Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Determinação de Tipo Sanguíneo nos Sistemas ABO e Rh Utilizando Processamento Digital de Imagens

DOI: http://dx.doi.org/10.12721/2237-5112/rtic.v5n1p29-38

http://www.rtic.com.br

downloadpdf

Erlyck L. D. Pereira1 & Carlos D. M. Regis1

 

Resumo: Os sistemas ABO e Rh de grupos sanguíneos são de fundamental importância para a área da medicina que trata de transfusões sanguíneas, uma vez que a incompatibilidade sanguínea entre o doador e receptor pode causar complicações fatais na prática transfusional. Este trabalho apresenta o desenvolvimento de um software para determinação do tipo sanguíneo em humanos, nos sistemas ABO e Rh, usando técnicas de processamento digital de imagens. Utilizou-se como referência o teste manual em lâmina para a análise do tipo sanguíneo das amostras. Os resultados dessa análise foram fotografados por dois dispositivos diferentes, produzindo imagens com resoluções de 640x360 pixels e 4320_3240 pixels. Em seguida, as imagens obtidas foram processadas pela aplicação desenvolvida para detecção das reações de aglutinação, as quais permitem a classificação do tipo sanguíneo. A utilização do programa permite a minimização do risco de falha humana na interpretação dos resultados da aplicação do teste manual. O percentual de acerto do software desenvolvido foi de 100% para o sistema ABO e 80% para o sistema Rh, em um universo de 30 amostras.

Palavras-chave: Processamento Digital de Imagens, Grupos Sanguíneos, Sistema ABO, Sistema Rh

 

1 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, João Pessoa, PB. E-mail: erlyck1@gmail.com, carlos.regis@ifpb.edu.br

 

Literatura Citada

B. J. Cohen and D. L. Wood, MEMMLER, O Corpo Humano na Saúde e na Doença, 9th ed. São Paulo: Manole, 2002, p. 227-242. Título original: Memmler‘s the Human Body in Health and Disease.

A. L. Girello and T. I. B. B. K¨uhn, Fundamentos da Imuno-Hematologia Eritrocitária. São Paulo: SENAC, 2002, p. 85-87; 119-120; 137.

I. P. Liu, “Análise de Resultados da Tipagem Sanguínea Antes e Após a Implantação da Técnica de Semiautomação.” Monografia (Biomedicina), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2012.

L. B. Jorde, J. C. Carey, and M. J. Bamshad, Genética Médica, 4th ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010, p. 85-93. Título original: Medical Genetics.

P. R. Perdiz, “Nova Tecnologia Acelera Testes de Tipagem Sanguínea.” Jornal Laboratório da Faculdade de Artes e Comunicação da UNISANTA, 17 mar. 2007. [Online]. Available: http://online.unisanta.br/2007/03-17/ciencia-2.htm

A. P. C. N. da C. Cozac, “Fenotipagem RhD: Particularidades e implicações clínicas,” Fleury Medicina e Saúde, 2011. [Online]. Available: http://www.fleury.com.br/medicos/medicina-e-saude/artigos/Pages/fenotipagem-rhd-particularidades-e-implicacoes-clinicas.aspx

A. Ferraz, V. Carvalho, and P. Brandão, “Determinação Automática do Tipo Sanguíneo de Humanos Utilizando Técnicas de Processamento de Imagem,” in Anais..., Congresso Brasileiro de Informática em Saúde. São Paulo: SBIS, 2008.

M. R. Borges-Osório and W. M. Robinson, Genética Humana, 3rd ed. Porto Alegre: Artmed, 2013, p. 334.

R. K. Murray, D. A. Bender, K. M. Botham, P. J. Kennelly, V. W. Rodwel, and P. A. Weil, Bioquímica Ilustrada de Harper, 29th ed. Porto Alegre: AMGH, 2013, p. 669. Título original: Harper‘s Illustrated Biochemistry.

S. Linhares and F. Gewandsznajder, Biologia, 1st ed. São Paulo: A´ tica, 2005, vol. Único, p. 381-385.

BRASIL. Ministério da Saúde, “Portaria n. 2.712, de 12 de novembro de 2013. Redefine o regulamento técnico de procedimentos hemoterápicos.” Diário Oficial da União da República Federativa do Brasil, no. 221, 13 nov. 2013, p. 106-122. Seção I.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Diretoria Colegiada, “Resolução n. 34, de 11 de julho de 2014. Dispõe sobre as boas práticas no ciclo do sangue.” Diário Oficial da União da República Federativa do Brasil, no. 113, 16 jun. 2014, p. 50-84. Seção I.

C. Solomon and T. Breckon, Fundamentos de Processamento Digital de Imagens, 1st ed. Rio de Janeiro: LTC, 2013, p. 1-17; 44-100; 236-242. Título original: Fundamentals of Digital Image Processing: a Practical Approach with Examples in MatLab.

C. D. M. Regis, “Métrica de Avaliação Objetiva de Vídeo Usando a Informação Espacial, a Temporal e a Disparidade.” Doutorado em Engenharia Elétrica, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, PB, 2013.

A. G. Campos, “Detecção e Análise de Contornos em Imagens 2D.” Mestrado em Física Aplicada, Instituto de Física de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, SP, 1998.

N. Otsu, “A threshold selection method from gray-level histograms,” IEEE Transactions on Systems, Man, and Cybernetics, vol. SMC-9, no. 1, pp. 62–66, jan 1979.

J. F. Hair Jr.,W. C. Black, B. J. Babin, R. E. Anderson, and R. L. Tatham, Análise Multivariada de Dados, 6th ed. Porto Alegre: Bookman, 2009, p. 224-225. Título original: Multivariate Data Analysis.

A. M. Santos, “Segmentação Adaptativa Baseada em Histograma de Imagens Sanguíneas,” Monografia (Engenharia da Computação), Escola Politécnica de Pernambuco, Universidade de Pernambuco, Recife, PE, 2012.

V. S. C. Moreira, “Desenvolvimento de um Sistema Automático de Determinação do Tipo Sanguíneo.” Mestrado em Engenharia Eletrônica Industrial e Computadores, Escola de Engenharia, Universidade do Minho, Braga, Portugal, 2012. 38