Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Reestruturação Produtiva na Amazônia: Contribuições para o Debate Espacial do Sudeste Paraense

DOI: http://dx.doi.org/10.17551/2358-1778/geoamazonia.n2v1p28-41

http://www.geoamazonia.net/index.php/revista 

downloadpdf

Mateus M. Lobato1

 

Resumo: Os processos produtivos produzem técnicas que provocam diferenças socioespaciais, conforme o período do tempo na qual eles são formados. A efetivação desses diferentes processos se fazem por meio de rupturas, onde coexistem o novo e o velho, também chamado de reestruturação produtiva. O objetivo é refletir os impactos da reestruturação produtiva na Região de Integração do Carajás e na cidade de Marabá-Pa, causada por ajustes recentes no cenário mundial e nacional. Metodologicamente por meio de fontes secundárias de informação.

Palavras-chave: Reestruturação Produtiva; Amazônia; Agroneócio; Mineração; Região

 

Resumen: Los procesos de producción producen técnicas que causan las diferencias socio-espaciales, conforme el período de tiempo en el cual ellos se forman. La eficacia de estos diferentes procesos se llevan a cabo a través de rupturas, donde lo antiguo y lo nuevo coexisten, también llamada reconversión productiva. El objetivo es reflejar el impacto del proceso de reestructuración en la región de Carajás de la Integración y la ciudad de Marabá-Pa causados por los recientes ajustes en el escenario nacional y mundial. Metodológicamente a través de fuentes secundarias de información.

Palabras Clave: Reestructuración productiva; Amazona; Productos Forestales; Minería; Región.

 

1 Geógrafo. Doutorando em geografia UNESP/PP. e-mail: mateusmonteirolobato@gmail.com

 

Literatura Citada

AB’SABER, Aziz Nacib. Os domínios de natureza do Brasil: potencialidades paisagísticas. 3 ed. São Paulo: Ateliê, 2003, 159 p.

AB’SABER, Aziz Nacib. Amazônia: do discurso à práxis. 2 ed. São Paulo: EDUSP, 2004, 319 p.

COSTA, Francisco de Assis. Formação agropecuária da Amazônia: os desafios do desenvolvimento sustentável. Belém: UFPA/NAEA, 2000, 355 p.

ELIAS, Denise. Agronegócio e novas regionalizações no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Regionais. Volume 23, n 12, 2011.

EMMI, Marília Ferreira. A oligarquia do Tocantins e o Domínio dos castanhais. 2 ed. Belém: UFPA/NAEA, 1999. 174 p.

GIRARDI, Eduardo Paulon. Atlas da questão agrária brasileira. Disponível em: <http://www2.fct.unesp.br/nera/atlas/index.htm>. Acesso em: 25 de abril 2014.

HESPANHOL, Antônio Nivaldo. Expansão econômica e reestruturação produtiva no Brasil. Revista Mercator, América do Norte, 1211, 09 2013.

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL E AMBIENTAL DO PARÁ (IDESP). Indicadores de qualidade ambiental dos municípios da Região de Integração Carajás. Belém, 2013, 42 p. Disponível em: <http://www.idesp.pa.gov.br/pdf/indicadoresQualidadeAmbiental/IndicadoresRICarajas.pdf>. Acessado em: 12 mai 2014.

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL E AMBIENTAL DO PARÁ (IDESP). Painel de informação e indicadores: economia. Disponível em: <http://www.idesp.pa.gov.br/paginas/painelInformacao/economia.php>. Acessado em: 12 mai 2014.

LAGENEST, H. D. Barruel de. Marabá: cidade do diamante e da castanha. São Paulo: Anhambi, 1958. 106 p.

LOUREIRO, Violeta Refkalefsky. A Amazônia no século XXI: novas formas de desenvolvimento. São Paulo: Empório do Livro, 2009. 279 p.

MANTEGA, Guido. O nacional-desenvolvimentismo. In: _______. A economia política brasileira. 8ª ed. Petrópolis: Vozes, 1995, pp. 23 – 59.

MARGULIS, Sérgio. Causas do desmatamento na Amazônia brasileira. Brasília, DF: Banco Mundial, 2003. 100 p. Disponível em: <http://www.amazonia.org.br/arquivos/79104.pdf>. Acesso em: 30 ago 2011.

MONTEIRO-LOBATO, Mateus. Migração na fronteira: pelos caminhos do migrante até Marabá-Pa. Belém, 2012. 139 f. Dissertação (Mestrado em Planejamento do Desenvolvimento) – Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2012.

RODRÍGUEZ, Octávio. Teoria do subdesenvolvimento da CEPAL. Rio de Janeiro: Forense, 1981, pp. 15 – 35 e pp. 217 – 181.

SANTOS, Milton. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico científico informacional. São Paulo: Hucitec, 1994, 94 p.

SEN, Amartya. Introdução. In______. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2000, 17-26 p.

VELHO, Octávio Guilherme. Frentes de expansão e estrutura agrária: estudo do processo de penetração de uma área da Transamazônica. Rio de Janeiro: Zahar, 1981 178 p.