. São Paulo: Itatiaia, 1986.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir: história da violência nas prisões. Trad. Lígia M. Pondê Vassalo. 4a. ed. Petrópolis: Vozes, 1986.

FREIRE, P. Educação e mudança. 30a. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2007.

FREIRE, P. Cuidado escola! Desigualdade, domesticação e algumas saídas. 10a. ed. São Paulo: Brasiliense, 1980.

GADOTTI, M. Fórum Mundial de Educação: pró-posições para um outro mundo possível. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire, 2009. (Série Cidadania Planetária; 1.)

MACEDO, L. de. 4 Cores senha e dominó. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1996.

PUIG, J. M. A construção da personalidade moral. Tradução de Luizete Guimarães Barros e Rafael Camorlinga Alcarraz. São Paulo: Ática, 1996.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Renovar a teoria crítica e reinventar a emancipação social. Tradução de Mouzar Benedito. 2a. ed. São Paulo: Boitempo, 2007.

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude (orgs.). O ofício de professor: História, perspectivas e desafios internacionais. Tradução de Lucy Magalhães. Petrópolis: Vozes 2008.