Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Jornalismo Impresso: Transformações e Sobrevivência no Século XXI

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-0934/aum.v13n13p39-54

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/AUM/index 

downloadpdf

Mônica P. Caprino1

 

Resumo: O trabalho discute as transformações pelas quais passa o jornalismo impresso no século XXI, na tentativa de sobreviver ante o domínio das tecnologias digitais na comunicação. Aborda, principalmente, os jornais tablóides gratuitos, que têm conseguido conquistar leitores em faixas etárias até então resistentes à leitura da mídia impressa. A partir desse panorama, a reflexão que se faz é sobre quais características desses veículos os tornam atrativos em plena era das novas tecnologias. Acredita-se que as explicações não serão encontradas somente na análise dos próprios jornais gratuitos, mas na observação de aspectos culturais e comportamentais predominantes na Era da Informação.

Palavras-chave: Jornalismo impresso − Jornais gratuitos − Imprensa no século XXI.

 

Abstract: The present paper discusses transformations that press journalism is going through in the 21st century, in its attempt to survive the digital technologies’ dominion in communication. It approaches mainly the free tabloids, which have conquered readers of ages so far resistant to press media reading. From this scenario, it discusses what features make such vehicles attractive in an era of new technologies. Explanations are not believed to be found only in the analysis of free papers, but also in observing cultural and behavioral aspects predominant in the Information Age.

Key words: Press Journalism − Free papers − Press in the 21st century

 

1 Jornalista, doutora em Comunicação, docente do Programa de Mestrado em Comunicação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul e da graduação em Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo, lidera o grupo de pesquisa CNPq Transformações da mídia na sociedade contemporânea.

 

Literatura Citada

 ARANGO, Tim. Fall in Newspaper Sales Accelerates to Pass 7%. The New York Times: Media and Advertising, Nova York, 27 abr. 2009. Disponível em: <http://www.nytimes.com/2009/04/28/business/media/28paper.html>. Acesso em: 25 out. 2009.

ARROYO CABELLO, Maria. Impacto de la prensa gratuita en los jóvenes: algunas claves del fenómeno mediático. Comunicação apresentada no XXI CONGRESSO INTERNACIONAL DE COMUNICAÇÃO, Pamplona, nov. 2006. Disponível em: <http://www.unav.edu/fcom/cicom/2006/docscicom/2_ARROYO_CABELLO.pdf>. Acesso em: 5 nov. 2009.

BAKKER, Piet. Free Daily Newspapers – Business Models and Strategies. JMM, Journal of Media Management, v. 4, n. 3, p. 180-187, 2002. Disponível em: <http://www.newspaperinnovation.com/wp-content/uploads/jmm_4_3_bakker.pdf>. Acesso em: 23 nov. 2009.

BAUMAN, Zygmunt. Amor líquido sobre a fragilidade dos laços humanos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

BOWMAN, Shayne; WILLIS, Chris. Nosotros, el médio. Cómo las audiencias están modelando el futuro de las noticias y la información. The Media Center at The American Press Institute. Trad. Guillermo Franco M. Colômbia, Casa Editorial El Tiempo (CEET), 2003. Disponível em: <http://www.hypergene.net/wemedia/espanol.php>. Acesso em: 12 mai. 2007.

CANCLINI, Néston García. La globalización en pedazos: integración en la comunicación. Diálogos de la Comunicación, Federación Latinoamericana de Facultades de Comunicación, Lima, n. 51, p. 9-24, mai. 1998.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede – a era da informação: economia, sociedade e cultura. 7. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2005.

DORNELLES, Beatriz. O futuro do jornal. Revista Famecos, Porto Alegre, v. 1, n. 40, p. 63-67, dez. 2009. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/6319>. Acesso em: 18 set. 2009.

EXTRA! EXTRA! – New Tabloid Breed is More than Screaming Headlines. But could they be Blueprint to the Future? Pesquisa produzida pelo Projeto pela Excelência do Jornalismo (Project for the Excellence of Journalism). Disponível em: <http://www.journalism.org/files/Tabloids.pdf>. Acesso em: 18 set. 2009.

FIDALGO, Joaquim. Imprensa gratuita “veio para ficar”. In: PINTO, Manuel; FIDALGO, Joaquim (Coord.). Anuário 2006 – A comunicação e os media em análise. Projecto Mediascópio. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade. Instituto de Ciências Sociais. Braga: Universidade do Minho, p. 79-84, 2006. Disponível em: <http://193.137.91.100/ojs/index.php/anuario2006/article/view/386/362>. Acesso em: 17 out. 2009.

FONTCUBERTA, Mar. El periódico como sistema (Primera Parte). In: BORRAT, Héctor; FONTCUBERTA, Mar. Periódicos: sistemas complejos, narradores em interacción. 1. ed. Buenos Aires: La Crujía, 2006. p. 15-154.

GARIB, Patrícia Maria; DESTRO, Paulo. Vai um jornal, aí? O marketing dos jornais diários gratuitos. Revista Caderno.com, São Caetano do Sul, v. 3, n. 2, p. 30-46, 2º sem. 2008.

KERCKHOVE, Derrick de. A pele da cultura. Lisboa: Relógio d´Água, 1997.

LAGE, Nilson. Ideologia e técnica da notícia. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1982.

LEMOS, Alexandre Zachi. Circulação de jornais auditados cai 4,7% em 2009. Meio e Mensagem. 11 fev. 2010. Disponível em: <http://www.mmonline.com.br/noticias.mm?url=Circulacao_de_jornais_auditados_ pelo_IVC_cai_4,7_porc__em_2009>. Acesso em: 26 fev. 2010.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. Globalização comunicacional e transformação cultural. In: MATTELART, André; NEVEAU, Érik. Introdução aos estudos culturais. Trad. Marcos Marcolino. São Paulo: Parábola, 2004.

MAZZEO, Micol. Free press: City, Metro e Leggo – Nuovi astir nella Galassia Gutemberg tra Web e TV. 2004. Tese (Mestrado) - Universidade de Bologna. Disponível em: <http://www.baskerville.it/premiob/2004/Mazzeo.pdf>. Acesso em: 13 nov. 2009.

METRO INTERNATIONAL. Metro Annual Report 2008. Luxemburgo, 2008. Disponível em: <http://www.metro.lu/ >. Acesso em: 3 dez. 2009.

MEYER, Philip. Os jornais podem desaparecer? São Paulo: Contexto, 2007.

OYANEDEL, José Luis Santa María. Tabloidización: El despertar de una tendencia. Cuadernos de Información, n. 16-17, p. 10-16, 2003-2004. Disponível em: <http://comunicaciones.uc.cl/prontus_fcom/site/artic/20050324/pags/20050323234916.html >. Acesso em: 4 nov. 2009.

RIBEIRO, Luísa Teresa. Novos actores no campo da informação de proximidade. In: PINTO, Manuel; FIDALGO, Joaquim (Coords.). Anuário 2006: a comunicação e os media em análise. Projecto Mediascópio. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade. Instituto de Ciências Sociais. Braga: Universidade do Minho, 2006. p. 93-104.

SANTAELLA, Lucia. Navegar no ciberespaço. O perfil cognitivo do leitor imersivo. São Paulo: Paulus, 2004.

TARGINO, Maria das Graças; GOMES, Alisson Dias. Informação e jornais de circulação gratuita em Barcelona – Espanha. Intercom – Revista Brasileira de Ciências da Comunicação. São Paulo, v. 31, n. 1, p. 51-78, jan./jun. 2008. Disponível em: <http://revcom.portcom.intercom.org.br/index.php/rbcc/article/viewDownloadInterstitial/4810/4523>. Acesso em: 23 out. 2009.

TEODORO, Susana. Mercado dos jornais gratuitos cresceu mais de 50% este ano. Diario Económico. 26 dez. 2007. Disponível em: <http://diarioeconomico.com/edicion/diarioeconomico/nacional/ empresas/pt/desarrollo/1072320.html> . Acesso em: 28 nov. 2009.

VINYALS, Manel. Radiografía de la prensa gratuita. Analisi – Quaderns de comunicació i cultura, Barcelona, n. 35, p. 239-244, 2007. Disponível em: <http://dialnet.unirioja.es/servlet/listaarticulos?tipo_busqueda=ANUALIDAD&revista_busqueda=83&clave_busqueda=2007>. Acesso em: 15 out. 2009.

World Press Trends: Global Newspaper Circulation, Advertising On the Upswing. World Association of Newspapers. 4 jun. 2007. Disponível em: <http://www.wan-press.org/article14362.html>. Acesso em: 2 set. 2009.

WORLD Press Trends: Digital Revenues Won’t Replace Print. World Association of Newspapers. 1º. dez. 2009. Disponível em: <http://www.wan-press.org/article18330.html>. Acesso em: 4 dez. 2009.