Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Participação no Conselho Municipal de Saúde de Imperatriz-MA na Perspectiva da Gestão Social e da Cidadania Deliberativa

DOI: http://dx.doi.org/10.17800/2238-8893/aos.v3n1p45-60

http://www.unama.br/seer/index.php/aos/index 

downloadpdf

Thiago S. Silveira1, Airton C. Cançado2 & Lauro S. Pinheiro3

   

Resumo: Os Conselhos Municipais podem ser considerados como uma inovação democrática e é um dos mais importantes instrumentos de participação popular no Brasil. É analisada a qualidade da participação no Conselho Municipal de Saúde na cidade de Imperatriz, estado do Maranhão, sob a perspectiva do conceito de gestão social. Assim, objetivo é analisar a participação do cidadão no Conselho Municipal de Saúde de Imperatriz (CMSI), bem como entender o funcionamento do CMSI na perspectiva dos envolvidos. O trabalho apresenta um arcabouço teórico fundamentado em Cidadania Participativa, abordando os conceitos de cidadania e participação deliberativa, assim como de Gestão Social. A metodologia escolhida foi o estudo de caso, baseado nos métodos da análise de discurso, entrevistas semiestruturadas, análise de documentos e observação não participante. Como principais resultados, foram identificados certo grau de gestão social; respeito considerável a alguns critérios de cidadania deliberativa; presença de algumas debilidades.

Palavras-chave: Conselho de Saúde. Participação. Gestão Social

 

Abstract: Municipal Councils may be regarded as a democratic innovation and is one of the most important instruments of popular participation in Brazil. We analyze the quality of participation in the Municipal Health Council in the town of Imperatriz – Maranhão, from the perspective of the concept of social management. Thus, the objective is to analyze citizen participation in Municipal Council Health of Imperatriz, as well as understand the functioning of the Council Health in the perspective of those involved. The paper presents a theoretical framework based on Participatory Citizenship, addressing the concepts of citizenship and deliberative participation, and Social Management. The chosen methodology was a case study, based on the methods of discourse analysis, structured interviews, document analysis and non-participant observation. The main results degree of social management were identified, as well meets certain criteria of deliberative citizenship, but still has some weaknesses.

Key words: Health Council. Participation. Social Management.

 

1 Possui Graduação em Administração (2007) pela Universidade Federal do Tocantins e Mestrado em Desenvolvimento Regional pela Universidade Federal do Tocantins (2013). Tem experiência em Administração e Economia, com ênfase em Estratégia, Inovação e Desenvolvimento Regional. Atualmente é professor da Faculdade de Educação Santa Terezinha. thiagosilveira@fest.edu.br
2 Pós-doutorando em Administração pela EBAPE/FGV (2013), Doutor em Administração pela UFLA (2011), Mestre em Administração pela UFBA (2004) e graduado em Administração com Habilitação em Adm. de Cooperativas pela UFV (2003). Atualmente é Coordenador do Núcleo de Economia Solidária da Universidade Federal do Tocantins - NESol/UFT e professor do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional e do Curso de Administração da UFT. airtoncardoso@yahoo.com.br
3 Graduado em Administração de Empresas pela UEMA (2003), mestre em Desenvovilmento Regional pela UFT (2013) e professor do IFMA, na área de Administração. Participação no Conselho Municipal de Saúde de Imperatriz-MA na perspectiva da Gestão Social e da Cidadania Deliberativa. lauro.pinheiro@ig.com.br

 

Literatura Citada

ALMEIDA, C & TATAGIBA, L. Os conselhos gestores sob o crivo da política: balanços e perspectiva, São Paulo: Serv. Soc. Soc. n. 109, p. 68-92, 2012.

ARISTÓTELES. Política. São Paulo: Martin Claret, 2011.

AVRITZER, L. & NAVARRO, Z (Org.). A inovação democrática no Brasil: o orçamento participativo. São Paulo: Cortez, 2003.

AVRITZER, L. Associativismo e participação na saúde: uma análise da questão na região Nordeste do Brasil. In: FLEURY, S. & LOBATO, L. (Orgs.). Participação, democracia e saúde. Rio de Janeiro: Centro Brasileiro de Estudos de Saúde, 2009.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 4. ed. revista e atualizada. Tradução de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 2009. 282p.

BOULLOSA, R. & SCHOMMER, P. C. Gestão social: caso de inovação em políticas públicas ou mais um enigma de lampedusa? In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISADORES EM GESTÃO SOCIAL, 3., 2009, Juazeiro/Petrolina. Anais..., Juazeiro/Petrolina: NIGS/UNIVAS, 1 CD ROM, 2009.

CANÇADO, A. C. Fundamentos teóricos da gestão social. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Federal de Lavras (UFLA), 2011.

CARRION, R. M. Gestão social: especificidades e práticas em discussão. In: SILVA, J. G., et al. (Orgs.). Tecnologias de gestão: por uma abordagem multidisciplinar. Vitória: EDUFES, 2007. v.II.

CARVALHO, J. Murilo de. Cidadania no Brasil: o longo caminho. 16. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

CÔRTES, S. M. V. Conselhos e conferências de saúde: papel institucional e mudança nas relações entre Estado e sociedade. In: FLEURY, S. L (Org.). Participação, democracia e saúde. Centro Brasileiro de Estudos de Saúde. Rio de Janeiro, 2009.

COTTA, R. M. M.; CAZAL, M. de M & MARTINS, P. C. M. Conselho Municipal de Saúde: (re) pensando a lacuna. Ciência e Saúde, 2008.

DOWBOR, L. Democracia econômica: um passeio pelas teorias. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, 2012.

FAORO, R. A democracia traída: entrevistas. Organização e notas Maurício Dias. São Paulo: Globo, 2008.

FAORO, R. A república inacabada. São Paulo: Globo, 2007.

FAORO, R. Os donos do poder: formação do patronato político brasileiro. 5. ed. São Paulo: Globo, 2012.

FISCHER, Tânia (Org.). Gestão do desenvolvimento e poderes locais: marcos teóricos e avaliação. Salvador: Casa da Qualidade, 2002. p.12-32.

FRANKLIN, A. Apontamentos e fontes para histórica econômica de Imperatriz. Imperatriz: Ética Editora, 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1987.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GOHN, M. da G. Conselhos gestores e participação sociopolítica. São Paulo: Cortez, 2011.

HOLANDA, S. B. Raízes do Brasil. 26. ed. São Paulo: Companhia das Letras1995.

HORKHEIMER, Max. Teoria tradicional e teoria crítica. In: Horkheimer, Max; Adorno, Theodor W. Textos escolhidos. 5. ed. São Paulo: Nova Cultural, 160p. 1991. (Os pensadores, 16).

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE/Cidades. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1. Acesso em 28 abr. 2014.

MARX, Karl. A questão judaica. Tradução de Sílvio Donizete Chagas. São Paulo: Centauro, 2005.

MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. Manifesto do partido comunista. São Paulo: Martin Claret, 2004. 152p.

PINHO, José Antônio Gomes de. Gestão social: conceituando e discutindo os limites e possibilidades reais na sociedade brasileira. In: RIGO, A. S.; SILVA JÚNIOR, J. T.; SCHOMMER, P. C. & CANÇADO, A. C. Gestão social e políticas públicas de desenvolvimento: Ações, Articulações e Agenda. Recife:

UNIVASF, 2010.

POUSO, R. G. P. G. Iniciativa popular municipal: ferramenta de legitimação da democracia. São Paulo: Saraiva, 2010.

PRADO JÚNIOR. C. Evolução política do Brasil e outros estudos.. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

PUTNAM, R. Comunidade e democracia. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

STRALEN, C. J. et al. Conselhos de saúde: efetividade do controle em municípios de Goiás e Mato Grosso do Sul. Ciência Saúde Coletânea, 2006.

TEIXEIRA, E. C. O local e o global: limites e desafios à participação cidadã. São Paulo: Cortez; Recife: Equip: Salvador: UFBA, 2001.

TENÓRIO, F. G. (Org.). Cidadania e desenvolvimento local. Rio de Janeiro: FGV; Ijuí: UNIJUÍ, 2007. 632p.

TENÓRIO, F. G. (Org.) Cidadania e desenvolvimento local: critérios de análise. Volume 1. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2012.

TENORIO, F. G. (Re)visitando o conceito de Gestão Social. In: SILVA JR, Jeová Torres, et al. Gestão social: práticas em debate, teorias em construção. Fortaleza: Imprensa Universitária, 2008.

TOCQUEVILLE, A. (2005). A democracia na América: Leis e Costumes. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes.

TREVISAN, A. M., et al. O combate à corrupção nas prefeituras do Brasil. 4. ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2006.

VERGARA, S. C. Métodos de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 2005.

Citado por

Sem citações recebidas.