Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Território e Bacia Hidrográfica: Reflexões Teóricas para Um Modelo de Gestão dos Recursos Hídricos na Amazônia

DOI: http://dx.doi.org/10.17552/2358-7040/bag.n1v1p153-169

http://boletimamazonicodegeografia.ufpa.br/index.php/revista 

downloadpdf

Diego L. N. Ferreira1

 

Resumo: O presente artigo visa fortalecer as discussões teóricas sobre a categoria território, inserindo neste contexto o conceito de bacia hidrográfica, e, assim, construir uma modalidade sustentável de gestão hídrica para Amazônia. Inicialmente, este artigo apresenta uma revisão teórica referente à categoria território. Em seguida, realiza um breve debate conceitual sobre bacia hidrográfica. Por fim, explicita a relação entre território e bacia hidrográfica para apresentar um modelo de gestão dos recursos hídricos que possa ser aplicado a realidade amazônica. A bacia hidrográfica é considerada pela legislação brasileira como a unidade territorial para a gestão dos recursos hídricos, por constituir-se em sistema aberto de fluxo hídrico e engloba um conjunto de elementos dinâmicos, inclusive a presença humana que abriga importância essencial nesse contexto, especialmente no que se refere à utilização dos recursos hídricos, uma vez que tais recursos são vistos, geralmente, apenas de forma utilitarista.

Palavras-chave: Território. Bacia hidrográfica. Gestão de recursos hídricos

 

Abstract: This article aims to strengthen the theoretical discussions about the category territory entering this context the concept of watershed, and thus build a sustainable water management mode to Amazon. Initially, this paper presents a theoretical category referring to the territory. It then performs a brief conceptual debate watershed. Finally, it states the relationship between territory and watershed to present a model of water resource management that can be applied to Amazonian reality. The watershed is considered by Brazilian law as the basic unit for the management of water resources, to constitute themselves in an open system of water flow and includes a set of dynamic elements, including human presence that houses essential importance in this context, especially in as regards the use of water resources, since such resources are seen usually only in a utilitarian.

Key words: Territory. Hydrographic Basin. Water resources management

 

1 Bacharel e Licenciado em Geografia – Universidade Federal do Pará, Especialista em Gestão Ambiental – Faculdade São Marcos e Mestrando em Geografia – PPGEO/IFCH/UFPA. Endereço: Travessa 09 de Janeiro, nº 2373, Bairro São Brás, Belém, Pará. E-mail: diegocapitao05@yahoo.com.br.

 

Literatura Citada

CANDIOTTO, Luciano Zanetti Pessoa. Uma reflexão sobre ciência e conceitos: o território na geografia. In: RIBAS, A. D.; SPOSITO, E. S.; SAQUET, M. A. Território e desenvolvimento: diferentes abordagens. Francisco Beltrão: Unioeste, 2004.

CUNHA, S.B; GUERRA, A.J.T. Degradação Ambiental. In.: Geomorfologia e meio ambiente. Bertrand Brasil, Rio de Janeiro, 1995.

JÚNIOR, Wilson Cabral de Sousa. Gestão das águas no Brasil: reflexões, diagnósticos e desafios. São Paulo: Peirópolis, 2004.

HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização: do fim dos territórios à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand, 2004b.

HARVEY, David. Condição pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1993.

MOTA, Giovane [et. al.]. Caminhos e lugares da Amazônia: ciência, natureza e território. Belém: GAPTA/UFPA, 2009.

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. (trad.) Maria Cecília França, São Paulo: Ática, 1993.

REBOUÇAS, Aldo. Uso inteligente da água. São Paulo: Escrituras Editora, 2004.

SANTOS, Milton; SILVEIRA, Maria Laura. O Brasil. território e sociedade no início do século XXI. São Paulo: Record, 2001.

SOUZA, Marcelo José Lopes de. O Território: sobre o espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. In: CASTRO, Iná Elias de; GOMES, Paulo César da Costa; CORRÊA, Roberto Lobato (org.). Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

VON SPERLING, Marcos. Estudos e modelagem da qualidade da água de rios. Departamento de Engenharia Sanitária – UFMG: Belo Horizonte, 2007.