Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Força de Ruptura da Casca do Ovo em Função das Temperaturas da Água e do Ambiente

DOI: http://dx.doi.org/10.12722/0101-756X.v27n01a02

http://www.abeas.com.br/wt/revista.php 

downloadpdf

Rafael C. Silva1, José W. B. do Nascimento2, Daniele L. Oliveira1, Nerandi L. Camerini3 & Dermeval A. Furtado2

 

Resumo: Estudos relacionados com a qualidade do ovo têm sido realizados com frequência, visando melhorar a produtividade e definir como os fatores externos podem afetar a qualidade dos ovos. Este trabalho foi conduzido no Laboratório de Construções Rurais e Ambiência (LaCRA) do Departamento de Engenharia Agrícola da Universidade Federal de Campina Grande – UFCG, com o objetivo analisar a influência da temperatura do ambiente e da água na força de ruptura da casca dos ovos de galinhas poedeiras. Foram utilizados ovos de 36 galinhas da linhagem Dekalb White, confinadas em sistemas de gaiolas enriquecidas, em temperaturas controladas de 20, 26 e 32 oC, sendo cada fase com duração de 28 dias, mantendo a umidade relativa do ar controlada de 60% para os tratamentos. Os ovos foram submetidos a testes de compressão utilizando-se a máquina de cisalhamento, até que houvesse a ruptura de sua casca. Também foi analisado a influência do resfriamento da temperatura da água para as aves em função da temperatura ambiente de 32 oC, avaliando-se a espessura e a força de ruptura da casca. Observou-se influência da temperatura do ambiente na produção de ovos das aves e nas condições de temperaturas controladas de 20, 26 e 32 oC. Estatisticamente não houve diferença significativa nos resultados de espessura da casca dos ovos e da força de ruptura nos sentidos longitudinal e transversal avaliados. Já a temperatura da água para consumo teve influência em relação ao parâmetro de qualidade do ovo, na força de ruptura da casca, e as aves que receberam água resfriada, embora submetidas em temperatura ambiente de 32 oC, considerada alta, apresentaram maiores valores de força de ruptura da casca em relação às aves que não tiveram o mesmo tratamento.

Palavras-chave: conforto térmico, espessura da casca, qualidade de ovos

 

Abstract: Studies related to egg quality have often been made to improve productivity and understand the extent to which external factors can affect the quality of eggs. The study was conducted at the Laboratory of Rural Constructions and Environment (LaCRA) of the Department of Agricultural Engineering, Federal University of Campina Grande - UFCG. Therefore, this study was to analyze the influence of temperature controlled environment and water depending on the peel strength of chicken eggs. Eggs of 36 laying hens of strain Dekalb White confined in systems enriched cages at controlled temperatures of 20, 26 and 32 oC, with each phase lasting 28 days, keeping the relative humidity controlled to 60% for all stages. The eggs were tested for resistance using the Jenike machine, until there was a rupture of its shell. Also analyzed the influence of the cooling water temperature for birds due to a environmental temperature of 32 oC, to evaluate the thickness and the peel strength. The results showed that the conditions of controlled temperatures of 20, 26 and 32 oC. Statistically, the results did not differ in thickness and resistance, in both directions of the eggs (longitudinal and transversal). It also was observed that there was influence of ambient temperature only in the production of eggs of birds. Since the temperature of the water for influence in relation to the quality parameter of the egg shell and in the resistance of the birds fed chilled water, although found in ambient temperature of 32 oC, which is considered high, showed higher resistance against the birds that did not have the same treatment.

Key words: thermal confort, shell thickness, eggs quality

 

1 Mestrando no programa de Engenharia Agrícola em Construções Rurais e Ambiência, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Av. Aprígio Veloso, 882 – Bodocongó – CEP 58.109-970 – Campina Grande – PB. E-mail: rafael_brazil@hotmail.com; danielemestre@hotmail.com
2 Professores do Deag/UFCG – Campina Grande – PB. E-mail: wallace@deag.ufcg.edu.br; dermeval@deag.ufcg.edu.br
3 Professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE. E-mail: nerandi@gmail.com