Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Governança Corporativa: Uma Análise de sua Evolução e Impactos no Mercado de Capitais Brasileiro

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v2n3p48-67

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/OC/index 

downloadpdf

Solange P. Vieira1 & André G. S. T. Mendes2

 

Resumo: Este artigo tem como objetivo analisar os impactos da democratização das sociedades, com a participação mais ativa dos acionistas e a descentralização das decisões com o aumento da autonomia das diretorias, no mercado brasileiro e suas empresas. É feita uma abordagem histórica da evolução da governança corporativa nas empresas brasileiras, seguida por uma análise de alguns impactos que esta pode ter nos retornos das ações e suas volatilidades.

Palavras-chave: governança corporativa; retornos sobre investimento; volatilidade.

 

Abstract: This article aims at analyzing the impacts of transforming corporations into more democratic entities through shareholder activism and empowering corporate boards on Brazilian market and its companies. A history of the evolution of corporate governance on Brazilian companies is made, followed by an analysis of the impacts that it may cause on stocks yields and their volatilities.

Key words: corporate governance; returns over investiments; volatility.

 

1 Economista do BNDES, mestre em economia pela FGV, ex-secretária de Previdência Complementar, quando do início da implementação de práticas de governança para o setor, em 2000.
2 Engenheiro do BNDES, mestrando em Métodos de Apoio à Decisão na PUC-Rio.

 

Literatura Citada

BHOJRAJ, S.; SENGUPTA, P. Effect of corporate governance on bond ratings and yields: the role of institutional investors and outside directors. Cornell University and University of Maryland, Nov. 2001.

BLACK, B. S.; JANG, H.; KIM, W. Does corporate governance predict firms’ market values? Evidence from Korea. Stanford Law School, May 2002 (Working Paper, 237).

BOVESPA – Bolsa de Valores do Estado de São Paulo. Regulamento dos níveis 1 e 2 de governança: empresas – níveis de governança corporativa. São Paulo: Bovespa, atualizado em maio de 2002.

BOVESPA – Bolsa de Valores do Estado de São Paulo. Regulamento do novo mercado: empresas – níveis de governança corporativa São Paulo: Bovespa, atualizado em maio de 2002.

BRASIL. Lei 108, de 29 de maio de 2001. Diário Oficial da União, Brasília 30 de maio de 2001.

BRASIL. Nova Lei das S.A. Rio de Janeiro: Auriverde, s.d.

CLEMENTE, E. S. Governança corporativa e questões jurídicas concretas. In: CANTIDIANO, L. L., CORRÊA, R. (orgs.). Governança corporativa: empresas transparentes na sociedade de capitais. São Paulo: Lazuli, 2004 (Série Apimec).

COASE, Ronald. The firm, the market, and the law. Chicago: University of Chicago Press, 1988.

CORRÊA, R. O. B. A função social do poder de controle nas sociedades anônimas: aspectos atinentes à governança corporativa. In: CANTIDIANO, L. L.; CORRÊA, R. (orgs.). Governança corporativa: empresas transparentes na sociedade de capitais. São Paulo: Lazuli Editora, 2004 (Série Apimec).

CREMERS, K. J.; MARTIJN, NAIR; VINAY, B. Governance mechanisms and equity prices. New York: New York University, Apr. 2004.

CVM – Comissão de Valores Mobiliários. Lei 6.385, de dezembro de 1976. CVM, atos normativos.

CVM – Comissão de Valores Mobiliários. Lei 6.404, de dezembro de 1976. CVM, atos normativos.

CVM – Comissão de Valores Mobiliários. Lei 9.457, de 5 de maio de 1997. CVM, atos normativos.

CVM – Comissão de Valores Mobiliários. Lei 10.303, de 31 de outubro de 2001. CVM, atos normativos.

REVISTA DO BNDES, Rio de Janeiro, v. 11, n. 22, p. 103-122, dez. 2004.

FUDENBERG, D., TIROLE, J. Harvard Business Review on Corporate Governance. Harvard: Harvard Business School Press, 2000.

FUDENBERG, D., TIROLE, J. Game theory. New York, 2002.

KOZLOWSKI, W. Breves notas de governança corporativa acerca do conflito de interesses na sociedade anônima. In: CANTIDIANO, L. L.; CORRÊA, R. (orgs.). Governança corporativa: empresas transparentes na sociedade de capitais. São Paulo: Lazuli, 2004 (Série Apimec).

MILLER, D. S. Governança corporativa e full disclosure: o direito à informação como direito subjetivo instrumental, implicitamente essencial e inderrogável do acionista. In: CANTIDIANO, L. L.; CORRÊA, R. (orgs.). Governança corporativa: empresas transparentes na sociedade de capitais. São Paulo: Lazuli, 2004 (Série Apimec).

POUND, J. The promise of the governed corporation. Harvard Business Review on Corporate Governance, p. 79-104, 2000.

RIBEIRO NETO, Ramon M.; FAMÁ, Rubens. Uma alternativa de crescimento para o mercado de capitais brasileiro – o novo mercado. São Paulo: USP, jun. 2001 (Ensaio de Finanças).

ROSENBERG, H. Mudando de lado: a luta de Robert A. G. Monks pela governança corporativa. São Paulo: Campus, 2000.

SANTOS, A. P. A governança corporativa e os acordos de acionistas sobre o exercício do direito a voto celebrados no âmbito de companhias abertas. In: CANTIDIANO, L. L.; CORRÊA, R. (orgs.). Governança corporativa: empresas transparentes na sociedade de capitais. São Paulo: Lazuli, 2004 (Série Apimec).

SARAIVA, L. P. Governança corporativa e auditores independentes: uma visão do Sarbanes- Oxley Act e da regulamentação da Comissão de Valores Mobiliários. In: CANTIDIANO, L. L.; CORRÊA, R. (orgs.). Governança corporativa: empresas transparentes na sociedade de capitais. São Paulo: Lazuli, 2004 (Série Apimec).