Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Utilização do Processo de Gerenciamento por Categorias no Setor Supermercadista: Uma Comparação entre Empresas de Diferentes Portes

DOI: http://dx.doi.org/10.17800/2238-8893/aos.v1n2p19-31

http://www.unama.br/seer/index.php/aos/index 

downloadpdf

Izabela C. T. Rocha1 & Ronan T. Quintão2

 

Resumo: A artigo tem como objetivo analisar o processo de gestão das categorias de produtos de pequenas e grandes empresas supermercadistas, utilizando como base o processo de Gerenciamento por Categorias. Foi realizada uma pesquisa qualitativa exploratória, aplicando-se o estudo multicaso. Seis empresas situadas na região metropolitana de Belo Horizonte participaram da pesquisa, sendo quatro pequenos supermercados, uma grande rede de supermercado e uma grande rede de hipermercado. Os dados foram coletados por meio de entrevistas em profundidade com os profissionais responsáveis pela gestão das categorias dos produtos nas lojas. Como resultado, verificou-se que os pequenos supermercados pesquisados trabalham de forma isolada em relação aos seus fornecedores e estão distantes das práticas de GC. Em relação aos varejos de grande porte pesquisados, foi constatado que a integração com o fornecedor é pequena, além de se mostrarem pouco propícios a contar com a ajuda do capitão da categoria. A pesquisa, sedimentada nos fornece uma radiografia das empresas analisadas, deixando evidente as oportunidades e dificuldades de gerenciamento das categorias de produtos trabalhadas pelos varejos.

Palavras-chave: Gerenciamento por Categorias. Resposta Eficiente ao Consumidor. Varejo, Fornecedores

 

Abstract: The purpose of this article is to analyze the process of product category management in small and large supermarkets with the category management process. It was conducted an exploratory qualitative research, employing a multicase study. Six firms located in the metropolitan area of Belo Horizonte took part in the survey, including four small supermarkets, a large chain of supermarkets and a large chain of hypermarkets. Data were collected through in-depth interviews with professionals in charge of the management of product categories in the stores. As a result, it was found that the small supermarkets surveyed work isolated from their suppliers and are far from the practices of GC. In regard to the surveyed large retailers, it was found that the integration with the supplier is low, showing little tendency to count on the help of the captain of the category. The survey provides a radiography of the companies surveyed, taking GC as the basis, making evident the opportunities and difficulties for retailers in the product management categories.

Key words: Category Management. Efficient Consumer Response. Retail, Supplier

 

1 Instituição/ Afiliação CEFET-MG. izabelateixeira@bol.com.br
2 Graduado em Administração pela UFMG, mestre em Engenharia de Produção com ênfase em Logística pela UFMG e doutorando em Administração com ênfase em Marketing, pela EAESP-FGV. Professor Efetivo do Departamento de Ciências Sociais Aplicadas do CEFET-MG. rtquintao@gmail.co

 

Literatura Citada

ABRAS. Ranking ABRAS 2012. Superhiper, 38(430), 2012.

ECR Brasil. ECR Brasil visão geral: potencial de redução de custos e otimização de processos. São Paulo: Associação ECR Brasil, 1998. (Coleção ECR Brasil).

ECR Brasil. Gerenciamento por categorias. São Paulo: Associação ECR Brasil, 1998. (Coleção ECR Brasil).

ARKADER, R.; FERREIRA, C. F. Category management initiatives from the retailer perspective: a study in the Brazilian grocery retail industry. Journal of Purchasing & Supply Management, 10, p.41-51, 2004. http://dx.doi.org/10.1016/j.pursup.2003.11.002

COSTA, J. F. S.; BRAZIL, C. H. A.; OLIVEIRA, M. B. Metodologia multicritério e ECR: utilização no mercado varejista. Produção, 13(2), p.114-122, 2003. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-65132003000200011

DHAR, S. J.; HOCH, S. J.; KUMARC, N. Effective category management depends on the role of the category. Journal of Retailing, 77, p.165-184. 2001. http://dx.doi.org/10.1016/S0022-4359(01)00045-8

DOMINGUES, O.; MARTINS, G. A. O Gerenciamento de categorias no varejo: um estudo de caso da COOP – Cooperativa de Consumo. Anais dos Seminários de Administração da FEA-USP, São Paulo, SP, 2003.

DUPRE, K.; GRUEN, T.W. The use of category management practices to obtain a sustainable competitive advantage in the fast-moving-consumer-goods industry. Journal of Business & Industrial Marketing, 19, p.444-459, 2004. http://dx.doi.org/10.1108/08858620410564391

DUSSART, C. Category management: strengths, limits and developments. European Management Journal, 16, p.50-62, 1998. http://dx.doi.org/10.1016/S0263-2373(97)00073-X

GOONER, R. A.; MORGAN, N. A.; PERREAULT JR, W.D.P. Is retail category management worth the effort (and Does a Category Captain Help or Hinder). Journal of Marketing, 75, p.18-33, 2011. http://dx.doi.org/10.1509/jmkg.75.5.18

GRUEN, T. W.; SHAH, R. H. Determinants and outcomes of plan objectivity and implementation in category management relationships. Journal of Retailing, 76 (4), p.483-510, 2000. http://dx.doi.org/10.1016/S0022-4359(00)00041-5

GUISSONI, L. A.; CONSOLI, M. A. Is category management in small supermarkets worth the effort from a manufacturer’s perspective. CONGRESSO LATINO AMERICANO DE VAREJO, São Paulo, SP, 2012.

GUISSONI, L. A; CONSOLI, M. A.; CASTRO, L. T. Proposta de gerenciamento por categorias no pequeno varejo: do planejamento a virada de loja. ENCONTRO DE MARKETING DA ANPAD, Florianópolis, SC, 2010.

HONDA, S. Rota de crescimento. Superhiper, 38 (430), 2012.

KOTLER, P.; ZALTMAN, G. An Approach to Planned Social Change. Journal of Marketing, 35 (3), pp. 3-12, 1971. http://dx.doi.org/10.2307/1249783

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

LEVY, M.; WEITZ, B. A. Administração de varejo. São Paulo: Atlas; 2000.

LINDBLOM, A.; OLKKONEN, R. Category management tactics: an analysis of manufacturers control. International Journal of Retail & Distribution Management, 34, p.482-496, 2006. http://dx.doi.org/10.1108/09590550610667065

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MARQUES, E. F. M.; ALCANTARA, R. L. C. O uso da ferramenta de gerenciamento por categorias na gestão da cadeia de suprimentos: um estudo multicaso. Gestão e Produção, 11(2), p.153-164, 2004. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-530X2004000200002

MILANEZE, K. L. N.; BATALHA, M. O. A aplicação da ferramenta de gerenciamento por categorias em uma empresa de atacado. Anais do Encontro Nacional de Engenharia de Produção, BeloHorizonte, MG, 2003.

MORGAN, N. A.; KALEKA, A.; GOONER, R. A. Focal supplier opportunism in supermarket retailer category management. Journal of Operations Management, 25, p.512-527, 2007. http://dx.doi.org/10.1016/j.jom.2006.05.006

PARENTE, J. Varejo no Brasil: gestão e estratégia. São Paulo: Atlas, 2000.

SHETH, J. N. Comportamento do cliente: indo além comportamento do consumidor. São Paulo: Atlas, 2001.

SOUZA, L. J. F. et al. Como o gerenciamento por categorias pode influenciar o comportamento de compra do consumidor no ponto de vendas. Jovens Pesquisadores, 3(1), 2006.

TOALDO, A. M. M.; ABEL SOBRINHO, Z.; CAMARGO, S. M. Processo de formulação de layouts em supermercados convencionais no Brasil. Rege, 17(4), p.451-469, 2010. http://dx.doi.org/10.5700/rege409

TRIVINOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2009.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Citado por

Sem citações recebidas.