Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Cartografia da Paisagem Alterada

DOI: http://dx.doi.org/10.15601/1983-7631/rt.v3n5p126-134

http://www3.izabelahendrix.edu.br/ojs/index.php/tec 

downloadpdf

Simone Cortezão1

 

Resumo: O presente trabalho de pesquisa surge da investigação de paisagens alteradas, áreas pós-industriais e da geografia urbana que é conformada pela indústria. A preocupação principal é revê-las como espaço de investigação crítica sob o ponto de vista particular, integradas às noções da peculiar natureza industrial com suas consequentes transformações na paisagem, além das relações do indivíduo com esse novo meio produzido. “Cartografia da paisagem alterada” é uma pesquisa que indicia a paisagem alterada em pelo menos dois estratos: um que é o da construção da geografia da cidade pela indústria, e o outro que é a paisagem alterada subjetivamente, o que configura uma crítica e uma reação à conformação sócio geográfica em outros parâmetros - da proximidade, da experiência vivida e da construção de um vocabulário próprio. A pesquisa teórica sobre áreas pós-industriais, associada a referências nas artes e arquitetura, constitui o primeiro estrato. Teorias e procedimentos artísticos de Robert Smithson, Joseph Beuys e Rem Koolhaas fornecem material para o segundo, mediante a pesquisa do cotidiano no lugar, a região do Vale do Aço, que se configura em um guia - glossário.

Palavras-chave: Paisagens alteradas, entropia, áreas pós-industriais, Vale do Aço

 

1 Professora do Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix. simone.cortezao@metodistademinas.edu.br

 

Literatura Citada

ARCELOR MITTAL. Disponível em: http://www.arcelormittalinoxbrasil.com.br/port/empresa/perfil_apresentacao.asp/ Acesso em 27 de julho de 2010.

BARRON, S. Techno romantisme. Disponível em: http://stephan.barron.free.fr/technoromantisme/bellon_helene/index-h.html. Acesso em junho de 2009.

BERQUE, A. Paisagem-marca, paisagem-matriz: elementos da problemática para uma geografia cultural. In: CORRÊA, R. L.; ROSENDAHL, Z. (Orgs.). Paisagem, tempo e cultura. Rio de Janeiro: Editora da UERJ, 1998:84-91.

BORER, A. Joseph Beuys. São Paulo: Cosac & Naify, 2001.

CAUQUELIN, A. A invenção da Paisagem. 1ª ed.. Trad. Marcos Marcionilo. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

CERTEAU, M. A invenção do Cotidiano: artes de fazer. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 1996.

DICKIE, J. Du Land Art sauvé des eaux - A la redécouverte de la “Spiral Jetty”, Courrier International, n° 644, 6 de março de 2003, por John Dickie. Artigo originalmente publicado no The Independent on Sunday. Disponível em: http://www.courrierinternational.com/article.asp?obj_id=4813 . Acesso em julho de 2010.

EVERNDEN, N. The social creation of nature. Baltimore: The John Hopkins University Press, 1992.

FILE MAGAZINE. Disponível em: http://www.filemagazine.com/galleries/archives/2008/04/refinery_flock.html. Acesso em novembro de 2008.

HOBBS, R. Robert Smithson: Escultura. Ithaca e Londres: Cornell University, 1981.

ITAÚ CULTURAL. Disponível em: http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfm?fuseaction=termos_texto&cd_verbete=3649/. Acesso em 23 de julho de 2010.

KOOLHAAS, R. Nova York Delirante: Um manifesto retroativo para Manhattan. 1ª ed. Trad. Denise Bottmann. São Paulo: Cosac & Naify, 2008.

LAHIRE, B. (org.). Le travail sociologique de Pierre Bourdieu: Dettes et critiques. Paris: La Découverte, 1999.

MATILSKY, B. Fragile Ecologies. New York: Rizzoli, 1992.

PEREC, G. Espèces d’Espaces. Paris: Éditions Galilée, 1974. (Coll. L’espace Critique)

ROSELL, Q. Después de. Barcelona: Gustavo Gili, 2001.

SANTOS, M. A natureza do espaço. São Paulo: Edusp, 2004.

SCHAMA, S. Paisagem e memória. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

SMITHSON, R. Entrevista para a revista Avalanche em 1970, Discussões com Heizer, Oppenheim, Smithson. In: FERREIRA, Glória; COTRIM, Cecília(orgs.). Escritos de artistas: anos 60/70. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2006.

SMITHSON, R.; FLAM, J. Robert Smithson: the collected writings. Berkeley: University of California Press, 1996.

SMITHSON, R. Recorrido por los monumentos de Passaic, Nueva Jersey. Barcelona: Editorial Gustavo Gili, 2006.

SMITHSON, R. Disponível em: http://www.robertsmithson.com/. Acesso em 10 de fevereiro de 2010.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE FÍSICA. Disponível em: http://www.sbfisica.org.br/rbef/pdf/v25_359.pdf /. Acessado em: 20 de abril de 2010.

SPIRN, A. W. The language of Landscape. Yale: University Press, New Haven and London, 1998.

TERRITOIRE INOCCUPES. Disponível em: http://territoiresinoccupes.free.fr/art/partie222.htm

THIBAULT, Isabelle. Land Art, mythe et limites du territoire, dynamique du regard. Publicado na revista online Edit, n°3, “Territoires/Territoires”, março de 2006. Disponível em: http://www.edit-revue.com/index.php. Acesso em maio de 2010.