Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

A Percepção dos Acadêmicos Sobre Conceitos Abordados na Disciplina de Teoria da Contabilidade


http://www.revistas.uneb.br/index.php/financ/index 

downloadpdf

Marcio R. Piccoli1, Tânia C. Chiarello2 & Roberto C. Klann3

 

Resumo: Este artigo tem por objetivo identificar a percepção dos acadêmicos do Curso de Ciências Contábeis em relação a conceitos estudados na disciplina de teoria da contabilidade e sua relação com as demais disciplinas do curso. Para tal, foi utilizado um questionário estruturado, enviado eletronicamente aos alunos regularmente matriculados nas três Universidades privadas do Oeste e Extremo Oeste do Estado de Santa Catarina: Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), Universidade do Contestado (UNC) e Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapeco). Os dados dos 163 respondentes foram analisados considerando alunos que já passaram pelo estudo dessa disciplina e os que ainda virão a estudá-la, utilizando-se da Análise Descritiva e da Análise de Correspondência (ANACOR). Os resultados apontam que a maioria dos alunos considera a disciplina de teoria da contabilidade importante para seu aprendizado, para o curso e para o entendimento das demais disciplinas. Notou-se ainda que os participantes com menos idade (17 a 21 anos) apresentam percepções superiores aos demais conceitos sobre despesa e perda. Conclui-se que a disciplina de teoria da contabilidade não apresenta mudanças significantes após ser ministrada no curso de ciências contábeis, visto que os alunos que não cursaram a disciplina apresentam conceitos superiores para Passivo, Receita e Perda, quando comparados com os alunos que já cursaram a disciplina.

Palavras-chave: Teoria da contabilidade. Ensino de contabilidade. Conceitos contemporâneos.

 

Abstract: This article aims to identify the perceptions of academics students of Accounting in relation to the concepts studied in the discipline of accounting theory and its relationship to other course subjects. A structured questionnaire was sent electronically to students enrolled in the three private universities in western Santa Catarina was used: University of the West of Santa Catarina (Unoesc), University of Contestado (UNC) and the University of the Community of the Region of Chapecó (Unochapecó). Data from 163 respondents were analyzed considering the students who went through the study of this discipline and those who have not yet Studied, using the Descriptive Analysis and Correspondence Analysis (ANACOR). The results indicate that most students consider the discipline of theory important for learning, for travel and to for the understanding of other disciplines. It was also observed that participants with lower age (17-21 years) had higher perceptions of expense and to loss concepts. We conclude that the discipline of accounting theory does not show significant changes after being administered in the course of Accounting, since students who have not attended the course had higher concepts for liabilities, income and loss, when compared with students already studied.

Key words: Theory of Accounting. Accounting Education. Contemporary Concepts

 

1 Mestrando em Ciências Contábeis (FURB) Professor da Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC) Endereço: Av. XV de Novembro, 378 – Centro 89.600-000 – Joaçaba/SC, Brasil Email: marcio.piccoli@unoesc.edu.br
2 Mestre em Ciências Contábeis (FURB) Professora do Instituto Cenecista Fayal de Ensino Superior (IFES) Endereço: Av. Gov. Adolfo Konder, 2000 – Cidade Nova 88.101-400 – Itajaí/SC, Brasil Email: taniacc@unochapeco.edu.br
3 Doutor em Ciências Contábeis e Administração (FURB) Professor Titular da Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB) Endereço: Rua Antonio da Veiga, 140 Sala D202 – Victor Konder 89.012-900 – Blumenau/SC, Brasil Email: rklan@furb.br

 

Literatura Citada

BORBA, J. A.; POETA, F. Z.; VICENTE, E. F. R. Teoria da contabilidade: uma análise da disciplina nos programas de mestrado brasileiros. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 6. n. 2, Jul./Dez. 2011

BRASIL. Resolução CNE/CES 10, de 16 de dezembro de 2004. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Ciências Contábeis, bacharelado, e dá outras providências.

BRASIL. Resolução nº 3, de 5 de outubro de 1992. Fixa os mínimos de conteúdo e duração do curso de graduação em Ciências Contábeis. Conselho Federal de Educação. Brasília, DF, s. 1, p. 15, 2004.

COMITE DE PRONUNCIOAMENTOS CONTÁBEIS (CPC). Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro. 2011. Disponível em: <http://www.cpc.org.br/index.php>. Acesso em: 05 mai. 2013.

FASB - Financial Accounting Standards Board. Accounting Standards: Current Text, Vol. 1 General Standards Topical Index, John Wiley: New York, edition 2002/2003.

FERREIRA, A. F.; SPLITTER, K.; BORBA, J. A. Teoria da contabilidade: uma disciplina específica ou conhecimentos que deveriam estar integrados em outras disciplinas? In: CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, 12, 2012, São Paulo. Anais eletrônicos... São Paulo: USP, 2012. Disponível em: <http://www.congressousp.fipecafi.org/artigos122012/545.pdf>. Acesso em: 21 mai. 2013.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2002.

HENDRIKSEN, E. S.; VAN BREDA, M. F. Teoria da contabilidade. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

IUDÍCIBUS, S. Teoria da Contabilidade: Evolução e Tendências. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, v. 17, n. 2, p. 05-13, Maio/Ago. 2012.

IUDÍCIBUS, S. O verdadeiro significado de uma teoria. Revista Brasileira de Contabilidade. Brasília, DF. v. 25, n. 103, p.21-23, Jan./Fev. 1997.

IUDÍCIBUS, Sergio de. Teoria da Contabilidade. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

LIMA FILHO, R.; BRUNI, A. Perception of Undergraduate Accountancy Students in Salvador (BA) About Relevant Accounting Theory Concepts.Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, v. 6, n. 2, art. 5, p. 172-186, abr./jun. 2012.

MADEIRA, G. J.; MENDONÇA, K. F. C.; ABREU, S.M. A disciplina teoria da contabilidade nos exames de suficiência e provão. Contabilidade Vista e Revista. Belo Horizonte, ed. Especial, p. 103-122, Nov. 2003.

MARTINS, Eliseu. Contabilidade de Custos. São Paulo: Atlas,2003.

MARTINS, G. de A., THEÓPHILO, C. R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. São Paulo: Atlas, 2009.

MORAES JÚNIOR, V. F. De Moraes; ARAUJO, A. De Oliveira; ARAUJO, M. I. O. Percepção sobre a atitude interdisciplinar dos Professores no Curso de Ciências Contábeis: um estudo nas Universidades Norte-Riograndenses. RCO – Revista de Contabilidade e Organizações – FEA-RP/USP, v. 3, n. 7, p. 127-144,Set./Dez. 2009.

NIYAMA, J. K.; SILVA, C. A. T. Teoria da Contabilidade. São Paulo, Editora Atlas, 2009.

PELEIAS, I. R; et al. Evolução do ensino da contabilidade no Brasil: uma análise histórica. Revista Contabilidade & Finanças, n. 18, p. 19-32, 2007.

PEREIRA, A. C. et al. Relato de um Momento Importante: Reflexões dos alunos da disciplina Teoria da Contabilidade do Mestrado da USP, trinta anos depois. [Editorial]. Revista Contabilidade & Finanças, v. 10, n. 46, p. i-iv, jan./abr., 2008.

PEREZ, Marcelo Monteiro. FAMÁ, Rubens. Ativos Intangíveis e o Desempenho Empresarial. Revista de Contabilidade e Finanças. São Paulo, v. 17, n. 40, p. 7-24, Jan./Abr. 2006.

SACRAMENTO, C. O. J. O ensino de teoria da contabilidade no Brasil. Caderno de Estudos, n. 18, v. 10, p. 01-10, 1998.

SPROUSE, Robert T., MOONITZ, Maurice. A Tentative set of broad accounting principies for business enterprises. In: An Accounting Research Study. New York, AICPA — n°3, 196. Disponível em: <http://scholarship.law.duke.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=3079&context=lcp> Acesso em 11/04/2013.

THEÓPHILO, C. R.; et al. O ensino da teoria da contabilidade no Brasil. Contabilidade Vista & Revista, v. 11, n. 3, p. 03-10, Dez. 2000.

WATTS, Rose L., ZIMMERMAN, J. L. Positive Accounting Theory. Englewood Cliffs: Prentice Hall, 1986.