Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Abordagens de Desenvolvimento e Gestão Ambiental no Planejamento Municipal: Concepções e Práticas do Paradigma Ambiental na Gestão Municipal de Ananindeua (PA)

DOI: http://dx.doi.org/10.17552/2358-7040/bag.n1v1p105-123

http://boletimamazonicodegeografia.ufpa.br/index.php/revista 

downloadpdf

Tiago V. Santos1

 

Resumo: Na atualidade das políticas públicas para o espaço urbano no Brasil, o município tem sido valorizado enquanto instância de gestão do espaço local, especialmente no período pós- Constituição de 1988, que reconhece institucionalmente essa escala enquanto componente administrativa dotada de autonomia. Consequentemente há um processo de difusão de agendas e programas de desenvolvimento urbano na estruturação de concepções e práticas de gestão local. Analisando as cidades amazônicas pelo estudo de caso do município de Ananindeua (Pa), é possível reconhecer uma dessas abordagens de desenvolvimento, e como ela ocorre na escala local, notadamente a influência da abordagem ambiental na condução das políticas públicas em plano local. Este estudo foi fundamentado teoricamente a partir da contribuição de Souza (1998; 2000) e Santos (2004), e, no aspecto metodológico, adotou uma abordagem de pesquisa qualitativa, utilizando análise documental e dados primários provenientes de instituições de planejamento envolvidas no processo de difusão da agenda urbana na Amazônia e da própria Prefeitura Municipal de Ananindeua.

Palavras-chave: Gestão; Planejamento Urbano; Desenvolvimento Urbano Sustentável; Ananindeua

 

Abstract: At present public policies for urban space in Brazil, the city has been valued as a forum for management of the local policies, especially in the post-1988 Constitution, which recognizes the scale while institutionally endowed administrative component of local autonomy. Consequently there’s a diffusion process of urban agenda and development programs in structuring concepts and practices of local management. Analyzing the Amazonian Brazilian cities by case study of the municipality of Ananindeua, it’s possible to recognize one of these development approaches, and how it occurs on a local scale, which is the environmental approach in the conduct of public policy at the local level. This study was based theoretically from the contribution of Souza (1998; 2000) and Santos (2004), and the methodological aspect, adopted a qualitative research approach, using documentary analysis and primary data from institutions involved in the planning process diffusion of the urban agenda in Amazon's own and the Town of Ananindeua.

Key words: Management; Urban Planning; Urban Sustainable Development; Ananindeua

  

1 Geógrafo, docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará – IFPA, Doutorando em Desenvolvimento Sustentável pelo Núcleo de Altos Estudos Amazônicos da Universidade Federal do Pará – UFPA. e-mail: tiveloso@ufpa.br

 

Literatura Citada

ANANINDEUA. Lei nº 2.154. Política Municipal de Meio Ambiente de Ananindeua. 2005(a).

ANANINDEUA. Lei nº 2.147. Secretaria Municipal de Desenvolvimento de Meio Ambiente de Ananindeua. 2005(b).

ANANINDEUA. Relatório de Diagnósticos do Plano Diretor de Ananindeua. 2006(a).

ANANINDEUA. Lei nº 2.237. Plano Diretor de Ananindeua. 2006(b).

ANANINDEUA. Fórum Metropolitano da Reforma Urbana. Propostas ao Plano Diretor de Ananindeua, 2006(c).

ANANINDEUA. Lei nº 2.231. Secretaria Municipal de Agronegócios e Meio Ambiente de Ananindeua. 2006(d).

ANANINDEUA. Decreto nº 5.523. Fundo Municipal de Meio Ambiente (FMA) de Ananindeua. 2006(e).

ANANINDEUA. Lei Nº 2381. 2009.

ANANINDEUA. Lei Complementar nº 2.517. Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Ananindeua. 2011. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: Brasília, DF: Senado, 1988.

ANANINDEUA. Ministério das Cidades. Planos diretores participativos: guia para elaboração pelos municípios e cidadãos. Brasil. Brasília, DF, 2004.

CAVALCANTI, A. C. R. A difusão da agenda urbana das agências multilaterais de desenvolvimento na cidade de Recife. Dissertação (Mestrado), 2008. Recife: Universidade Federal de Pernambuco, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Urbano, 2008.

DIÁRIO DO PARÁ. Ananindeua cresce no IDEB e supera metas. Caderno Pará. Jornal Diário do Pará. Belém. Publicado em 17/08/2012.

GALBRAITH. J. K. O Novo Estado Industrial. São Paulo: Nova Cultural, 1985 (Coleção Os Economistas).

SANTOS, M. A urbanização brasileira. São Paulo: Edusp, 2004b.

SANTOS JR. O. A. Reforma urbana: por um novo modelo de Planejamento e Gestão das Cidades. Rio de Janeiro: FASE .UFRJ-IPPUR.

SOUZA, M. L. Desenvolvimento Urbano: a problemática renovação de um conceito “problema”. Revista Território. N. 5. P. 5-29, 1998.

SOUZA, M. L. O desafio metropolitano: um estudo sobre a problemática socioespacial nas metrópoles brasileiras. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

SOUZA, M. L. Mudar a cidade: uma introdução crítica ao Planejamento e à Gestão Urbanos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

RIBEIRO, L. C. Q. A (In) Governabilidade da Cidade? Avanços e Desafios da Reforma Urbana. In: VALADARES, L; COELHO, M. P. (Org.). Governabilidade e pobreza no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995.

RODRIGUES, E. J. Banidos da Cidade e unidos na condição: Cidade Nova: espelho da segregação social em Belém. Dissertação (Mestrado). Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará: Belém, 1998.

TRINDADE JR, S. C. A cidade dispersa: os novos espaços de assentamentos em Belém e a reestruturação metropolitana. 1998. metropolitana. 1998. Tese (Doutorado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

TRINDADE JR, S. C. Malhas socioespaciais e desafios da gestão metropolitana no Brasil: reflexões a partir da Região Metropolitana de Belém (RMB). Apresentação oral no X Simpósio Nacional de Geografia Urbana, Manaus, 2005. IX Simpósio Nacional de Geografia Urbana. Manaus, 2005.

VELOSO, T. Fronteiras de papel: análise da perspectiva metropolitana em planos diretores da Região Metropolitana de Belém. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Belém, 2010, 157 p.