Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Estruturas de Governança na Cadeia Produtiva de Piscicultura de Dourados-MS: Uma Abordagem Focada na Teoria Econômica das Convenções

DOI: http://dx.doi.org/10.15600/1679-5350/rau.v8n2p91-105

http://www.raunimep.com.br/ojs/index.php/regen/index

downloadpdf

Paulo A. R. de Souza1, Renato L. Sproesser2, Patricia Campeão3 & Flávia R. Leão4

 

Resumo: A Economia dos Custos de Transação (ECT) é uma corrente teórica que se mostra relevante nos estudos destinados aos SAGs. Essa corrente busca encontrar formas de governança que diminuam os custos e riscos envolvidos nas transações. Como teoria que complementa a ECT, a Teoria Econômica das Convenções considera o ambiente informal e as relações nele existente, justificando as transações que não utilizam contratos. Os objetivos deste trabalho foram verificar a existência de complementaridades entre a Economia dos Custos de Transação e a Economia das Convenções e identificar as convenções estabelecidas no setor. O método utilizado foi o método indutivo. O método utilizado foi o método indutivo. A pesquisa baseou-se em fontes primarias e secundaria. Como fonte primaria utilizou-se pesquisa em fontes documentais e bibliográficas. Como dados primários, foram realizadas entrevistas semi-estruturados com agentes do setor de piscicultura de Dourados-MS. Como resultados da pesquisa concluímos que: apenas os produtores de grande porte utilizam contrato formal de compra e venda, sendo que o restante das transações são realizadas de modo informal. Esse tipo de relação sobrevive no mercado devido a confiança existente entre os agentes, sustentando a garantia da transação. O uso conjunto das ECT e Teoria Econômica das Convenções nos permite encontrar meios de coordenação que consideram o ambiente informal, sendo esses meios eficientes e oferecendo boas garantias.

Palavras-chave: ambiente informal; teoria dos custos de transação; sistema agroindustrial

 

Abstract: The Trade Economy Costs (TEC) is a theoretical chain which shows its relevance in studies destined to AIS`s. That chain focus on find out how to govern reducing the costs and risks on trades. as a theory which supplements (tec), the theory of economic conventions considers the informal environment and its trades, warranting non contractual trades. . the main objectives in this study were to verify the existence of complementarity between economics of transaction costs and economics of the convention and the convention to identify established in sector. complementarity between economics of transaction costs and economics of the convention and the convention to identify established in sector.. the method used was the inductive one. the research was based on primary and secondary sources. as primary one, it was used research on documental and bibliographic sources. as primary data were made interviews semi structured with pisciculturists at fish farms in Dourados-MS. As results on this research we concluded: only large producers use formal sale contracts, but other trades are made informally. This kind of trades is still on market due to the confidence among the pisciculturists, sustaining trades warrants. Using together, TEC and Economic Theory of Conventions, allows us to find out means of coordination which consider the informal environment, which are efficient and offer good warrants.

Key words: informal environment; Theory of Trade Costs; Agronomic Industrial System.

 

1 (UFAM) paramalho@gmail.com
2 (UFMS) drls@nin.ufms.br
3 (UFMS) campeao@nin.ufms
4 (FEOCRUZ) flaviarover@yahoo.com.br

 

Literatura Citada

AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS (ANA). Disponibilidade e demandas de recursos hídricos no Brasil. Brasília, ANA. 2005.

AZEVEDO, P.F. Integração Vertical e Barganha. Tese (Doutorado em Economia) - Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1996.

BATALHA, M. O.; SILVA, A. L. da. Gerenciamento de Sistemas Agroindustriais: Definições e Correntes Metodológicas. In: BATALHA, M. O (coord). Gestão Agroindustrial. 2. ed., vol. 1, São Paulo: Atlas, 2001.

BENKO, G. Economia, espaço e globalização na aurora do século XXI. São Paulo: Hucitec, 1996.

CALEMAN, S. M. De Q. Coordenação do sistema agroindustrial da carne bovina – Uma abordagem focada na teoria dos custos de mensuração. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Mato grosso do Sul, Campo Grande, 2005. 198 p.

CAMPEÃO P. Competitividade de sistemas locais de produção agroindustrial. Tese de Doutorado. Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2004.

COMMONS, J. R. Economía Institucional. Revista de Economía Institucional, vol 5, n.8, jan.-jul, 2003.

DAVIS, J. H.; GOLDBERG, R. A.. A concept of Agribusiness. Boston: Harvard University, 1957.

FARINA, E. M. M. Q.; ZYLBERZTAJN, D. “Competitividade e Organização das Cadeias Agroindustriais.” In: Zilberztajn, Décio; Giordano, Samuel R. e Gonçalves, Maria L. “Fundamentos do Agribusiness - I Curso de Especialização em Agribusiness”. UFPB/PEASA/USP/PENSA. Campina Grande-Pb. 1996.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 1991.

LEÃO, Flávia Rover. Governança e Convenções no Sistema Produtivo do Peixe na Região de Dourados e Campo Grande - MS. Campo Grande: Departamento de Economia e Administração, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, 2008. Dissertação de Mestrado.

MARTIN, N. B.; SCORVO FILHO, J. D.; SANCHES, E.G.; NOVATO, P.F.C.; AYROSA, L.M.S. Custos e retornos na piscicultura em São Paulo. Informações Econômicas, v.25, n.1, p.9-47, jan.,1995.

MICHELS, I.; PROCHMANN, A. M. Piscicultura: Cadeias Produtivas do Mato Grosso do Sul. Campo Grande, MS: Ed. UFMS; 2003, 177 p.

NEVES, M. F. Agribusiness: Conceitos, Tendências e Desafios. In: ZYLBERSZTAJN, D.; GIORDANO, S. R.; GONÇALVES, M. L. Fundamentos do Agribusiness – I Curso de Especialização em Agribusiness. UFPb/PEASA/USP/PENSA. Campina Grande, 1996.

ORLÉAN, A. Vers un modèle générale de la coordenation économique par les conventions. In A. Orléan (dir.): Analyse économique des conventions. Presse Universitaires de France, Paris, 1994.

PROCHMANN, A. M. O papel do ambiente institucional e organizacional na competitividade do arranjo produtivo local da piscicultura na região de Dourados – MS. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2007. 147 p.

ROSINA, L.; LEÃO, F. R.; SPROESSER, R. L.; TREDEZINI, C. A.; CAMPEÃO, P. Governança em Sistemas Agroindustriais: Complementaridades entre a Economia dos Custos de Transação e a Teoria Econômica das Convenções. Anais do XLV SOBER Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Londrina, 2007.

SECRETARIA ESPECIAL DE AQUICULTURA E PESCA. Aqüicultura no Brasil. Brasília: SEAP/PR. 2005. Disponível em: <http://www.presidencia.gov.br/seap/>. Acesso em: 10 fev. 2009.

SEAP 2003 O diagnóstico da pesca extrativa no Brasil. Disponível em: <http://200.198.202.145/seap/html/producaototal.htm> acesso em fev. 2009.

SEAP Estatística da Aqüicultura e Pesca no Brasil - Ano 2005, disponível em <http://200.198.202.145/seap/Dados_estatisticos/boletim2005a(tabela).pdf>; Acesso fev. 2009.

SEAP Secretaria especial de Agricultura e Pesca- ano 2007. Disponível em <http://www.presidencia.gov.br/estrutura_presidencia/seap/aqui/ >Acesso Fev 2009

SEBRAE, Diagnóstico da piscicultura sulmatogrossense, Campo Grande, 2003

SLACK, Nigel et. al. Administração da Produção. São Paulo: Atlas, 1997.

SIMÕES, O. A construção social da qualidade nos produtos agrícolas: o caso do vinho . IV Coloquio Hispano-Portugués de Estudios Rurales: La Multifuncionalidad de Los Espacios Rurales de la Península Ibérica. Santiago de Compostela, 2001.

VILPOUX O. Coordinations verticals entre enterprises transformatrices de manioc et producteurs agricoles, au sud du Bresil. Tese (Doutorado). Institut National Polytechnique de Lorraine, 1997, 233 p.

WILLIAMSON, O. E. The Economic Institutions of Capitalism: Firms, Markets, Relational Contracts. New York: The Free Press, 1985.

WILLIAMSON, O. E. The Mechanisms of Governance. New York: Oxford University Press, 1996.

ZYLBERSZTAJN, D. Estruturas de governança e coordenação do agribusiness: uma aplicação da Nova Economia das Instituições. Tese (Livre Docência) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1995.

ZYLBERSZTAJN, D. Conceitos Gerais, Evolução e Apresentação do Sistema Agroindustrial. In: ZYLBERSZTAJN, D.; NEVES, M. F. Economia e gestão dos negócios agroalimentares: indústria de alimentos, indústria de insumos, produção agropecuária, distribuição. São Paulo: Pioneira, 2000, p. 1-21.