Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Associação dos Agricultores Familiares no Programa Nacional de Biodiesel, Uma Comparação entre Quatro Projetos

DOI: http://dx.doi.org/10.17800/2238-8893/aos.v2n2p97-117

http://www.unama.br/seer/index.php/aos/index 

downloadpdf

Claudia M. Drouvot1 & Hubert Drouvot2

 

Resumo: O objetivo do Programa Nacional de Produção de Biodiesel lançado pelo Governo Federal brasileiro em 2004 foi de desenvolver a produção de biodiesel em parceria com os pequenos agricultores familiares como forma de inclusão social. Este trabalho aborda a questão da inserção da agricultura familiar na cadeia do biodiesel a partir de quatro estudos de casos realizados nas regiões Norte e Nordeste do Brasil. Mais especificamente, o objetivo é de caracterizar, sobre um conjunto de indicadores, quatro iniciativas locais de criação de associações ou de cooperativas rurais. A partir do modelo de Sérgio C. Buarque (2002), a pesquisa busca identificar as dimensões organizacionais e estratégicas que caracterizam cada projeto. Com este estudo exploratório baseado na comparação de quatro experiências, aponta-se vários fatores chaves de sucesso na formação dos padrões de inserção de agricultores de baixa renda nesta cadeia produtiva.

Palavras-chave: Agricultura familiar. Biodiesel. Cooperativa. Inclusão social.

 

Abstract: The objective of the National Biodiesel Production Program released by Brazilian Federal Government in 2004 was to develop the production of biodiesel in partnership with small family farmers in the form of social inclusion. This paper addresses the issue of inclusion of family farming in the biodiesel chain from four case studies in the North and Northeast of Brazil. More specifically, the objective is to characterize, on a set of indicators, four local initiatives to create associations or rural cooperatives. From the model Sérgio C. Buarque (2002), the research seeks to identify the organizational and strategic dimensions that characterize each project. With this exploratory study based on the comparison of four experiments, one can formulate several key success factors in the formation of patterns of inclusion of low-income farmers in this chain.

Key words: Family agriculture. Biodiesel. Cooperative. Social inclusion.

 

1 PhD in Strategy, CRS and Development Sustainable pela Université Pierre Mèndes France/Grenoble/France. Professor Pesquisador à Universidade da Amazônia/UNAMA. Email: claudia.drouvot@netcourrier.com
2 PhD in Strategy, CRS and Development Sustainable pela Université Pierre Mèndes France/Grenoble/France. Professor Pesquisador à Universidade da Amazônia/UNAMA. Email: hubertdrouvot@yahoo.fr

 

Literatura Citada

ABRAMOVAY, R., MAGALHÃES, R. O acesso dos agricultores familiares aos mercados de biodiesel: parcerias entre grandes empresas e movimentos sociais. In: CONFERÊNCIA DA ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE ECONOMIA ALIMENTAR E AGROINDUSTRIAl, AIEA2, Londrina, 22- 27/07/2007. Disponível em: < http://www.fea.usp.br/feacon/fck/file/biodiesel_AIE2_portugues.pdf > Acesso em: 22 set. 2013.

AMORIM L. Do Oiapoque ao tucupi , Exame, p.81-82, 13 jun.2012.

ARDOIN, M. ; FAVRE-TAVIGNOT, B. Développement durable: changement ou rupture. In: L’Art du Management, les Echos, 29/05/2008. p. 4 - 5.

BRUNEL S. Nourrir le Monde, Larousse, 2009.

BUARQUE, S. Construindo o desenvolvimento local sustentável, metodologia de planejamento. Rio de Janeiro: Garamond, 2002.

CARDOSO CANCADO A. C.; PEREIRA, Torres Silva Jr. Economia solidária, cooperativismo popular e autogestão: as experiências em Palma/TO. Palmas: NESOL, UFT, 2007.

CARDOSO CANÇADO, A. Incubação de cooperativas populares: metodologia dos indicadores de desempenho. Núcleo de Economia Solidária, Palma: UFT, 2007.

DA SILVA, A. Esfera pública e sociedade civil: uma reinvenção possível. Revista da Fundação Seade. São Paulo, v. 8, n.2, p 61-67, jun. 1994.

DROUVOT, H. et al. L’influence de la culture organisationnelle sur la politique de responsabilité sociale envers des agriculteurs familiaux: Le cas d’une entreprise productrice d’huile de palme en Amazonie. In : 7º CONGRESSO IFBAE, IAE DE TOURS, França, 13 e 14 de maio 2013.

DUPRE, D., GRIFFON, M. La planète, ses crises et nous…Economie et écologie d’un monde enviable, Biarritz: Planeteterre, Atlantica, 2008.

ELKINGTON, J. Cannibals with Forks: The Triple Boom Line of 21st Century Business. Chicago: New Society, 1998.

FAUJAS, A. ; VAN KOTE G. Les prix agricoles vont rester élevés et volatils. Le Monde, 27/08/2012.

FLEXOR, G. O programa nacional de biodiesel: avanços e limites. Carta Maior, p.1-3, 16 jun. 2010.

HOMMA, K. O. A. Amazônia: como aproveitar os benefícios da destruição? São Paulo: Estudos Avançados, v.19, n. 54, maio/ago. 2005.

HURTIENNE, T. Agricultura familiar e desenvolvimento rural sustentável na Amazônia. Novos Cadernos NAEA, Belém, v.8, n.1, p.19-71, jun. 2005. http://dx.doi.org/10.5801/ncn.v8i1.47

KAERCHER A. L.; AMORIM PIZZANI M.; SANTOS FILHO H. Programa Nacional de Produção de Biodiesel x cooperativas: um estudo de caso de cooperativa de produtores da agricultura familiar. Diálogos & Ciências. COOPAF, FTC, n.24, dez. 2010.

KATO, K. O biodiesel e o desenvolvimento regional. Carta Maior, p.1-3, 17 mar. 2008.

LEWI, G. ; PERRI, P. Les défis du capitalisme coopératif. Ce que les paysans nous apprennent de l’économie. Paris: Pearson, Village mondial, 2009.

MAGALHAES DROUVOT, C.; DROUVOT, H. Agropalma: un exemple de politique de responsabilité sociale et environnementale associant des familles de petits de petits paysans. In: 6° Congresso da Aderse, ESC Pau, 22-23 janvier, 2009.

MAGALHÃES DROUVOT, C., DROUVOT, H., PERLUSS P. A coherent agro-energy policy to faster social inclusion for peasant families: the role of Petrobras on the João Câmara and Ceará- Mirim sites (Brazil). In: 9° European IFSA (International Farming Systems Association), Viena, Áustria, julho 2010.

MELO NETO, F. P.; FROES, C. Responsabilidade social e cidadania empresarial. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1999.

PIMENTA, A. Capitalismo: a salvação para a Amazona. Exame, p.106-120, 30 set. 2008.

PETERSEN, P. (Org.). Agricultura familiar camponesa na construção do futuro. Rio de Janeiro: Edição especial da Revista Agriculturas, AS-PTA, Agricultura e Agroecologia, 2009.

PORTER, M. E., KRAMER M. R. Creating Shared Value. Harvard Business Review, v. 89, p.62- 77, 2011.

RADOIN, J-L. ; FAIVRE-TAVIGNOT, B. Développement durable: changement ou rupture ? L’Art du Management, Les Echos, 29/05/2008. p. 4-5.

RIBEIRO, E. Agricultura familiar. Lavras: UFLA, pp. 18, 1997.

ROSA, S. L. Agricultura familiar e desenvolvimento local sustentável. In: 37o Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural, Foz de Iguaçu, agosto, 1999.

ROSE, J.J. L’entreprise responsable. Paris: Editions d’Organisation, 2003.

SACHS, I. Os desafios da integração dos agricultores familiares e dos empreendedores de pequeno porte na produção de biocombustíveis. In: Seminário Agro Energia e o Desenvolvimento Includente e Sustentável, Sebrae, Salvador de Bahia, 13 de abril 2007.

SANTOS SILVA, L. M. Uma experiência com a formação de jovens agricultores (as): a construção coletiva de um projeto educacional para a agricultura familiar, no sudeste paraense. Núcleo de Estudos Integrados sobre Agricultura Familiar, NEAF, n. 19, Universidade Federal do Pará, 2010.

SELLTIZ. Et al. Métodos de pesquisa nas relações sociais. São Paulo: EPU, p. 59, 1974.

SAVITZ, A.W; WEBER, K. A empresa sustentável. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2007.

SCHAFFEL, S. B. Em busca da eco-sócio eficiência no caso da agricultura familiar voltada a produção de biodiesel no Brasil. Tese (Doutorado em Ciências em Planejamento Energético) - Programa de Planejamento Energético, COPPE/UFRJ, Rio de Janeiro, 2010.

SCHULTZ, T. A transformação da agricultura tradicional. Rio de Janeiro: Zahar, p. 207, 1965

SESCOOP. A inserção das cooperativas no processo de produção de biodiesel. Serie Desenvolvimento em cooperativa, 2008. Disponível em: < http://www.brasilcooperativo.coop.br >acesso em: 28 ou.2013.

SPOSATI, A. DE O. Mapa da exclusão/inclusão social na cidade de São Paulo. São Paulo: EDUC, 1996.

VASCONCELLOS, A. M; VASCONCELLOS SOBRINHO, M. Alternativas de desenvolvimento e o modelo de sustentabilidade. Belém: Unama, Fidesa, 2007.

VASCONCELLOS, M.; ROCHA, G.M.; VASCONCELLOS, A. M. Gestão participativa e parceira para o desenvolvimento local. In: ENCONTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DO NORTE E NORDESTE, 14., 2009, Recife, Anais... Recife, 2009.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 2004.

WEISSHEIMER, M. A. Biocombustíveis e agricultura familiar, um casamento possível. Carta Maior, 2008. Disponível em: < http://www.cartamaior.com.br >. Acessado em: 28/10/2013.

Citado por

Sem citações recebidas.