Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Cooperativa para a Dignidade do Maranhão: Um Estudo de Caso

DOI: http://dx.doi.org/10.15601/1983-7631/rt.v4n7p71-87

http://www3.izabelahendrix.edu.br/ojs/index.php/tec 

downloadpdf

Francisca R. Santana1, Daniela A. A. Ferreira2 & Leonor N. M. Campos3

 

Resumo: Este estudo tem como foco a Cooperativa para a Dignidade do Maranhão – CODIGMA. Com o seguinte objetivo: identificar e analisar a experiência da cooperativa como empreendimento econômico solidário adequado aos trabalhadores e trabalhadoras em risco de aliciamento ao trabalho análogo ao escravo. A metodologia utilizada foi a de pesquisa descritiva com um estudo de caso. Foram utilizados dois instrumentos para a coleta de dados em uma amostra de onze cooperados. Os dados foram organizados em quadros, gráficos e de forma descritiva. A análise dos dados foi quali-quantitativa. O estudo mostrou que a cooperativa tem alcançado seus propósitos, embora ainda de forma limitada por diversos fatores. Conclui-se que a CODIGMA é uma referência de organização social de geração de trabalho e renda, baseada nos princípios da autogestão, da sustentabilidade e da responsabilidade social, para outras organizações, grupos, comunidades que vivem em situação de exclusão.

Palavras-chave: cooperativa; autogestão; geração de trabalho e renda; economia solidária; sustentabilidade

 

Abstract: The present study had as objective the Cooperative for the Dignity of Maranhão – CODIGMA. With the next aim: To identify and to analyze the experience of the cooperative as a solidarity economy initiative adapted to workers in risk of being recruited for labor analogous to slavery. The used methodology was a descriptive research with a case study. It was used two different tools for data collection in a sample of eleven members of the cooperative. Data had been organized in figures, graphics and descriptive paragraphs. Data analysis was qualitative and quantitative. The study showed that the cooperative has achieved its goals, however, still in a limited way due to different factors. As a conclusion, it can be said that CODIGMA is a reference of social organization for job and incomes creation, based on the principles of self-management, sustainability and social responsibility for other organizations, groups, communities that live in situations of exclusion.

Keywords: cooperative; self-management; job and income creation; solidarity economy; sustainability.

 

1 Graduada em Administração pelo Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix. regilmasantana@yahoo.com.br
2 Docente do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix. daniassis@gmail.com
3 Docente do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix. leonor.campos@metodistademinas.edu.br

 

Literatura Citada

ANDRIOLI, Antonio Inácio. Cooperativismo: uma resistência à exclusão. Revista Espaço Acadêmico, ano II, n. 19, dez. 2002.

BOSSI, Dário. A Vale e a crise em Açailândia. Disponível em: <http://www.justicanostilhos.org.br>. Acesso em: 10 fev. 2011.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. As origens recentes da economia solidária. Disponível em <http://www.mte.gov.br/ecosolidaria/ecosolidaria_oque.asp> Acesso em: 3 nov. 2010.

BRASIL. Constituição da republica federatia do brasil. Capitulo I dos direitos fundamentais. Art. 1º incisos II III e IV Art. 3º incisos II e III, Brasília - Distrito Federal, 1988.

CANÇADO, Airton Cardoso. Autogestão em cooperativas populares: os desafios da pratica. 2004.134 f. Disseração de mestrado (Nucleo de Pós Graduação em Administração) - Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2004.

CENTRO DE DEFESA DA VIDA E DOS DIREITOS HUMANOS CARMEN BASCARAN. CDVDH. Portal oficial da ONG de combate ao tralho escravo no estado do Maranhão: Disponível em: < http://www.cdvdhacai.org.br/?pg=conteudo&id=36>. Acesso em: 8 jun. 2011.

COMISSÃO PASTORAL DA TERRA - CPT. Portal sobre conflitos no campo, trabalho escravo: Disponível em:< http://www.cptnacional.org.br/>. Acesso em: 8 jun.2011.

FRANKLIN, Adalberto. Apontamentos e fontes para a história econômica de Imperatriz. Imperatriz, Ma: Ética, 2008.

GAIGER, Luís Inácio. Significados e tendências da economia solidária. Curso de formação de formadores para gestão em desenvolvimento sustentável e solidário, modulo A, aula 5.pg. 7.Escola sindical, São Paulo 2005.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1999.

KRAYCHETE, Gabriel. Processo de trabalho, desenvolvimento local e sustentabilidade dos empreendimentos da economia solidária. In:________. Sustentabilidade dos empreendimentos populares: uma metodologia de formação. Porto Alegre: Catarse, 2010. cap. 3, p. 25-38.

PONTES, Deniele Regina. Configurações contemporâneas do coperativismo brasileiro: da economia ao direito. 2004. 199 f. Dissertação (Mestrado em Direito) - Setor de Ciências Jurídicas, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2004.

RIOS, Gilvando Sá Leitão. O que é cooperativismo. São Paulo: Brasiliense, 2007.

SINGER, Paul. Introdução a economia solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.

SOARES, Daniel Miranda. Cooperativismo, associativismo e Estado. São Paulo: Scortecci, 2006.

SILVA, Luis Antonio da. Trabalho e processos educativos no associativismo e cooperativismo popular solidário da região do vale do aço. 2009. 210f. Tese (Pós-Graduação em Educação Conhecimento e Inclusão Social) - Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 12ed. São Paulo: ATLAS, 2010.

VIEIRA, Arlete Cândido Monteiro. Cooperativas de Trabalho: alternativa de geração de trabalho e renda, 2005. 133 f. Dissertação (Mestrado em Gestão e Desenvolvimento Regional) - Departamento de Economia, Contabilidade e Administração da Universidade de Taubaté – SP, 2005.