Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Qualidade Sanitária de Grãos de Soja em Função da Época de Colheita

DOI: http://dx.doi.org/10.18188/1983-1471/sap.v14n1p25-32

http://e-revista.unioeste.br/index.php/scientiaagraria/index 

downloadpdf

Diego D. Venceslau1, Solenir Ruffato2 & Solange M. Bonaldo3

 

Resumo: O objetivo do trabalho foi determinar a incidência de fitopatógenos em grãos de soja produzidos no estado do Mato Grosso em função do período de colheita. Amostras de grãos de soja de cinco cultivares, TMG1179RR, W787RR, GB874RR, TMG132RR e MSoy9144RR, obtidas em três períodos de colheita (janeiro, fevereiro e março) provenientes de Feliz Natal foram analisadas quanto à sanidade pelo “blotter test’’. Constatou-se a incidência de Fusarium spp., Colletotrichum spp., Cercospora spp. e Bipolaris sp., na cultivar TMG1179RR. Na cultivar W787RR foi encontrado, Fusarium spp., Colletotrichum spp., Cercospora spp. e Rhyzopus sp.; e Colletotrichum spp., Cercospora spp., Fusarium spp., Cladosporium sp., Aspergillus sp., Bipolaris sp., Corynespora sp., um ascomiceto não identificado (ANI) e Curvularia sp., foram observados na cultivar GB874RR. Na cultivar TMG132RR, houve a ocorrência de Cladosporium sp., Cercospora spp., Colletotrichum spp., Aspergillus sp., Fusarium spp., Bipolaris sp., Corynespora sp., Curvularia sp. e ANI; enquanto Aspergillus sp., Cladosporium sp., Colletotrichum spp., Fusarium spp., Cercospora spp., Bipolaris sp. e Curvularia sp. foram encontrados na cultivar MSoy9144RR. O fungo Colletotrichum spp. foi o que apresentou maior incidência, presente em 38% dos grãos analisados, seguido por Fusarium spp., Cladosporium sp., Cercospora spp., Aspergillus sp., Bipolaris sp., Corynespora sp., ANI, Curvularia sp. e Rhyzopus sp., sendo constatada a presença de mais de uma espécie dos gêneros Colletotrichum, Fusarium e Cercospora. Fevereiro foi o período que apresentou maior incidência, sendo que nove gêneros diferentes de fungos infectaram os grãos das variedades TMG132RR e GB874RR.

Palavras-chave: sanidade, fungos patogênicos, blotter test, cultivares.

 

Abstract: The objective of this work was to determine the incidence of plants pathogens in soybeans produced in Mato Grosso State during the period of the crop. Samples of soybeans grains from the varieties TMG1179RR, W787RR, GB874RR, TMG132RR and MSoy9144RR, obtained in three periods of crop (January, February and March) from the city of Feliz Natal, had their sanity analyzed by the blotter test. The results revealed incidence of Fusarium spp., Colletotrichum spp., Cercospora spp. and Bipolaris sp. at the variety TGM1179RR. On the variety W787RR it was observed Fusarium spp., Colletotrichum spp., Cercospora spp. and Rhizopus sp.; and Colletotrichum spp., Cercospora spp., Fusarium spp., Cladosporium sp., Aspergillus sp., Bipolaris sp., Corynespora sp., one unidentified ascomycete (UA) and Curvularia sp. were identified in GB874RR. On the TMG132RR, the test demonstrated the occurrence of Cladosporium sp., Cercospora spp., Colletotrichum spp., Aspergillus sp., Fusarium spp., Bipolaris sp., Corynespora sp., Curvularia sp. and (UA). To the variety Msoy9144RR it was found Aspergillus sp., Cladosporium sp., Colletotrichum spp., Fusarium spp., Cercospora spp., Bipolaris sp. and Curvularia sp.. The fungus Colletotrichum spp. appears as the higher incidence, being present in 38% of all the soybeans analyzed, followed by Fusarium spp., Cladosporium sp., Cercospora spp., Aspergillus sp., Bipolaris sp., Corynespora sp., UA, Curvularia sp. and Rhizopus sp. It checked the presence of more than one species of the genders Colletotrichum, Fusarium and Cercospora. February was the period of crop that presented the higher incidence, in which nine different genders of fungi infected the grains of the varieties TMG132RR and GB874RR.

Key words: sanity, pathogenic fungi, cultivars, blotter test

 

1 Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal de Mato Grosso, Avenida Alexandre Ferronato 1200, CEP 78.557-267, Sinop, MT. E-mail: diegodias27_8@hotmail.com
2 Professora Doutora da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, Campus Sinop, Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais (ICAA), Av. Alexandre Ferronato 1200, CEP 78.557-267, Sinop, MT. E-mail: sruffato@ufmt.br
3 Professora Doutora da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT/Campus Sinop, Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCAM), Av. Alexandre Ferronato 1200, CEP 78.557-267, Sinop, MT. E-mail: sbonaldo@ufmt.br. *Autor para correspondência

 

Literatura Citada

AMORIM, L.; BERGAMIN FILHO, A. Fenologia, patometria e quantificação de danos. In: AMORIN, L.; REZENDE, J. A. M.; BERGAMIN FILHO, A. Manual de Fitopatologia: princípios e conceitos. São Paulo, Editora Agronômica Ceres, v.1, 4ª edição, p.517-542, 2011.

BARNETT, H.L; HUNTER, B.B. Illustrated genera of imperfect fungi. Fourth edition. St. Paul, Minnesota: The American Phytopathological Society, 2006.

Boletim de pesquisa de soja 2009-Fundação MT. In: HIROMOTO, D.M.; CAJU, J.; CAMACHO, S.A. Rondonópolis: n.13, p.180-222, 2009. 

BRACCINI, A.L.; REIS, M.S.; BRACCINI, M.C.L.; SCAPIM, C.A.; MOTTA, I.S. Germinação e sanidade de sementes de soja (Glycine max (L.) Merrill) colhidas em diferentes épocas. Acta scientiarum, v.22, n.4, p.1017-1022, 2000.

CONAB, COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Acompanhamento da safra Brasileira: grãos safra 2012/2013. Nono levantamento, julho 2013. Disponível em: http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/13 06 06 09 09 27 boletim graos - junho 2013.pdf. Acesso em: 06 de junho de 2013. 

COSTA, I.F.D.da. Controle de doenças de final de ciclo na cultura da soja. 2005. 101f. Tese (Doutorado em Agronomia) – Instituto Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, 2005.

DHINGRA, O.O. Prejuízos causados por microrganismos durante o armazenamento de sementes. Revista Brasileira de Sementes, v.7, n.1, p.139-146, 1985.

GOULART, A.C.P. Qualidade sanitária de sementes de trigo, soja e milho produzidas em Mato Grosso do Sul. In: FERREIRA, E.N.do. Dourados: EMBRAPA-CPAO, 1998. 48p. (EMBRAPA-CPAO. Boletim de pesquisa, 7).

GOULART, A.C.P. Fungos em sementes de soja: detecção, importância e controle. In: FERREIRA, E.N.do. Dourados: EMBRAPA Agropecuária Oeste, 2005. 72p.

HAMAWAKI, O.T.; JULIATTI, F.C.; GOMES, G.M.; RODRIGUES,F.A.; SANTOS, V.L.M. Avaliação da qualidade fisiológica e sanitária de sementes de genótipo de soja do ciclo precoce/médio em Uberlândia, Minas Gerais. Fitopatologia Brasileira, 27, p.201-205, 2001.

HENNING, A.A.; YUYAMA, M.M. Levantamento da qualidade sanitária de sementes de soja produzidas em diversas regiões do Brasil, entre as safras 1992/93 e 1996/97. Revista Brasileira de Sementes. v.21, n.1, p.18-26, 1999.

INMET, INSTITUTO NACIONAL DE METEREOLOGIA. Disponível em:<http://www.inmet.gov.br/portal/>. Acesso em: 29 de agosto de 2013. 

KIMATI, H.; AMORIM, L.; BERGAMIN, A.F. Manual de Fitopatologia: princípios e conceitos. São Paulo, Ed Agronômica CERES, 3. v.1, p.919, 1995.

NACIONAL AGRO. MSoy 9144 RR. Disponível em : <http://www.nacionalagro.com.br/infoterceiros/monsoy/m9144/index.html?iframe=true&width=700&height=600>. Acesso em: 17 de junho de 2013.

PEREIRA, E.B.C.; PEREIRA, A.V.; FRAGA, A.C. Qualidade de sementes de cultivares precoces de soja produzidas em três épocas. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.35, n.8, p.1653-1662, 1999.

BRASIL, Regras para análise de sementes/ Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária – Brasília: Mapa/ ACS, 2009. 399 p.

ROESE, A.D.; ROMANI, R.D.; FURLANETTO, C.; STANGARLIN, J.R.; PORTZ, R.L. Levantamento de doenças na cultura da soja, Glycine max (L.) Merrill, em municípios da região Oeste do Estado do Paraná. Acta Scientiarum, v.23, n.5, p.1293-1297, 2001.

TMG. TMG 1179 RR.Disponível em:<http://www.tmg.agr.br/cultivares/soja/tmg1179rr>. Acesso em: 17 de junho de 2013.

WEHRMANN. W 787 RR. Disponível em: <http://www.wehrmann.com.br/index.php?option=com_content&id=150&Itemid=241lang=br>. Acesso em: 17 de junho de 2013.