Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Inclusão de Pessoas com Deficiência no Trabalho: Percepção dos Universitários

DOI: http://dx.doi.org/10.15348/1980-6906/psicologia.v16n3p30-42

http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/ptp/index 

downloadpdf

André L. B. Simas1, Jéssica F. Souto1 & Maria N. C. Freitas1

 

Resumo: As percepções sobre as possibilidades de trabalho das pessoas com deficiência (PcDs) têm sido um tema amplamente discutido. O objetivo deste estudo foi analisar as possíveis associações entre as formas pelas quais os universitários percebem a deficiência, os fatores antecedentes – como conhecimento sobre a deficiência e experiência prévia – e a confiança. O estudo foi conduzido com 800 universitários, de quatro universidades públicas, localizadas em Minas Gerais. Utilizaram-se o Inventário de Concepções de Deficiência, um questionário de confiança e um questionário de caracterização sociodemográfica. Constatou-se que as percepções sobre a deficiência associam-se com o convívio com PcDs, com a confiança e com a formação acadêmica. Conclui-se que averiguar a percepção dos universitários sobre as PcDs traz contribuições importantes para a formação profissional, pois auxilia na identificação de aspectos que, se trabalhados, poderão influenciar na melhoria das ações profissionais, organizacionais e políticas relacionadas à deficiência.

Palavras-chave: universitários; pessoas com deficiência; inclusão; trabalho; percepção.

 

Abstract: Perceptions of employment opportunities for people with disabilities (PwD) have been a widely discussed topic. The aim of this study was to analyze the associations between the ways in which the university perceive disabilities, antecedent factors – such as knowledge about disabilities and previous experience – and trust. The study was conducted with 800 students from four public universities, located in Minas Gerais. It was used the Conceptions of Disability Inventory, the survey of trust, and the sociodemographic questionnaire. It was found that perceptions about disability are associated with living with PwD with trust, as well as graduation. We conclude that determine the perception of the university on PwD brings important contributions to training, it assists in identifying issues that, if addressed, may influence the improvement of professional actions, and organizational policies related to disability.

Keywords: university students; people with disability; inclusion; work; perception.

 

1 Universidade Federal de São João del-Rei, São João del-Rei – MG – Brasil. Laboratório de Pesquisa e Intervenção Psicossocial (Lapip), Departamento de Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei, Praça Dom Helvécio, 74, sala 2.07, São João del-Rei – MG – Brasil. CEP: 36301-160. E-mail: a.luiz88@gmail.com

 

Literatura Citada

Araújo, J. P., & Schmidt, A. (2006) A inclusão de pessoas com necessidades especiais no trabalho: a visão de empresas e de instituições educacionais especiais na cidade de Curitiba. Revista Brasileira de Educação Especial/Universidade Estadual Paulista, 12(2), 241-254.

Carvalho-Freitas, M. N., & Marques, A. L. (2010). Formas de ver as pessoas com deficiência: um estudo empírico do construto de concepções de deficiência em situações de trabalho. Revista de Administração Mackenzie, 11(3), 100-129.

Decreto n. 3.298, de 20 de dezembro de 1999 (1999). Regulamenta a Lei n. 7.853, de 24 de outubro de 1989, que dispõe sobre a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência e consolida as normas de proteção, e dá outras providências. Brasília, DF. Recuperado em 9 abril, 2012, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d3298.htm.

Finkelstein, V. (1980). Attitudes and disabled people: issues for discussion international. New York: World Rehabilitation Fund.

Gartrell, A. (2010). A frog in a well: the exclusion of disabled people from work in Cambodia. Disability & Society, 25(3), 289-301. doi

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Censo 2010. Recuperado em 20 dezembro, 2011, de http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacaocenso2010/T.

Lei n. 8.112, de 11 de dezembro de 1990 (1990). Dispõe sobre o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais. Brasília, DF. Recuperado em 9 abril, 2012, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8112cons.htm.

Louvet, E., Rohmer, O., & Dubois, N. (2009). Social judgment of people with a disability in the workplace how to make a good impression on employers. Swiss Journal of Psychology, 68(3), 153-159. doi

Mayer, R., Davis, J., & Schoorman, F. (1995). An integrative model of organizational trust. Academy of Management Review, 20(3), 709-734.

Ministério do Trabalho e Emprego (2010). Características do emprego formal segundo a Relação Anual de Informações Sociais – 2010. Recuperado em 20 outubro , 2011, de http://www.mte.gov.br/rais/2010/arquivos/Resultados_Definitivos.pdf.

Omote, S. (1999). Normalização, integração, inclusão. Ponto de Vista, 1(1), 4-13.

Passerino, L. M., & Pereira, A. C. C. (2014). Educação, inclusão e trabalho: um debate necessário. Educação & Realidade, 39(3), 831-846. doi

Quintão, D. T. R. (2005). Algumas reflexões sobre a pessoa portadora de deficiência e sua relação com o social. Psicologia & Sociedade, 17(1), 17-28. doi

Ribeiro, M, A., & Carneiro, R. (2009). A inclusão indesejada: as empresas brasileiras face à Lei de Cotas para pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Revista Organizações & Sociedade, 16(50), 545-564. doi

Schoorman, F. D., Mayer, R. C., & Davis, J. H. (2007). An integrative model of organizational trust: past, present, and future. Academy of Management Review, 32(2), 344-354. doi

Shannon, C. D., Schoen, B., & Tansey, T. N. (2009). Effect of contact, contest and social power on undergraduate attitudes toward persons with disabilities. Journal of Rehabilitation, 75(4), 11-18.

Silva, F. C., Delalibera, B. C., & Tanaka, E. D. O. (2012). Identificação dos cursos de formação profissional compatíveis com as necessidades especiais de pessoas com deficiência visual. Anais do Congresso Brasileiro de Educação Especial, Londrina, PR, Brasil, 5.

Simonelli, A. P., & Camarotto, J. A. (2011). Análise de atividades para a inclusão de pessoas com deficiência no trabalho: uma proposta de modelo. Gestão & Produção , 18(1), 13-26. doi

Tanaka, E. D. O., & Manzini, E. J. (2005). O que os empregadores pensam sobre o trabalho da pessoa com deficiência? Revista Brasileira Educação Especial, 11(2), 273-294. doi

World Health Organization (2011). World report on disability. Geneva, Switzerland: World Health Organization.