Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Tendências da Pesquisa em Jornalismo em Portugal: 1974-2010

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-0934/aum.v13n13p71-96

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/AUM/index 

downloadpdf

Jorge P. Sousa1 & Ana L. Prado2

 

Resumo: Este trabalho procura desenhar as tendências dos estudos jornalísticos em Portugal entre 1974 e a actualidade. Incide na leitura e análise dos livros consagrados à pesquisa sobre jornalismo que, durante esse tempo, foram publicados no país por autores portugueses. Concluise que a natureza ensaística anterior a 1974 dos estudos jornalísticos portugueses foi substituída por uma perspectiva “científica”, marcada, no entanto, pelo hibridismo teórico e metodológico. Todavia, podem definir-se nove campos, ou tendências, de pesquisa sobre jornalismo em Portugal: 1) Teoria do jornalismo; 2) Produção jornalística; 3) Sociologia dos jornalistas; 4) Jornalismo, política e democracia; 5) Análise das mensagens jornalísticas; 6) História do jornalismo; 7) Economia e gestão dos media jornalísticos; 8) Direito, ética e deontologia do jornalismo; e 9) Jornalismo de proximidade, sendo mais relevantes as linhas sobre história do jornalismo, análise de mensagens jornalísticas e produção jornalística. Podem somar-se, ainda, as reflexões ensaísticas sobre a praxis profissional dos jornalistas, resultantes, por exemplo, do trabalho dos provedores dos leitores.

Palavras-chave: Pesquisas sobre Jornalismo – Perspectiva científica – Hibridismo.

 

Abstract: Focusing on particular journalistic practices and processes taking place in the Brazilian press during the 19th and 20th centuries, the text reflects over the historicity of journalism taking into account the transformations as well as the continuities in the ways of making a newspaper. First, it broaches privileged moments of the 19th century press and then opens an interpretative discussion about the definitive instauration of papers in the Brazilian public scene of the 20th century.

Key words: Brazilian press – Transformations and continuities – 19th and 20th centuries.

 

1 É jornalista, livre-docente (agregado) em Jornalismo pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (Portugal) e doutor e pós-doutor em Jornalismo pela Universidade de Santiago de Compostela (Espanha). Trabalha como pesquisador e professor da graduação e da pós-graduação na Universidade Fernando Pessoa (Portugal) e é membro do Centro de Investigação Media e Jornalismo (Portugal).
2 É jornalista, mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (Brasil) e doutoranda em Jornalismo na Universidade Fernando Pessoa (Portugal). É professora-adjunta II e pesquisadora na Universidade da Amazônia, em Belém-Pará (Brasil).

 

Literatura Citada

ABRANTES, José Carlos. Nós, os leitores: a crítica pública do jornalismo. Lisboa: Edições 70, 2008.

ALVES, Dinis Manuel. Foi você que pediu um bom título? Coimbra: Quarteto, 2003.

ALVES, José Augusto dos Santos (Organização, introdução e notas). Nas origens do periodismo moderno: Cartas a Orestes. Coimbra: Minerva, 2009.

ALVES, José Augusto dos Santos. “O Português” e o discurso do saber/poder. Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica, 1990.

ALVES, José Augusto dos Santos. Ideologia e política na imprensa do exílio. Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica, 1992.

ARONS DE CARVALHO, Alberto e MONTEIRO CARDOSO, A. Da liberdade de imprensa. Lisboa: Meridiano, 1971.

ARONS DE CARVALHO, Alberto. A censura e as leis de imprensa. Lisboa: Seara Nova, 1973.

ARONS DE CARVALHO, Alberto; MONTEIRO CARDOSO, António; FIGUEIREDO, João Pedro. Direito da comunicação social. Cruz Quebrada: Casa das Letras, s/d.

AZEVEDO, Luís Marinho de. Apología militar en defensa de la victoria de Montijo contra las relaciones de Castilla, y Gaceta de Génova, que la calumniaron mordaces, y la usurpan maliciosas. Lisboa: Imprensa de Lourenço de Anvers, 1644.

BABO-LANÇA, Isabel. A configuração dos acontecimentos públicos: o caso República e as manifestações nos Açores em 1975. Coimbra: Minerva, 2006.

BAPTISTA, Jacinto. Um jornal na revolução: O Mundo de 5 de Outubro de 1910. Lisboa: Seara Nova, 1966.

BARREIRAS DUARTE, Feliciano. Informação de proximidade: Jornais e rádios. Lisboa: Âncora, 2005.

BASTOS, Hélder. Do jornalismo online ao ciberjornalismo: emergência de novas práticas nos media portugueses. Jornalismo 2000 – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 27, p. 297-322, 2000.

BASTOS, Hélder. Jornalismo electrónico: internet e reconfiguração de práticas nas redacções. Coimbra: Minerva, 2000.

BRANDÃO, Nuno Goulart. As notícias nos telejornais: que serviço público para o século XXI? Lisboa: Guerra & Paz, 2010.

BRANDÃO, Nuno Goulart. O espectáculo das notícias: a televisão generalista e a abertura dos telejornais. Lisboa: Editorial Notícias, 2002.

BRANDÃO, Nuno Goulart. Prime time: do que falam as notícias dos telejornais? Cruz Quebrada: Casa das Letras, 2005.

BRAUMANN, Pedro Jorge. Análise económica e financeira da imprensa. Jornalismos – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 8, p. 75-84, 1988.

CABRERA, Ana. Marcelo Caetano: o poder e a imprensa. Lisboa: Livros Horizonte, 2006.

CÁDIMA, Francisco Rui. Notícia do mundo e de lado nenhum – ou a ilusão naturalista da informação televisiva. Jornalismos – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 8, p. 41-46, 1988.

CÁDIMA, Francisco Rui. Virtualidades do jornalismo e jornalismo virtual: para uma análise do dispositivo de informação televisiva. Jornalismo 2000 – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 27, p. 287-296, 2000.

CAETANO, Marcelo. A opinião pública no Estado moderno. Lisboa: Gráfica Manuel A. Pacheco, 1965.

CAMPONEZ, Carlos. Jornalismo de proximidade. Coimbra: Minerva, 2002.

CANAVILHAS, João. Webnoticia. Propuesta de modelo periodístico para la WWW. Covilhã: LivrosLabCOM/ Universidade da Beira Interior, 2007.

CASTANHEIRA, José Pedro. No reino do anonimato: estudo sobre o jornalismo online. Coimbra: Minerva, 2004.

CORREIA, Fernando. Os jornalistas e as notícias. A autonomia jornalística em questão. Lisboa: Caminho, 1997.

CORREIA, Fernando; BAPTISTA, Carla. Jornalistas: do ofício à profissão: Mudanças no jornalismo português (1956-1968). Lisboa: Caminho, 2007.

__________. Memórias vivas do jornalismo. Lisboa: Caminho, 2010.

CORREIA, Fernando. Jornalismo, grupos económicos e democracia. Lisboa: Caminho, 2006.

CORREIA, João Carlos. Comunicação e cidadania: a fragmentação do espaço público nas sociedades pluralistas. Lisboa: Livros Horizonte, 2004.

CORREIA, João Carlos. Jornalismo e espaço público. Covilhã: Universidade da Beira Interior, 1998.

CORREIA, João Carlos. Os estudos jornalísticos em Portugal: 30 anos de história. In: SOUSA, Jorge Pedro (Org.). Jornalismo: História, teoria e metodologia da pesquisa. Porto: Universidade Fernando Pessoa, 2008. p. 367-378.

CORREIA, João. O poder do jornalismo e a mediatização do espaço público. Jornalismo 2000 – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 27, p. 193-212, 2000.

CRATO, Nuno. A imprensa: iniciação ao jornalismo e à comunicação social. Lisboa: Presença, 1983.

CRISTO, Dina. A rádio em Portugal e o declínio do regime de Salazar e Caetano (1958-1974). Coimbra: Minerva, 2005.

DIAS, Eurico Gomes. Gazetas da Restauração [1641-1648]. Uma revisão das estratégias diplomático-militares portuguesas (edição transcrita). Lisboa: Instituto Diplomático do Ministério dos Negócios Estrangeiros, 2006.

FAUSTINO, João Paulo. A imprensa em Portugal: transformações e tendências. Lisboa: Media XXI, 2004.

FAUSTINO, Paulo (Coord.). Tendências e prospectiva dos media: inovação, gestão, emprego e mercado. Odivelas e Porto: Media XXI, 2010.

FÉRIN DA CUNHA, Isabel. Imigração e minorias étnicas nos media em 2003: Imprensa e televisão. Lisboa: Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas/Presidência do Conselho de Ministros, 2004.

FÉRIN DA CUNHA, Isabel. Os africanos na imprensa portuguesa: 1993-1995. Lisboa: CIDAC, 1996.

FERREIRA, Joel Hasse. Linhas de orientação do quadro concorrencial da imprensa. Jornalismos – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 8, p. 71-74, 1988.

FERREIRA, João Pedro Rosa. O jornalismo na emigração: ideologia e política no Correio Braziliense (1808-1822). Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica, 1992.

FIDALGO, Joaquim. O jornalista em construção. Porto: Porto Editora, 2008.

FRANCO, Graça. A censura à imprensa (1820-1974). Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda, 1993.

GONÇALVES, José Júlio. Sociologia da informação. Lisboa: Junta de Investigação do Ultramar, 1962.

LOPES DA SILVA, António José. Os diários generalistas portugueses em papel e online. Lisboa: Livros Horizonte, 2006.

LOPES, Felisbela. O telejornal e o serviço público. Coimbra (Portugal): Minerva, 1999.

MARQUES, Rui. Timor-Leste: o agendamento mediático. Porto: Porto Editora, 2005.

MEIRELES GRAÇA, Sara. Os jornalistas portugueses: dos problemas da inserção aos novos dilemas profissionais. Coimbra: Minerva, 2007.

MESQUITA, Mário; REBELO, José. O 25 de Abril nos media internacionais. Porto: Afrontamento, 1994.

MESQUITA, Mário. As profissões dos media na era da comunicação transnacional. Jornalismo 2000 – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 27, p. 63-74, 2000.

MESQUITA, Mário. Estratégias liberais e dirigistas na Comunicação Social de 1974-1975. Jornalismos – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 8, p. 85-114, 1988.

MESQUITA, Mário. O droit de regard do cinema sobre os media. Jornalismo 2000 – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 27, p. 377-392, 2000.

MESQUITA, Mário. O quarto equívoco: o poder dos media na sociedade contemporânea. Coimbra: Minerva, 2003.

MONTE, Gil do. O jornalismo eborense 1846-1976. Évora: edição do autor, 1978.

MOUZINHO DE SENA, Nilza. A interpretação política do debate televisivo 1974/1999. Lisboa: Universidade Técnica de Lisboa/Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, 2002.

OLIVEIRA, César de. A Revolução Russa na imprensa portuguesa da época. Lisboa: Diabril, 1976.

PAIXÃO, Bruno. O escândalo político em Portugal: 1991-1993 e 2002-2004. Coimbra: Minerva, 2010.

PAQUETE DE OLIVEIRA, José Manuel. Elementos para uma sociologia dos jornalistas portugueses. Jornalismos – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 8, p. 47-54, 1988.

PEREIRA, José Esteves. Manual prático de jornalismo. Lisboa: Editorial Notícias, 1981.

PINA, Sara. A deontologia dos jornalistas portugueses. Coimbra: Minerva, 1997.

PISSARRA ESTEVES, João (Org.). Comunicação e sociedade: os efeitos sociais dos meios de comunicação de massa. Lisboa: Livros Horizonte, 2002.

PISSARRA ESTEVES, João. Comunicação regional e local em Portugal. Jornalismos – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 8, p. 55-70, 1988.

PONTE, Cristina. Crianças em notícia: a construção da infância pelo discurso jornalístico, 1970-2000. Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2005.

PONTE, Cristina. Leituras das notícias: contributos para uma análise do discurso jornalístico. Lisboa: Livros Horizonte, 2004.

PONTE, Cristina. Notícias e silêncios: a cobertura da Sida no Diário de Notícias e no Correio da Manhã. Porto: Porto Editora, 2004.

REBELO, José. A greve geral na imprensa de Lisboa. Jornalismos – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 8, p. 135-142, 1988.

REBELO, José. O discurso do jornal. Lisboa: Editorial Notícias, 2000.

RIBEIRO, Maria Manuela Tavares. A imprensa e as revoluções europeias de 1848. Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica, 1989.

RIBEIRO, Susana. Infografia na imprensa. Coimbra: Minerva, 2008.

RODRIGUES DOS SANTOS, José. A verdade da guerra. Lisboa: Gradiva, 2002.

RODRIGUES, Adriano Duarte. O acontecimento. Revista de Comunicação e Linguagens, n. 8, p. 9-16, 1988.

RODRIGUES, Adriano Duarte; DIONÍSIO, Eduarda; NEVES, Helena G. Comunicação social e jornalismo. 3 v. Lisboa: A Regra do Jogo, 1981 - 1983.

ROSA, Gonçalo Pereira. A Quercus nas notícias: consolidação de uma fonte não oficial nas notícias de Ambiente. Porto: Porto Editora, 2006.

SANTOS, Rogério. A fonte não quis revelar. Lisboa: Campo das Letras, 2006.

SANTOS, Rogério. A negociação entre jornalistas e fontes de informação. Coimbra: Minerva, 1997.

SANTOS, Rogério. Jornalistas e fontes de informação. Coimbra: Minerva, 2004.

SCHMIDT, Luísa. Ambiente no ecrã: emissões e demissões no serviço público de televisão. Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais, 2003.

SERRANO, Estrela. As presidências abertas de Mário Soares. Coimbra: Minerva, 2002.

SERRANO, Estrela. Jornalismo político em Portugal: a cobertura das eleições presidenciais na imprensa e na televisão. Lisboa: Colibri, 2006.

SILVEIRINHA, Maria João. Identidades, media e política: o espaço comunicacional nas democracias liberais. Lisboa: Livros Horizonte, 2004.

SOBREIRA, Rosa Maria. Os jornalistas portugueses 1933-1974: uma profissão em construção. Lisboa: Livros Horizonte, 2003.

SOUSA LOPES, Anabela de. Notícias na Internet: um novo jornalismo? Jornalismo 2000 – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 27, p. 323-326, 2000.

SOUSA, Jorge Pedro (1998). Fotojornalismo performativo: o serviço de fotonotícia da Agência Lusa de Informação. Porto: Edições Universidade Fernando Pessoa.

SOUSA, Jorge Pedro (Coord.) et al. A génese do jornalismo lusófono e as Relações de Manuel Severim de Faria. Porto: Edições Universidade Fernando Pessoa, 2006.

SOUSA, Jorge Pedro et al. A teorização do jornalismo em Portugal até 1974. In: SOUSA, Jorge Pedro (Org.). Jornalismo: História, teoria e metodologia da pesquisa. Porto: Edições Universidade Fernando Pessoa, 2008c. p. 315-367.

SOUSA, Jorge Pedro et al. Indicadores de produção bibliográfica portuguesa sobre jornalismo até ao 25 de Abril de 1974. Revista da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Fernando Pessoa, n. 4, p. 20-33, 2007.

SOUSA, Jorge Pedro. As notícias e os seus efeitos. Coimbra: Minerva, 2000.

SOUSA, Jorge Pedro. Forças por trás da câmara: uma perspectiva sobre a história do fotojornalismo das origens até ao final do século XX. Coimbra: Minerva, 2004.

SOUSA, Jorge Pedro. Uma história breve do jornalismo no Ocidente. In: SOUSA, Jorge Pedro (Org.). Jornalismo: História, teoria e metodologia da pesquisa. Porto: Universidade Fernando Pessoa, 2008b, p. 12-93.

SOUSA, Jorge Pedro. Uma história do jornalismo em Portugal até ao 25 de Abril de 1974. In: SOUSA, Jorge Pedro (Org.). Jornalismo: História, teoria e metodologia da pesquisa. Porto: Universidade Fernando Pessoa, 2008a, p. 93-118.

SOUSA, Pedro Diniz de. A dramatização na imprensa do “PREC”. Coimbra: Minerva, 2003.

TEIXEIRA BARROS, Antonio; SOUSA, Jorge Pedro. Jornalismo e ambiente. Análise de investigações realizadas no Brasil e em Portugal. Porto: Edições Universidade Fernando Pessoa, 2010.

TENGARRINHA, José Manuel. História da imprensa periódica portuguesa. Lisboa: Portugália, 1965.

TENGARRINHA, José Manuel. Da liberdade mitificada à liberdade subvertida. Lisboa: Colibri, 1993.

TENGARRINHA, José Manuel. Imprensa e opinião pública em Portugal. Coimbra: Minerva, 2006.

TORRES DA SILVA, Marisa. A voz dos leitores na imprensa: um estudo de caso sobre as “Cartas ao Director” no jornal Público. Lisboa: Livros Horizonte, 2007.

TRAQUINA, Nelson (Org.). Jornalismos. Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa, Revista de Comunicação e Linguagens, n. 8. Lisboa: 1988.

TRAQUINA, Nelson; AGEE, Warren K. O quarto poder frustrado: os meios de comunicação social no Portugal pós-revolucionário. Lisboa: Vega, s/d.

__________. A tribo jornalística: uma comunidade transnacional. Lisboa: Editorial Notícias, 2004.

__________. As notícias. Jornalismos – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 8, p. 29-40, 1988.

__________. Jornalismo 2000: O estudo das notícias no fim do século XX. Jornalismo 2000 – Revistade Comunicação e Linguagens, n. 27, p. 15-32, 2000.

__________. Jornalismo. Lisboa: Quimera, 2002.

__________. O jornalismo português e a problemática VIH/Sida: Um estudo exploratório. Jornalismo 2000 – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 27, p. 261-286, 2000.

__________. Segundo o olhar das agências mundiais: Portugal: 1975. Jornalismos – Revista de Comunicação e Linguagens, n. 8, p. 115-134, 1988.

TRAQUINA, Nelson; TORRES DA SILVA, Marisa; CALADO, Vanda. A problemática da Sida como notícia. Lisboa: Livros Horizonte, 2007.

ZAMITH, Fernando. Ciberjornalismo. As potencialidades da Internet nos sites noticiosos portugueses. Porto: Afrontamento, 2008.

ZELIZER, Barbie. Taking journalism seriously. Beverly Hills: Sage, 2004.