Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Gestão de Uma ONG na Percepção de Seus Associados: O Caso da ASCAMAR

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v6n12p56-77

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/OC/index 

downloadpdf

Jassio P. Medeiros & Washington J. Souza

 

Resumo: A economia mundial vem passando por sucessivas transformações que se manifestam em contradições e mudanças estruturais e conjunturais na sociedade e no Estado. Este contexto de transformações e, em particular, a crise do Estado brasileiro e sua deficiência no suprimento de demandas sociais fazem crescer iniciativas de desenvolvimento local fundadas na solidariedade, o que inclui associações de trabalho. O presente artigo aborda, pois, aspectos do trabalho, da produção e da gestão no setor social, tomando como espaço de intervenção empírica a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis (ASCAMAR), sediada em Natal/ RN. O presente estudo foi realizado sob uma perspectiva predominantemente qualitativa, coletando dados por meio de entrevista semiestruturada e observação livre. Os resultados destacam um estilo taylorista-fordista de gestão, no qual predomina uma lógica economicista e funcional ligada ao sistema de capital. Ficou evidente, contudo, a satisfação dos catadores com o trabalho na associação. Estes associados declaram, ainda, saber da importância de seu trabalho e do trabalho da associação para o meio ambiente. Fica como recomendação a relevância de estudos mais profundos em organizações do setor social, uma vez que investigações neste campo de gestão são ainda férteis e desafiadoras.

Palavras-chave: Terceiro setor – Associação – Gestão Social – ONG.

 

Abstract: The world economy has undergone successive transformations that manifest themselves in contradictions and structural and cyclical changes in society and the State. Such context of transformations and, particularly, the crisis of the Brazilian State and its deficiency in meeting the social demands stimulate the initiatives of local development based in solidarity, which includes labor associations. Therefore, the present paper addresses those aspects of work, production and management in the social sector, taking as an empirical area of intervention the Association of Recyclable Collectors (ASCAMAR), based in Natal, RN. This study was conducted under a predominantly qualitative perspective, collecting data through semi-structured interview and free observation. Results reveal a tayloristfordist style of management in which an economistic and functional logic predominates, associated with the capital system. The collectors’ satisfaction with their work in the association was evident, though. The associates say they know the importance of their work and the association’s work for the environment. We emphasize the relevance of more in-depth studies in social sector organizations, since researches in this field of management are still fertile and challenging.

Key words: Third sector – Association – Social management – NGO.

 

Literatura Citada

ALBUQUERQUE, P. P. Associativismo. In: CATTANI, A. D. (Org.). A outra economia. Porto Alegre: Veraz, 2003.

CAMPOS, L. C. M. Dicionário de termos relacionados ao terceiro setor. Disponível em: <http://integracao.fgvsp.br/ano5/12/administrando.htm>. Acesso em: 11 out. 2003.

COELHO, S. C. T. Terceiro setor_ um estudo comparado entre Brasil e Estados Unidos. São Paulo: SENAC, 2000.

FERNANDES, R. C. Público porém privado: o terceiro setor na América Latina. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1996.

MARÇON, D.; ESCRIVÃO FILHO, E. Gestão das organizações do terceiro setor: um repensar sobre as teorias organizacionais. ENCONTRO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO. 25., Campinas/SP: ANPAD, 2001.

MARX, K. O capital: o processo de produção do capital. 11. ed. São Paulo: Difel, 1987. Livro 1, v. 1.

MARX, K. Manuscritos econômicos e filosóficos. In: FROMM, E. Conceito marxista do homem. 8. ed. Rio de Janeiro: Zahar,1983.

MORIN, E. M. Os sentidos do trabalho. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 41, n. 3, p. 8-19, jul./set. 2001.

PASCHOAL, E. Emprego no terceiro setor: uma visão do Brasil e do mundo. Disponível em: <http://www.rits.org.br/gestao_teste/ge_mat01_rhtxt0.cfm>. Acesso em: jul. 2004.

RAMOS, A. G. A nova ciência das organizações: uma reconceituação da riqueza das nações. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 1989.

SERVA, M. A racionalidade administrativa demonstrada na prática administrativa. Revista de Administração de Empresas. São Paulo: FGV, v. 37, n. 2, abr./jun. 1997.

SILVA, E. L. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 3. ed. rev. atual. Florianópolis: Laboratório de Ensino a Distância da UFSC, 2001.

TRIVIÑOS, A. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

URBANA (COMPANHIA DE SERVIÇOS URBANOS DE NATAL). Os resíduos sólidos na cidade de Natal. Disponível em: <http://www.natal.rn.gov.br/urbana/index.php>. Acesso em: out. 2008.

VEIGA, S. M; RECH, D. Associações: como construir sociedades civis sem fins lucrativos. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

WAUTIER, A. M. A construção identitária e o trabalho nas organizações associativas. Ijuí: Unijuí, 2001.