Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

O GTP como Contribuição para a Governança de Fóruns na Amazônia Paraense

DOI: http://dx.doi.org/10.17551/2358-1778/geoamazonia.n2v1p96-112

http://www.geoamazonia.net/index.php/revista 

downloadpdf

Mílvio S. Ribeiro1 & Sérgio C. Moraes2

 

Resumo: O artigo objetiva ressaltar a escolha de método para a análise de quatro Fóruns de Desenvolvimento Municipal (FDM‟s), criados a partir do Programa de Redução da Pobreza e Gestão dos Recursos Naturais do Pará (PARÁ RURAL), compreendidos na ideia de governança, de negociação, deliberação e implementação como espaços institucionais da gestão política. O método escolhido para analisar a área de estudo e contribuir à governança dos Fóruns de forma integradora na complexidade do Bioma Amazônico foi o Geossistema, Território e Paisagem- GTP (fonte – recurso – identidade). Neste sentido a paisagem assume, além dos aspectos naturais, uma dimensão fortemente histórica, ligadas às formas e ritmos da sua apropriação e que repousa sobre as inter-relações materiais e energéticas, cujo ajustamento está na relação entre homem e a natureza. Desse modo, a metodologia se constituiu essencialmente no levantamento bibliográfico de literaturas que referenciam sobre território e paisagem. Diante da complexidade do tema proposto identificamos que tanto a governança territorial no âmbito público, como a relação do Estado-mercado-sociedade civil, precisa de ajustes para garantir os objetivos propostos pelo Programa.

Palavras-chave: Fóruns, GTP, governança

 

Abstract: This article aims to emphasize the choice of method for the analysis of four Municipality Development Forums (FDMs), created based on the Pará Program to Reduce Poverty and Management of Natural Resources, understood on the idea of governance, negotiation, deliberation and implementation as institutional spaces of policy management. The method chosen to analyze the study area and contribute to the governance of Forums in a integrative way to the complexity of the Amazon biome was the geosystem, Planning and Landscape-GTP (source - resource - identity). This way, besides the natural aspects, the Landscape takes a strong historical dimension, linked to the forms and rhythms of its appropriation, resting on material and energy interrelations, whose adjustment is in the relationship between man and nature. Thus, the methodology consisted essentially in bibliographic study of reference literature about the territory and landscape. Facing the complexity of the theme under study, we identified that both territorial governance in a public perspective, as well as the state-market-civil society relationship needs adjustments in order to accomplish the objectives proposed in this program.

Keywords: Forums, GTP, governance

 

1 Mestrando do Programa de Pós-graduação em geografia da Universidade Federal do Pará – Belém-Pará. email: milviosr@hotmail.com
2 Professor Dr. Programa de Pós-graduação em geografia da Universidade Federal do Pará – Belém-Pará. e-mail: scmoraes@ufpa.br

 

Literatura Citada

BERTRAND, G. Paisagem e geografia física global: Esboço Metodológico. R. RA´E GA, Curitiba, Editora UFPR 2004. n. 8, p. 141-152.

BERTRAND, George et BERTRAND, Claude. Uma geografia Transversal e de transversais: o meio ambiente através dos territórios e das temporalidades / George e Claude Bertrand; organizador Messias Modesto dos Passos. Maringá: Ed. Massoni, 2007.

BRANDÃO, Carlos Antônio. Território e desenvolvimento: escalas entre o local e o global / Carlos Brandão, - 2ª ed. – Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2012.

CHRISTOFOLETTI, Antônio. As perspectivas da nova geografia. In: Perspectiva da geografia. Antônio Christofoletti (org.). – Campus de Rio Claro: 2ª ed. Difel, 1985.

DALLABRIDA, Valdir Roque. Governança Territorial e desenvolvimento: Introdução ao tema. In: Governança Territorial e desenvolvimento: descentralização políticoadministrativa, estrutura subnacionais de gestão do desenvolvimento e capacidades estaduais / Adriana Marques Rosseto [et al.]; Valdir Roque Dallabrida (org.). – Rio de Janeiro: Garamond, 2011.

FIGUEIRÓ, Adriano Severo. Tradição e mudança em geografia física: apontamentos para um diálogo interno. In: Diálogo em Geografia Física / Adriano Severo e Eliane Foleto (org.). – Santa Maria: Ed. da UFSM. 2011. 20 p.

FREITAS, M. C. da S. Os Amazônidas contam sua história: Territórios, Povos e populações. In: Amazônia: Território, Povos Tradicionais e Ambiente / Elenise Scherer, José Aldemir de Oliveira (Org.). – Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2009. 15 p.

GOMES. Paulo Cesar da Costa. Geografia e Modernidade / Paulo Cesar da Costa Gomes. - 6ª ed. – Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

GREGORY, K. J. A Natureza da geografia física / J. K. Gregory: Tradução de Eduardo de Almeida Navarro. – Rio de Janeiro: ed. Bertrand Brasil, 1992.

GUERRA, Maria Daniely Freire; SOUZA, Marcos José Nogueira de; LUSTOSA, Jacqueline Pires Gonçalves. Revisitando a Teoria Geossistêmica de Bertrand no Século XXI: Aportes para o GTP(?). In: Geografia em questão. v. 05 - N. 02. 2012 pág. 28-42.

LEFF, Enrique. Ecologia, capital e cultura: racionalidade ambiental, democracia participativa e desenvolvimento sustentável / Enrique Leff; tradução de Jorge Esteves da Silva. – Blumenau: ed. da FURB, 2000.

LEFF, Enrique. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder / Enrique Leff; tradução de Lúcia Mathilde Endlich Orth – Petrópolis, RJ: vozes, 2001.

MORIN, Edgar, 1921 – Ciência com consciência / Edgar Morin: tradução de Maria D. Alexandre e Maria Alice Sampaio Dória. – Ed. revista e modificada pelo autor – 8ª ed. – Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

PARTERSON. J. H. Terra, trabalho e recursos: Uma introdução a geografia econômica / J. H. Parterson: tradução de Fernando de Castro Ferro. 2ª ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1982.

PASSOS, Messias Modesto dos. A geografia e as novas tecnologias. UFAM: Revista Geonorte, Edição Especial, v. 4, n. 4. 2012. p. 136 – 145.

PASSOS, Messias Modesto dos. O meio ambiente e o retorno da geografia – Universidade de Prudente - São Paulo, aula magna proferida ao Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO). Em, 23 de abril de 2014.

PASSOS, Messias Modesto dos. Para que serve o GTP – Universidade de Prudente - São Paulo, Mini curso, ministrado ao Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGEO). Em, 24 de abril de 2014.

PISSINATI, Mariza C.; ARCHELA, Rosely S. Geossistema território e paisagem – método de estudo da paisagem rural sob a ótica bertrandiana. Geografia – v. 18, n. 1, jan./ jun. 2009 – Universidade Estadual de Londrina, Departamento de Geociências. http://www.uel.br/revista/uel/index.php/geografia.

ROSALÉM, Nathália Prado; ARCHELA, Rosely Sampaio. Geossistema, Território e Paisagem como Método de Análise Geográfica. In: tema: Identidade epistemológica e desafios da Geografia Física no início do século XXI. VI Seminário Latino-Americano de Geografia Física e II Seminário Ibero-Americano de Geografia Física, Universidade de Coimbra, Maio de 2010.

ROVER, Oscar José. . Redes de Poder e Governança Local: Análise da gestão políticoadministrativa em três fóruns de desenvolvimento com atuação na região Oeste de Santa Catarina/Brasil. 2007. Tese de doutorado da UFRGS. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/13487/000648753.pdf?sequence=1

SANTOS, Milton. Natureza do espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. 4ª ed. 5. Reimp. São Paulo: editora da Universidade de São Paulo, 2009.

SANTOS, Santos, 1926 – 2001. O Brasil: Território e Sociedade no inicio do século XIX – Livro vira-vira 1/ Milton Santos [e Maria Laura Silveira]. – Rio de Janeiro: Bestbolso, 2011.

SANTOS, Santos. Por uma outra globalização: do ponto único à consciência universal / Milton Santos. – 19ª ed. – rio de Janeiro: Record , 2010.

SILVA, Alberto Teixeira. Integração e Governança na América do Sul: O Caso da OTCA. In: Amazônia no Cenário sul-Americano / Luís E. Aragón, José Ademir de Oliveira (org.). – Manaus: Editora da Universidade Federal da Amazônia, 2009.

WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel; FAVARETO, Arilson. A singularidade do rural brasileiro: implicações para tipologias territoriais e a elaboração de políticas públicas. In: Relatório Final - Projeto “Repensando o Conceito de Ruralidade no Brasil” Instituto Interamericano de Cooperação Agrícola – IICA. Brasília, Fevereiro/2013.