Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

De Tudo Um Pouco: O Telejornalismo e a Mistura dos Gêneros

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-0934/aum.v13n13p97-111

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/AUM/index 

downloadpdf

Ana C. R. P. Temer1

 

Resumo: Este texto é parte de uma pesquisa sobre televisão, gêneros e interatividade. Faz uma análise das relações de hibridização entre o telejornalismo e os novos gêneros híbridos que têm surgido na televisão brasileira e, em particular, a contaminação do telejornalismo pela linguagem emocional e pela prestação de serviço; e o uso de recursos de telejornalismo por gêneros nos quais predominam o entretenimento e o humor. O estudo tem como base a análise de conteúdo e o estudo sobre gêneros televisivos a partir de uma revisão dos compromissos do telejornalismo com o interesse público e seus vínculos com o interesse do público.

Palavras-chave: Gêneros – Telejornalismo – Hibridização

 

Abstract: This text is part of a research on television, genres, and interactivity. It analyzes the hybridization processes between television news casting and the new hybrid genres that have emerged in the Brazilian television, particularly the news casting’s contamination by emotional language and service, as well as the use of news casting resources by genres usually centered in entertainment and humor. The study is based on Content Analysis and the study of television genres based on a reinterpretation of the television news casting commitment and its connection to public interest.

Key words: Genre – News – Hybridization

 

1 Professora do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Comunicação e Biblioteconomia – Facomb, da Universidade Federal de Goiás. Doutora e mestre em Comunicação Social pela Universidade Metodista de São Paulo, bacharel em jornalismo pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Autora dos livros Notícias & Serviços nos telejornais da Rede Globo. Rio de Janeiro: Sotese, 2002; e Para entender as teorias da comunicação, Edufu, 2009, e A televisão em busca da interatividade, Casa das Musas, 2009. E-mail: anacarolina.temer@gmail.com.

 

Literatura Citada

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN. M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997. p. 277-326.

Fran ça, Vera V. A televisão porosa – traços e tendências. In: FREIRE FILHO, João. A TV em transição. Porto Alegre: Sulina, 2009. p. 27-52.

JOFFILY, Ruth. Jornalismo e produção de Moda. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1991. Hoje em Dia. Disponível em: <http://www.rederecord.com.br/programas/hojeemdia/interna02.asp>. Acesso em: 08 jan. 2010.

LINS, Aline Maria Grego. O processo de produção telejornalística à luz da crítica genética. 2000. Tese (Doutorado em Jornalismo) – Pontifícia Universidade Católica, São Paulo.

MARCONDES FILHO, Ciro. A saga dos cães perdidos: comunicação e jornalismo. São Paulo: Hacker, 2000.

McLUHAN, Herbert Marshall. Os meios de comunicação como extensões do homem. 5. ed. São Paulo: Cultrix, 1996. Miller, Toby. A televisão acabou, a televisão virou coisa do passado, a televisão já era. In: FREIRE FILHO, João. A TV em transição. Porto Alegre: Sulina, 2009. p. 9-26.

PRADO, Flávio. Ponto eletrônico. São Paulo: Publisher Brasil, 1996.

Rezende, Guilherme Jorge de. Trânsito de temas comuns entre o JN e as telenovelas. Revista Comunicação & Informação. Goiânia: Programa de Pós-graduação da Universidade Federal de Goiás. v. 2. jul./dez. 2009. (no prelo).

REZENDE, Guilherme Jorge. Perfil editorial do telejornalismo brasileiro. 1998. Tese (Doutorado em Jornalismo) – Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo. Rojek, C. Celebridade. Rio de Janeiro: Rocco, 2008.

SANT’ANNA, Armando. Propaganda: Teoria, técnica e prática. São Paulo: Cengage Learning, 1998.

SQUIRRA, S. O século dourado da comunicação eletrônica nos EUA. São Paulo: Summus, 1995. Verone zzi, José. A mídia de A a Z. São Paulo: Nobel, 2005.

WOLF, Mauro. Teorias da comunicação. Lisboa: Presença, 1987.

WOLTON, Dominique. Pensar a comunicação. Brasília: UnB, 2004.