Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Formas Peculiares de Elogio e Demonstração Sentimental em Anúncios Fúnebres: Um Estudo Folkcomunicacional

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-0934/aum.v16n16p107-122

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/AUM/index 

downloadpdf

Maria C. B. Faria1, Guilherme M. Fernandes2, Flávio L. Rodrigues3 & Maria M. Fernandes4

 

Resumo: O corpus de nossa pesquisa volta-se para manifestações populares de comunicação inseridas entre as categorias estabelecidas por Marques de Melo (2008), que classificou os gêneros da folkcomunicação em: oral, icônico, cinético e visual. Neste último enquadram-se os chamados “anúncios fúnebres”, que consideramos um tipo do formato escrito do gênero da folkcomunicação visual. Verificamos que entre as manifestações ou “convites” publicados em jornais por parentes de uma pessoa falecida, informando dia, horário de velório, enterro e missas, alguns extrapolam os modelos habituais ou tradicionais oferecidos pelas empresas funerárias ou pelo próprio jornal. Ao divulgarem aspectos da personalidade do falecido, os parentes, por vezes enaltecendo-o ou, na maioria das vezes, manifestando a dor pela perda do “ente querido”, vão além e usam novos vocabulários e expressões populares. Estes modelos, que não obedecem a um padrão preestabelecido pelas agências anunciantes, apresentam, a nosso ver, traços de linguagem representativos de manifestações comunicacionais folclóricas. Nossa pesquisa foi realizada de janeiro de 2011 a maio de 2012, no jornal Tribuna de Minas, o principal veículo impresso da cidade mineira de Juiz de Fora para seus quase 520 mil habitantes.

Palavras-chave: Anúncio fúnebre – folkcomunicação visual – jornalismo impresso.

 

Abstract: The corpus of our research turns to popular demonstrations inserted in the categories established by Marques de Melo (2008), who classified the genres of folk communication as oral, iconic, visual, and kinetic. The so-called “funeral announcements” are regarded a written format of folk communication of the visual type. We found that among the manifestations or “invitations” published in newspapers by relatives of a deceased person, stating the day, time of funeral, burial and masses, some go beyond the usual or traditional models offered by undertakers or the newspaper itself. When disclosing features of the deceased person’s personality, their relatives, sometimes praising him/her or, most often, expressing grief over the loss of the “beloved one”, go further and use new vocabulary and popular expressions. In our view, these models, which do not follow a pattern predetermined by advertising agencies, present language traces representative of folk communication. From January 2011 to May 2012 we surveyed Tribuna de Minas, the main printed newspaper in Juiz de Fora (a town in the state of Minas Gerais with nearly 520 thousand inhabitants).

Key words: Funeral announcement – visual folk communication – print journalism

 

1 Professora da Faculdade de Comunicação e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora. Coordenadora da Pós-Graduação lato sensu em “Televisão, Cinema e Mídias Digitais”. Jornalista. Mestre e doutora em Teatro pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNI-RIO). E-mail: cristinabrandao49@ yahoo.com.br.
2 Professor da especialização em “Televisão, Cinema e Mídias Digitais”. Jornalista e mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação da UFJF. Diretor administrativo da Rede Folkcom. E-mail: gui_facom@hotmail.com.
3 Professor da especialização em “Televisão, Cinema e Mídias Digitais”. Jornalista e mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação da UFJF. Doutorando em Comunicação pela UERJ. E-mail: flavio.lins@oi.com.br.
4 Bacharel em Letras e jornalista formada pelo Centro de Estudos Superiores de Juiz de Fora (CES-JF). E-mail: leninha.fer@hotmail.com.

 

Literatura Citada

ANÚNCIO FÚNEBRE. Armindo Mendes. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 27 out. 2011a.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Esmeralda Rocha. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 18 mai. 2011b.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Leyla de Marisa de Melo Fávero. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 10 ago. 2011c.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Itamar Franco. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 7, 30 jul. 2011d.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Paixão de Souza. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 18 set. 2011e.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Fued Abdalla Chebli. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 24 set. 2011f.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Beatriz Vitória Sabbagh Hollanda. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 9 out. 2011g.

ANÚNCIO FÚNEBRE. José Bello da Silva Júnior. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 7, 11 jun. 2011h.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Iraci de Resende Oliveira. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 16 out. 2011i.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Almada Schneider. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 14 jan. 2011j.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Rubens Vasconcelos. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 15 fev. 2012a.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Márcio Antônio de Oliveira. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 8 mai. 2012b.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Maura Fontes de Almeida. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 7, 8 mai. 2012c.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Luiz Affonso de Queiroz Pedreira Ferreira. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 10 abr. 2012d.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Dager Moreira Rocha. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 26 mar. 2012e.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Antônio Pereira de Pinho. O Globo. Rio de Janeiro, p. 20, 24 mar. 2012f.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Luiz Fellet. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 5, 17 jan. 2012g.

ANÚNCIO FÚNEBRE. Gamaliel de Oliveira. Tribuna de Minas. Juiz de Fora, p. 7, 06 jan. 2012h.

BELTRÃO, Luiz. Teoria e prática do jornalismo. Adamantina: FAI, 2006.

CAMILO, E. M. de S. Presença de apelidos e cartas obituárias de Ouro Preto e Mariana (MG). Distinção por Gênero. 2011. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal de Ouro Preto. Ouro Preto, Minas Gerais. Disponível em: <http://www.iel.unicamp.br/revista/index.php/seta/article/view/1937>. Acesso em: 14 mai. 2012.

DIAS, E. P. M. Anúncios fúnebres: estratégia de comunicação versus tradição local. In: COLÓ- QUIO INTERNACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL – REGIOCOM, 9., 2004, Araçatuba. Anais… São Bernardo do Campo: Umesp, 2004.

GOBBI, M. C.; FERNANDES, G. M. As contribuições de José Marques de Melo para os estudos de Folkcomunicação. CONGRESSO LATINO AMERICANO DE INVESTIGADORES DA COMUNICAÇÃO – ALAIC, 11., 2012, Montevidéu. Anais… Montevidéu: Universidad de la Republica, 2012.

LUCENA FILHO, S. Entrevista concedida a Raphaela Campos. Tribuna de Minas, Juiz de Fora, 7 mai. 2011. Caderno Dois, p. 1.

LUYTEN, J. M. Sistemas de comunicação popular. São Paulo: Ática, 1988.

MARQUES DE MELO, J. Comunicação social: teoria e pesquisa. Petrópolis: Vozes, 1971.

MARQUES DE MELO, J. Mídia e cultura popular: história, taxionomia e metodologia da folkcomunicação. São Paulo: Paulus, 2008.

REIS, J. J. A morte é uma festa. Ritos fúnebres e revoltas populares no Brasil do século XIX. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

ROCHA, M. A. B. de B. Igrejas e cemitérios. As transformações nas práticas de enterramentos na cidade de Cuiabá – 1850-1889. 2001. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Ciências Humanas e Sociais, da Universidade Federal de Mato Grosso, Araguaia.

RODRIGUES, J. C. Tabu da morte. Rio de Janeiro: Achiamé, 1983.