Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Logística Reversa: Uma Análise do Descarte de Baterias e Celulares nos Pontos de Coleta da Claro em Chapecó – SC

DOI: http://dx.doi.org/10.17800/2238-8893/aos.v2n2p79-95

http://www.unama.br/seer/index.php/aos/index 

downloadpdf

Evando L. Oliveira1, Daniel Kist2, Jorge C. Paludo3, Narciso Y. F. Silva4 & Simone Sehnem5

 

Resumo: O presente artigo objetiva analisar o processo de coleta e destinação das baterias e celulares para reciclagem, bem como identificar o volume de vendas de aparelhos celulares novos e a quantidade de baterias e celulares coletados em revendas da operadora Claro na cidade de Chapecó-SC. Justifica-se o presente estudo pela relevância da temática logística reversa de descartes de aparelhos eletrônicos, que são altamente nocivos ao meio ambiente e à saúde humana. Apresenta-seabordagem de pesquisa qualitativa, que possibilita investigar um fenômeno com maior amplitude e aprofundamento. Tratase de um estudo multicasos. Aplicou-se entrevista semiestruturadade ordem não probabilística, por acessibilidade, nas duas revendas autorizadas e na loja própriada operadora Claro na cidade de Chapecó-SC. Constatou-se que o programa de coleta e reciclagem de baterias e aparelhos celulares encontra-se em funcionamento pela operadora Claro, por meio de sua rede de lojas próprias e autorizadas. Consiste num método efetivo de operacionalizar a logística reversa, no entanto, seria possível potencializar os resultados deste programa, por meio de ações apoiadas na perspectiva da educação, divulgação e incentivo financeiro aos usuários da telefonia celular.

Palavras-chave: Sustentabilidade. Logística reversa. Bateria de celulares.

 

Abstract: This article aims to analyze the process of collection and disposal of batteries and cell phones for recycling as well as identify the sales volume of handsets and the amount of new batteries and cell phones collected in the Claro dealers in the city of Chapecó-SC. Justified in the present study the relevance of the theme of reverse logistics discharges of electronics, which are highly harmful to the environment and human health in general. The approach used in this research was qualitative, because it allows to investigate a phenomenon in greater breadth and depth. It is a multi-case study. Semistructured interview was applied to order non-probabilistic accessibility, the two authorized dealers and company store Claro city Chapecó-SC. It was found that the program to collect and recycle batteries and cell phones is in operation by Claro, through its network of stores and authorized. Is a method to operationalize effective reverse logistics, however, could enhance the results of this program, through actions supported the view of education, outreach and financial incentives to the users of mobile phones.

Key words: Sustainability. Reverse logistics. Cell phone batteries

 

1 Mestrando Profissional em administração da UNOESC, Chapecó/SC. Fone: (49) 8884-6545 – Chapecó – Santa Catarina – Brasil. E-mail: eloliveira72@yahoo.com.br.
2 Mestrando Profissional em administração da UNOESC, Chapecó/SC. Fone: (49)8819-6832 – Pinhalzinho – Santa Cararina – Brasil. E-mail: danielkist.dk@gmail.com.
3 Mestrando Profissional em administração da UNOESC, Chapecó/SC. Fone: (49) 9989-3552 – Xanrerê – Santa Catarina – Brasil.E-mail: jorge. paludo@gmail.com.
4 Mestrando Profissional em administração da UNOESC, Chapecó/SC. Fone: (49) 9104-3235 – Xanrerê – Santa Catarina – Brasil. E-mail: narcisoyork@brturbo.com.br.
5 Professora Doutora em Administração e Turismo – UNIVALI. Professora do Mestrado Profissional em Administração da UNOESC. Fone: (49) 9998- 8832 – Chapecó – Santa Catarina – Brasil. E-mail: simone.sehnem@unoesc.edu.br.

 

Literatura Citada

ALVES-MAZZOTTI, A. J.; GEWANDSZNAJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. 2. ed. São Paulo: Pioneira, 1999.

ANATEL. Brasil alcança 264,55 milhões de acessos móveis em abril. Disponível em: <http://goo.gl/4YPrAl>. Acesso em: 09 jun. 2013.

ANDRADE, R. O. B.; TACHIZAWA, T.; CARVALHO, A.B. Gestão ambiental: enfoque estratégico aplicado ao desenvolvimento sustentável. São Paulo: Markron Books, 2000.

ARAUJO, Ana Carolina de et al. Logística reversa no comércio eletrônico: um estudo de caso. Gest. Prod. [online], v.20, n.2, p. 303-320, 2013.

BARBIERI, J. C. Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. São Paulo: Saraiva, 2004.

BEHR, Ariel; MORO, Eliane Lourdes da Silva; ESTABEL, Lizandra Brasil. Gestão da biblioteca escolar: metodologias, enfoques e aplicação de ferramentas de gestão e serviços de biblioteca. Ci. Inf., Brasília, v. 37, n. 2, p. 32-42, Mar./Aug. 2008.

BELLIA, Vitor. Introdução à economia do meio ambiente. Brasília: IBAMA, 1996.

BRASIL. Lei n. 12.305, de 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 02 ago. 2010. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm>. Acesso em: 15 jul. 2013.

BRASIL. Lei n. 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 31 ago. 1981. Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6938.htm>. Acesso em: 16 jul. 2013.

BRÜGGER, Paula. Educação ou adestramento ambiental? Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1994.

CALLENBACH, Ernest, CAPRA, Fritjof, GOLDMAN, Lenore et al. Gerenciamento ecológico: Guia do Instituto Elmwood de Auditoria Ecológica e Negócios Sustentáveis. São Paulo: Cultrix, 1993.

CAPRA, Fritjof. A teia da vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: Cultrix, 1996.

CHRISPIM NETO, J. P. e-Resíduos: a influência da norma européia WEEE na estratégia da indústria de celulares no Brasil e no mundo e o impacto ambiental do descarte inadequado. 2007. 89 p. Dissertação (Engenharia de Produção)-Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.

CISCO. Cisco Visual Networking Index: Global Mobile Data Traffic Forecast Update, 2012-2017. Disponível em: <http://goo.gl/Lv5iTX>. Acesso em: 13 jun. 2013.

DE LIMA JUNIOR, Oscar Pereira; DE FREITAS, Adolfo Júlio Porto. Estudo das disfunções do fluxo de informação do arquivo do departamento financeiro da empresa Z. S/A: aplicação da técnica 5w2h. Biblionline, João Pessoa, v. 1, n. 1, jan./jun. 2005. Disponível em: <http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/biblio/article/view/564/408>. Acesso em: 29 jul. 2013.

DEMAJOROVIC, Jacques et al. Logística reversa: como as empresas comunicam o descarte de baterias e celulares?. Rev. adm. empres. [online], v.52, n.2, p. 165-178, 2012.

DONAIRE, Denis. Gestão ambiental na empresa. São Paulo: Atlas, 1999.

ECOPRESS. Pesquisa da Nokia revela que apenas 2% dos usuários de celulares no Brasil reciclam seus aparelhos. São Paulo, 2008. Disponível em:<http://goo.gl/HyCXCN>. Acesso em: 15 jun. 2013.

ERICSSON. Traffic and market report:on the pulse of the networked society.Stockholm, 2012. Disponível em: <http://goo.gl/rmwYMx>. Acesso em: 02 set. 2013.

FERREIRA, Juliana Martins de Bessa; FERREIRA, Antônio Claudio. A sociedade da informação e o desafio da sucata eletrônica. Revista de Ciências Exatas e Tecnologia.Valinhos, v. 3, n. 3,p. 157-170, 2008. Disponível em: <http://sare.anhanguera.com/index.php/rcext/article/view/417/413>. Acesso em: 17 jun.2013.

FIORILLO, C. A. P. Curso de direito ambiental brasileiro. 5.ed. São Paulo: Saraiva, 2004.

GARTNER. Gartner Identifies the Top 10 Strategic Technology Trends For.Orlando,2012. Disponível em: <http://www.gartner.com/newsroom/id/2209615>. Acesso em: 02 set. 2013.

GASPAR, A. Brasil vai sofrer “tsunami’ de lixo eletrônico.São Paulo,2008. Disponível em: <http://invertia.terra.com.br/sustentabilidade/interna>. Acesso em: 12 jun. 2012.

GIARETTA, Juliana Barbosa Zurkeret al. Hábitos relacionados ao descarte pós-consumo de aparelhos e baterias de telefones celulares em uma comunidade acadêmica. Saúde e Sociedade. São Paulo, v.19, n.3, p.674-684, 2010. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/sausoc/article/view/29680/31552>.Acesso em: 17 jul. 2013.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GIL, A. C. Estudo de caso. São Paulo: Atlas, 2009.

GODOY, A. S. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 3, p. 20-29, maio/jun. 1995. Disponível em: <http://goo.gl/eoI3yV>. Acesso em: 20 jul. 2013.

GREENPEACE – Brasil. Guia de Eletrônicos Verdes. Greenpeace (site). 19 nov. 2012. Disponível em: <http://www.greenpeace.org/rankingguide>. Acesso em: 13 jun. 2013.

GREENPEACE – Brasil. Paraíso da indústria é contaminado. Greenpeace, (site) 07 fev. 2007. Disponível em: <http://goo.gl/slI3Jv>. Acesso em: 19 Jun. 2013.

HERNANDEZ, Cecilia Toledo; MARINS, Fernando Augusto Silva and CASTRO, Roberto Cespón. Modelo de Gerenciamento da Logística Reversa. Gest. Prod. [online]. 2012, v.19, n.3, p. 445-456, 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Acesso à internet e posse de telefone móvel celular para uso pessoal. Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: <http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv33982.pdf>. Acesso em: 18 jul. 2013.

LEITE, Paulo Roberto. Logística reversa na atualidade. In: PHILIPPI JR., Arlindo (Coord.). Política nacional, gestão e gerenciamento de resíduos sólidos. São Paulo: Manole, 2012.

LEITE, Paulo Roberto. Logística reversa: meio ambiente e competitividade. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2003.

MOREIRA, D. Lixo eletrônico tem substâncias perigosas para a saúde humana. São Paulo. 2007. Disponível em: <http://idgnow.uol.com.br/computacao_pessoal>. Acesso em: 10 jun. 2013.

OLIVEIRA, Sílvio Luiz de. Tratado de metodologia científica: projetos de pesquisas, TGI, TCC, monografias, dissertações e teses. São Paulo: Pioneira, 2001.

PADILHA, Ana Claudia Machado et al. A equação tecnológica e a gestão de resíduos sólidos: uma análise do descarte de telefones celulares no município de Carazinho-RS. Revista Brasileira de Gestão Ambiental, v. 3, n. 1, p. 1-12, jan./dez. 2009. Disponível em: <http://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RBGA/article/viewFile/369/344>. Acesso em: 20 jun. 2013.

PHILIPPI JÚNIOR, A.; ROMÉRO, M. A.; BRUNA, G. C. (Coord.) Curso de gestão ambiental. Barueri: Manole, 2004.

REIS, Nelson Pereira dos; GARCIA, Ricardo Lopes. Sistema de gerenciamento dos resíduos industriais e o controle ambiental. In: PHILIPPI JR., Arlindo (Coord.). Política nacional, gestão e gerenciamento de resíduos sólidos. São Paulo: Manole, 2012.

SANTOS, Driele F. et al. Análise da percepção dos consumidores a respeito do processo de descarte de celulares e baterias na cidade de são josé dos campos. In: THE 4TH INTERNATIONAL CONGRESS ON UNIVERSITY-INDUSTRY COOPERATION, 2012. Anais eletrônicos...Taubaté, 2012 .Disponível em: <http://www.unitau.br/unindu/artigos/pdf418.pdf>. Acesso em: 20 jul. 2012.

TELECO – Inteligência em Telecomunicações. Seção: telefonia celular. São Paulo, 2013. Disponível em: <http://www.teleco.com.br/ncel.asp>. Acesso em: 02 set. 2013.

UDESC. Projeto de Extensão: lixo eletrônico - conscientizar, reaproveitar e reciclar. Ibirama, 2013. Disponível em: <http://nti.ceavi.udesc.br/e-lixo/index.php?makepage=inicio>. Acesso em: 14 jun. 2013.

YIN R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Citado por

Sem citações recebidas.