Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Gestão Estratégica de Custos nos Cursos de Graduação em Ciências Contábeis das Instituições de Ensino Superior do Estado de Santa Catarina

DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v14n41p61-73

http://revista.crcsc.org.br/revista/ojs-2.2.3-06/index.php/CRCSC/index 

downloadpdf

Leila C. Cunha1, Altair Borgert2 & Mara J. Ferrari3

 

Resumo: Por meio de um estudo do tipo levantamento, com amostragem por acessibilidade, a presente pesquisa tem por objetivo evidenciar os conteúdos relacionados à Gestão Estratégica de Custos (GEC), descritos nos planos de ensino, dos cursos de graduação em Ciências Contábeis das Instituições de Ensino Superior (IES) do estado de Santa Catarina. Para tal, utiliza-se como base a categorização dos termos da GEC, proposta por Wrubel et al. (2011), em que se analisam 88 planos de ensino de disciplinas relacionadas a custos, cujos dados são estatisticamente descritos e analisados por meio de Clusters. Os resultados demonstram que a categoria ABC/ABM é a mais evidenciada, tanto no total das IES, com 38,89%, como em cada um dos Clusters: Universidades (41,67%); Centros Universitários e Faculdades (43,75%); e IES que oferecem mestrado em Contabilidade (21,43%). Esse resultado não converge com o de pesquisas aplicadas em ambientes empresariais, nos quais a utilização do ABC/ABM é pouco evidenciada. Considerando-se o total dos conteúdos, as IES que oferecem mestrado em Contabilidade são as que mais evidenciam a GEC (7,29%) e os Centros Universitários e Faculdades são os que apresentam menor evidenciação (3,64%). Outra constatação é que 35 categorias nas Universidades, e 12 nos Centros Universitários e Faculdades são evidenciadas, sem, contudo, estarem contextualizadas na GEC. Além disso, a análise da Cadeia de Valor é o tema-chave mais evidenciado. Por fim, verifica-se que as categorias da GEC são mais evidenciadas nas fases intermediárias e finais dos cursos de Ciências Contábeis.

Palavras-chave: Gestão estratégica de custos. Ensino de contabilidade. Instituições de ensino superior.

 

Abstract: Through a survey study with sample accessibility, this study aims at revealing the contents related to Strategic Cost Management (SCM), described in the syllabuses of undergraduate courses in Accounting from Higher Education Institutions (HEIs) in Santa Catarina. Thus, it uses as its base the SCM classification of the terms proposed by Wrubel et al. (2011), in which 88 syllabuses related to costs are analyzed, whose data are described and statistically analyzed through clusters. The results show that the ABC / ABM category is more evident, in all the HEIs, with 38.89%, as well as in each of the clusters: Universities (41.67%); Colleges (43.75%); and the HEIs that offer master's degree in Accounting (21.43%). This result does not converge to the applied research in business environments in which the use of the ABC / ABM category is hardly observed. Considering the total amount of contents, the HEIs that offer master's degree in accounting are the most evident in SCM (7.29%) and the Colleges are the ones that have lower disclosure (3.64%). Another finding is that 35 categories in the universities and 12 at the Colleges are evident even though they are not contextualized in the SCM. Furthermore, the analysis of the Value Chain is the most evident key-theme. Finally, it is identified that the SCM categories are more evident in the intermediate and final semesters in Accounting undergraduate courses.

Key words: Strategic cost management. Accounting teaching. Higher education institutions.

 

1 Doutoranda em Contabilidade pela Universidade Regional de Blumenau - FURB. Professora e Coordenadora do curso de Ciências Contábeis do Centro Universitário para o Desenvolvimento Alto Vale do Itajaí - UNIDAVI. Endereço: Rua Dr. Guilherme Gemballa, 13 – Centro, 89160-000, Rio do Sul/SC | Brasil. E-mail: leila@unidavi.edu.br
2 Doutor em Engenharia de Produção. Professor Associado do Departamento de Ciências Contábeis da UFSC. Professor do Programa de Pós-Graduação em Contabilidade. Endereço: Campus Universitário Reitor João David Ferreira Lima, Trindade - 88040-970 | Florianópolis/SC | Brasil. E-mail: altair@borgert.com.br
3 Doutoranda em Contabilidade pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora do Centro Universitário para o Alto Vale do Itajaí - UNIDAVI. Endereço: Rua Dr. Guilherme Gemballa, 13 – Centro, 89160-000, Rio do Sul/SC | Brasil. E-mail: mara@unidavi.edu.br

 

Literatura Citada

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BEUREN, Ilse Maria. ROEDEL, Ari. O uso do custeio baseado em atividades – ABC (Actitity Bases-ad Costing) nas maiores empresas de Santa Catarina. Revista Contabilidade & Finanças – USP. São Paulo: Set/Dez, 2002, n. 30, p.7-18.

BRASIL. Alvará 15 de julho de 1809. Cartas de Leis Alvarás Decretos e Cartas Regis. Disponível em: http://www2.camara.gov.br/legin/fed/alvara/anterioresa1824/alvara-40084-15-julho-1809-571756-publicacaooriginal94875-pe.html. Acesso: 07 jun. 2011.

_______. Decreto nº 1.339, de 09 de janeiro de 1905. Declara instituições de utilidade publica a Academia de Commercio do Rio de Janeiro, reconhece os diplomas por ella conferidos, como de caracter official; e dá outras providencias. In: Coordenação de Estudos Legislativos Disponível em: http://www.camara.gov.br/sileg/integras/214141.pdf. Acesso: 07 jun. de 2011.

_______. Resolução CFE nº 03 de 05 de outubro de 1992. Fixa os mínimos de conteúdos e duração do curso de graduação em Ciências Contábeis. In: Ministério da Educação, Conselho Federal de Educação. Legislação Republicana Brasileira. Brasília, 1992. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rces010_04.pdf. Acesso: 25 out. 2011.

_______. Resolução CNE/CES nº 10, de 16 de dezembro de 2004. Institui as Diretrizes Nacionais Curriculares para o Curso de Graduação em Ciências Contábeis, bacharelado, e dáoutras providências. In: Conselho Nacional de Educação – Câmara de Educação Superior. Legislação Republicana Brasileira. Brasília, 2004. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/. Acesso: 25 out. 2011.

_______. Decreto Lei nº 5.773 de 09.05.2006. Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação de instituições de educação superior e cursos superiores de graduação e seqüenciais no sistema federal de ensino. In: Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. Legislação Republicana Brasileira. Brasília, 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/decreto/d5773.htm. Acesso: 25 out. 2011.

_______. Ministério da Educação e Cultura. Instituições de Educação Superior e Cursos Cadastrados. Disponível em: https://emec.mec.gov.br/ies/. Acesso: 23 out. 2011.

_______. Portaria 1.264 de 17 de outubro de 2008. Aprova, em extrato, o Instrumento de Avaliação Externa de Instituições de Educação Superior do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES. In: Gabinete do Ministro. Legislação Republicana Brasileira. Brasília, 2008. Disponível em: http://www.adurrj.org.br/4poli/gruposadur/gtpe/portaria1264_17_10_08.htm. Acesso: 25 out. 2011.

CAPACCHI, Maristela. MORETTO, Cleide Fátima. VANCIN, Valmor. PADILHA, Fábio Antônio Rezende. A prática do ensino contábil no estado do Rio Grande do Sul: uma análise da grade curricular frente às exigências legais e necessidades acadêmicas. Disponível em: < http://www.anpcont.com.br/site/docs/congressoI/03/EPC189resumo.pdf>. Acesso: 23 abr. 2011.

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR – CAPES. Avaliação de PósGraduação. Disponível em:
http://www.capes.gov.br/images/stories/download/avaliacao/CA2007_AdministracaoTurismo.pdf. Acesso em: 21 jan. 2012.

CINQUINI, Lino. TENUCCI, Andréa. Strategic Management Accounting: exploring distinctive features and links with strategy. MPRA – Munich Personal RePEc Archive, paper nº 212, posted 07, november/2007. Disponível em: < http://mpra.ub.uni-muenchen.de/212/>. Acesso: 23 abr. 2011.

JOHNSON, H. Thomas. KAPLAN, Robert S. A relevância da contabilidade de custos. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1996.

JOHSON, H. Thomas. KAPLAN, Robert S. Contabilidade gerencial: a restauração da relevância da contabilidade nas empresas. Rio de Janeiro: Campus, 1993.

KHOURY, Carlos Yorghi. ABC - sistema de custos baseado em atividades: uma pesquisa de sua utilização no Brasil. RAE - Revista de Administração de Empresas. São Paulo, FGV. v. 39, n. 4, p. 55-63, out./dez. 1999.

KRAEMER, Maria Elisabeth Pereira. Reflexões sobre o ensino da contabilidade. Revista Brasileira de Contabilidade, n. 153, p. 65-79, mai/jun-2005.

MARION. José Carlos. ROBLES JUNIOR, Antonio. A busca da qualidade no ensino superior de contabilidade no Brasil. Contabilidade Vista & Revista, Belo Horizonte, v. 9, n. 3, p. 13-24. set. 1998.

NAKAGAWA, Masayuki. Gestão estratégica de custos: conceitos, sistemas e implementação. São Paulo: Atlas, 1991.

OLIVEIRA, A. B. S. (coord.). Métodos e técnicas de pesquisa em contabilidade. São Paulo: Saraiva, 2003.

PELEIAS, Ivam Ricardo, et al. Evolução do ensino da contabilidade no Brasil: uma análise histórica. Revista Contabilidade e Finanças, São Paulo, ed. 30 anos de doutorado, p 19-32, jun/ 2007.

PORTER, Michael E. Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

REIS, Elizabeth. A análise de clusters e as aplicações às ciências empresariais: uma visão crítica da teoria dos grupos estratégicos. Lisboa: Edições Sílabo, 2000.

RICHARDSON, Roberto J. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1999.

SÃO PAULO. Decreto-lei nº 15.601, de 26/01/1946. Institui a Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas – FCEA.

SHANK, John K. e GOVINDARAJAN, Vijay. A revolução dos custos: como reinventar e redefinir sua estratégia de custos para vencer em mercados crescentemente competitivos. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

SOUZA, Marcos Antonio de. SILVA, Élio Justo. PILZ, Nestor. Estrutura e práticas de gestão estratégica de custos: um estudo em uma empresa multinacional brasileira. Disponível em: < http://www.congressousp.fipecafi.org/artigos102010/242.pdf>. Acesso: 23 abr. 2011.

SOUZA, Marcos Antonio. LISBOA, Lázaro Plácido. ROCHA, Welington. Práticas de contabilidade gerencial adotadas por Subsidiárias brasileiras de empresas multinacionais Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, n. 32, p. 40-57, maio/agosto 2003.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2009.

WRUBEL, Franciele, et al. Uma proposta para a validação de categorias sobre gestão estratégica de custos. Revista Brasileira de Gestão de Negócios. São Paulo, v. 13, n. 40, p. 332-348, jul/set-2011.

WRUBEL, Franciele. DIEHL, Carlos Alberto. OTT, Ernani. Informações sobre a gestão estratégica de custos divulgadas por companhias abertas brasileiras. Revista Contemporânea de Contabilidade. Florianópolis, v. 1, n. 13 , p. 127-150, Jan/Jun, 2010.