Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Dados Geoespaciais e Socioeconômicos na Análise da Dinâmica Florestal em São Paulo

DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984/reveng.v23n1p29-38

http://www.seer.ufv.br/seer/index.php/reveng/index 

downloadpdf

Luciana S. Araujo1, Célia R. Grego2 & Édson L. Bolfe3

 

Resumo: Neste trabalho são apresentadas as análises integradas realizadas com dados temporais de mapeamentos de cobertura e uso da terra no período de 1988 a 2003 e dados agro-socioeconômicos do IBGE para avaliação da dinâmica florestal em São Paulo. Os resultados iniciais sugerem que a maior ocorrência das atividades vinculadas à cana-de-açúcar poderia refletir no processo de regeneração florestal em trechos da área de estudo, não sendo identificadas relações diretas entre dados de População Urbana, População Rural e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) com essa dinâmica da vegetação. Esses resultados ressaltam a importância de análises focando as relações entre os diversos usos da terra com fatores socioeconômicos, visando-se o entendimento de fatores e padrões que poderiam favorecer a recuperação florestal.

Palavras-chave: geotecnologias, socioeconomia, dinâmica florestal, vegetação, uso e cobertura da terra

 

Abstract: This work presents an integrated analyses performed using temporal data from land-use and land-cover mappings in the period 1988-2003 and agricultural-socioeconomic data published by the IBGE to evaluate forest dynamics in São Paulo. Initial results suggest that the greater occurrence of sugarcane-related activities at the studied region might be reflected in the forest regeneration process in regions of the study area, but no direct relations between vegetation dynamics and urban population, and rural population and human development index (HDI) were detected. These results highlight the importance of analyses that focus on relationships between several land uses and socioeconomic factors, with the aim of understanding factors and patterns which may favor forest recovery.

Key words: geotechnologies, social economics, forest dynamics, vegetation, land use and land cover

 

1 Eng. Florestal, Pesquisadora da Embrapa Monitoramento por Satélite, Campinas-SP. Email: luciana.spinelli@embrapa.br
2 Eng. Agrônoma, Pesquisadora da Embrapa Monitoramento por Satélite, Campinas-SP. Email: celia.grego@embrapa.br
3 Eng. Florestal, Pesquisador da Embrapa Monitoramento por Satélite, Campinas-SP. Email: edson.bolfe@embrapa.br

 

Literatura Citada

BACHA, C.J.C. O uso de recursos florestais e as políticas econômicas brasileiras - uma visão histórica e parcial de um processo de desenvolvimento. Estudos Econômicos, São Paulo, v.34, n.2, p.393- 426, abr./jun. 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ee/v34n2/v34n2a07.pdf>. Acesso em Nov.2011. Acesso em: 10 jan. 2011.

CARRASCOSA, H. Biodiversidade e produção de etanol de cana de açúcar. In: WORKSHOP PROJETO PPPP - ASPECTOS AMBIENTAIS DA CADEIA DO ETANOL DE CANA-DEAÇÚCAR, 1., 2008, São Paulo. Anais... São Paulo: Secretaria de Estado do Meio Ambiente, 2008. Disponível em: <http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Repositorio/cana5_000g7qvfbqx02wx5ok0wtedt3czav6fw.pdf>.

FARINACI, J.S.; FERREIRA, L.C.; BATISTELLA, M. Transição florestal e modernização ecológica: a eucaliptocultura para além do bem e do mal. Ambiente e Sociedade, v.16, n.2, 2013 . doi

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Banco de Dados Agregados. Disponível em: <http://www.sidra.ibge.gov.br/>. Acesso em: 10 jan. 2011.

INSTITUTO FLORESTAL. Inventário florestal da vegetação natural do Estado de São Paulo. São Paulo: Imprensa Oficial, 2005. 140p.

LAMBIN, E.F.; MEYFROIDT, P. Land use transition: social-ecological feedback versus socioeconomic change. Land Use Policy, v.27, p.108- 118, 2010. doi

PNUD. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Desenvolvimento Humano e IDH. Disponível em: <http://www.pnud.org.br/idh/#>. Acesso em: 10 jan. 2011.

QUARTAROLI, C.F.; CRISCUOLO, C.; HOTT, M.C.; GUIMARÃES, M. Avaliação e adequação do uso das terras agrícolas no nordeste do Estado de São Paulo em 1988 e 2003. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2006. 57p. (Embrapa Monitoramento por Satélite. Documentos, 55).

RUDEL, T.K. Is there a forest transition? Deforestation, reforestation, and development. Rural Sociology, v.63, n.4, p.533-552, 1998. doi

ZORZETTO, R. O verde clandestino: vegetação nativa do Estado de São Paulo cresce pela segunda década seguida e volta a ocupar área similar à dos anos 1970. Pesquisa Fapesp, São Paulo, v.170, p.50-53, abr. 2010.