Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Conflitos entre Pares: Percepção de Professores e Alunos de 5º Ano

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8993/ml.v4n2p69-84

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/ML/index 

downloadpdf

Lívia M. S. Licciardi1, Mariana T. Almeida2, Maria F. V. Silveira3, Carmem A. F. Gonçalves4 & Silvia M. M. Chiarelli5

 

Resumo: Segundo Piaget, os conflitos são importantes para o desenvolvimento da autonomia moral do sujeito. O presente estudo se caracteriza por uma pesquisa de campo descritiva e qualitativa visando identificar e comparar como docentes e discentes percebem os motivos dos conflitos entre os alunos. Os dados foram coletados por meio de relatos escritos dos alunos e relatos e entrevistas com os professores de 5º. ano do ensino fundamental de uma escola pública do interior do Estado de São Paulo, analisando-se o conteúdo com base na teoria piagetiana. A partir da análise dos dados coletados, obtivemos como resultados que docentes e discentes têm a mesma percepção quanto aos motivos dos conflitos vivenciados, embora confirmem que professores concebem os conflitos como algo que deve ser evitado, porém resolvem impulsivamente.

Palavras-chave: conflitos interpessoais; construtivismo; ensino fundamental.

 

Abstract: According to Piaget, the conflicts are important to the development of moral autonomy of the person. The present study is a descriptive qualitative field research to identify and compare how teachers and students perceive the reasons of the conflicts between students. Data were collected through student’s written and reports and interviews with teachers of 5th year of elementary education at a public school in the State of São Paulo, analyzing the content based on Piaget’s theory. The analysis of collected data showed that teachers and students have the same perception about the nature of current conflicts, although confirm that teachers conceive conflict as something that should be avoided however they addressing them impulsively.

Keywords: interpersonal conflict; constructivism; elementary education.

 

1 Doutoranda em Psicologia Educacional, Docente da Universidade São Francisco, curso de Pedagogia e da Universidade de Franca, no curso “As relações interpessoais na escola e a construção da autonomia moral”. E-mail: liviamfsilva@ig.com.br.
2 Unifran. E-mail: matavares.psico@gmail.com.
3 Unifran. E-mail: luisasilveira10@yahoo.com.br.
4 Unifran. E-mail: carmemfrare@gmail.com.
5 Unifran. E-mail: silvia@escolalecrim.com.br.

 

Literatura Citada

CAMACHO, L. M. Y. As sutilezas das faces da violência nas práticas escolares entre adolescentes. Pesquisa e Educação. Universidade Federal do Espírito Santo, v. 27, n. 1, p. 123-140, jan./jun. 2001.

DE VRIES, R.; ZAN, B. O conflito e sua resolução. In: A ética na educação infantil – o ambiente sócio-moral na escola. Tradução de Dayse Batista. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998. Título original: Moral Classrooms, Moral Children (p. 89-113).

FLICK, U. Qualidade na pesquisa qualitativa. Tradução Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

LEME, M. I. S. Convivência, conflitos e educação nas escolas de São Paulo. São Paulo: ISME, 2006.

LICCIARDI, L. M. S. Investigando os conflitos entre as crianças na escola. Dissertação de Mestrado. 2010. Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

PIAGET, J. O juízo moral na criança. São Paulo: Summus, 1932/1994.

ROCHEBLAVE-SPENLÉ, A. M. Psicologia do Conflito. Tradução de Olympia Salete Rodrigues. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1974.

SASTRE, G.; MORENO, M. Resolução de conflitos e aprendizagem emocional: gênero e transversalidade. Tradução de Ana Venite Fuzato. São Paulo: Moderna, 2002. Título original: Resolución de conflictos y aprendizaje emocional.

SELMAN, R. L. The growth of interpersonal understanding. Developmental and clinical analyses. Nova York: Series Editor, 1980.

SELMAN, R. L. The promotion of social awareness: powerful lessons from the partnership of developmental theory and classroom practice. New York: Russell Sage Foundation, 2003.

SELMAN, R. L.; DEMOREST, A. P. Observing Troubled children´s interpersonal negotiation strategies: implications of and for a developmental model. Child Development. v. 55, p. 288-304, 1984. https://doi.org/10.2307/1129853

SELMAN, R. L.; SCHULTZ, L. H. Making a friend in youth. Developmental Theory and pair therapy. Chicago: The University of Chicago Press, 1990.

SILVA, L. C. F. Intervenções em situações de conflitos interpessoais nas aulas de Educação Física. 2009. Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual de Londrina, Londrina.

TOGNETTA, L. R. P. A construção da solidariedade e a educação do sentimento na escola: uma proposta de trabalho com as virtudes numa visão construtivista. Campinas: Marcado de Letras, 2003.

VICENTIN, V. F. E quando chega a adolescência... Uma reflexão sobre o papel do educador na resolução de conflitos entre adolescentes. Campinas: Mercado de Letras, 2009.

VINHA, T. P. O Educador e a Moralidade infantil: uma visão construtivista. Campinas: Mercado de Letras, Fapesp, 2000.

VINHA, T. P. Os conflitos interpessoais na relação educativa. Dissertação de Doutorado. 2003. Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

VINHA, T. P. Autoridade Autoritária. Nova Escola on-line, 2009. Disponível em <http://revistaescola.abril.com.br/crianca-e-adolescente/comportamento/autoridade-autoritaria-504466.shtml?pag=1>. Acesso: 02 de ago. de 2011.