Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Análise das Relações entre a Gestão de Custos e a Gestão do Preço de Venda: Um Estudo das Práticas Adotadas por Empresas Industriais Conserveiras Estabelecidas no RS

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/D.G.Machado-DM-000000003

 downloadpdf

MACHADO, Débora Gomes

 

Resumo: É reconhecido que a limitação das empresas em impor um preço de venda ao mercado as têm obrigado a voltar-se mais acentuadamente à gestão da sua eficiência operacional, no que se refere ao planejamento e controle do consumo dos recursos demandados para a realização de suas atividades. A crescente influência do mercado comprador em estabelecer o preço que está disposto a pagar pela aquisição de bens e serviços, e a conseqüente perda de poder das empresas em estabelecer o preço pelo qual desejam vender, tem sido uma constante. Partindo-se da premissa de que estes focos da gestão empresarial, a Gestão do Preço de Venda e a Gestão de Custos, não podem ser tratados isoladamente, tendo em vista as relações existentes entre ambas, esta pesquisa buscou identificar quais práticas gerenciais, dentre as recomendadas pela literatura, estão sendo adotadas pelas empresas de forma a lhes possibilitar, sob um enfoque sistêmico, a eficaz gestão do preço de venda e dos custos demandados pelas suas operações, com o propósito de contribuir para o entendimento e avanço da utilização de práticas que conduzam à eficácia da gestão empresarial. Essa verificação ocorreu através de pesquisa de campo realizada por meio de entrevistas com executivos de nove das onze empresas industriais de transformação conserveiras de médio e grande porte, localizadas no Estado do Rio Grande do Sul, selecionadas a partir do cadastro da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul – FIERGS. Constatou-se, na mencionada pesquisa, que as indústrias desse segmento utilizam como fonte de informações a contabilidade tradicional, destacando-se o uso do método de custeio por absorção e o sistema de pré-determinação de custo-padrão, enquanto que as práticas gerenciais mais contemporâneas pesquisadas e recomendadas como essenciais pela literatura não encontram aderência prática, com exceção da pequena representatividade e parcial utilização do custometa. Esta falta de aderência carece de mais investigação pela academia de forma a melhor compreender e contribuir com o aperfeiçoamento da gestão empresarial.

Palavras-chave: Contabilidade Gerencial, Gestão de Custos, Gestão do Preço de Venda, Vantagem Competitiva

 

Abstract: It is a recognized fact that the limitation that companies face, when imposing a sales price to the market has forced them to turn to their operational efficiency when planning and controlling the consumption of resources demanded by the accomplishment of their activities. The growing influence of the buying market in establishing prices which it is willing to pay for the acquisition of goods and services provided, and the consequent loss of power by the suppliers companies in establishing the price by which they wish to sell their products and/or services have been a constant. Considering that it is necessary to focus on a entrepreneurial management, namely, the Management of Sales Price and the Management of Costs can not be dealt with in an isolated manner, due to the relationships which occur among them, this research has searched for identifying which management practices, among the ones recommended by current literature, are being adopted by companies in general in such a way as to make possible, under a systemic point of view, the efficient management of sales prices and of the costs incurred in the operations, with the purpose of contributing with understanding and advance in the utilization of practices which may lead to efficiency in entrepreneurial management. Such verification has been made through field research accomplished by means of interviews answered by executives of nine among the eleven medium and big sized industrial companies involved in the transformation process, located in the State of Rio Grande do Sul, identified and obtained from the list of members of FIERGS. It has been found, through field research, that the industries of this segment use, as source of information, traditional accounting, with outstanding utilization of the method of cost by absorption and the system of pre-determination of standard – cost, while the more contemporaneous management practices, researched and recommended by up-to-date literature are not applied, exception made to the small represent ation and partial utilization of the target cost. Such fact requires further investigation by academic studies so as to better understand it, and to contribute to the improvement of entrepreneurial management.

Key words: Management Accountings, Cost Management, Sales Price Management, Competitive Advantage

 

Literatura Citada

ABDEL-KHALIK, A. Rashad; AJINKYA Bipin B. Empirical Research in Accounting: a methodological viewpoint. Sarasota: AAA - American Accounting Association, Accounting Education, Série n.4, 1979.

ASSEF, Roberto. Guia Prático de Administração Financeira: pequenas e médias empresas. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

ATKINSON, Anthony A. et al. Contabilidade Gerencial. São Paulo: Atlas, 2000.

BALLOU, Ronald H. Logística Empresarial: transportes, administração de materiais e distribuição física. São Paulo: Atlas, 1993.

BERLINER, Callie; BRIMSON, James A. Gerenciamento de Custos em Indústrias Avançadas: base conceitual CAM-I. São Paulo: T.A. Queiroz, 1992.

BERNARDI, Luiz Antonio. Política e Formação de Preços: uma abordagem competitiva sistêmica e integrada. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

BEUREN, Ilse Maria. (Org.) Como Elaborar Trabalhos Monográficos em Contabilidade: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2003.

BORNIA, Antônio Cezar. Análise Gerencial de Custos: Aplicação em empresas modernas. Porto Alegre: Bookman, 2002.

BRASIL. Lei 10.165, de 27 de dezembro de 2000. Altera a Lei 6.938, de 31 de agosto de l981, que dispõe sobre a política nacional do meio ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação e dá outras providências. In: Diário Oficial da União, Brasília, 28 dez. 2000.

BRIMSON, James A. Contabilidade por Atividades: uma abordagem do custeio baseado em atividades. São Paulo: Atlas, 1996.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Blocos Econômicos. Brasil, 2004. Disponível em: http://www.camara.gov.br/mercosul/Organograma/mapab.html acesso em: 11 jan. 2005.

CATELLI, Armando; GUERREIRO, Reinaldo. Uma Análise Crítica do Sistema “ABC – Activity Based Costing”. In: Revista Brasileira de Contabilidade . São Paulo, n. 91, Jan./Fev. -95.

COGAN, Samuel. Custos e Preços: formação e análise. São Paulo: Pioneira, 1999.

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DE SÃO PAULO – CRCSP. Curso sobre Temas Contábeis: uma contribuição à educação continuada do profissional da contabilidade. São Paulo: Atlas, 1991.

CSILLAG, João Mario. Análise do Valor: metodologia do valor: engenharia do valor, gerenciamento do valor, redução de custos, racionalização administrativa. São Paulo: Atlas, 1995.

DOLAN, Robert J. O Poder dos Preços: as melhores estratégias para ter lucro. São Paulo: Futura,1998.

DORFMAN, Robert. Preços e Mercados. Rio de Janeiro: Zahar editores, 1977.

ELLER, Rosilene. Análise Crítica do ABC sob a Ótica de Diferentes Visões. In: Revista Brasileira de Contabilidade . São Paulo, Nov. / Dez - 2000.

FACCI, Nilton. Análise de Custos na Formação do Preço de Venda. In: XVI Congresso Brasileiro de Contabilidade – out/2000. Goiânia. Anais.

FERREIRA, Antônio Gomes. Dicionário Latim – Português. Porto: Porto Edidora, 1966.

FIERGS – Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul. Indicadores econômicos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Publicações FIERGS, 2001. Disponível em: http://www.fiergs.com.br . Acesso em: 23 mai. 2004.

FIPECAFI - Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras. Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações: aplicável também às demais sociedades. Diretor responsável Sérgio de Iudícibus; coordenador técnico Eliseu Martins; supervisor de equipe de trabalho Ernesto Rubens Gelbcke. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2000.

FISHMAN, Charles. A Precificação Científica. In: HSM Management. nº. 39, p. 130-136, jul/ago 2003.

GARRISON, Ray H.; NOREEN, Eric W. Contabilidade Gerencial. 9. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2001.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GIL, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GONÇALVES, Reynaldo Souza. Formação e Política de Preços: como manter relativa estabilidade do nível de preços para o desenvolvimento econômico. Rio de Janeiro: Record, l962.

GOVINDARAJAN, Vijay; ANTHONY, Robert N. How firms use cost data in pricing decisions. In: Management Accounting. P.30-37, jul l983.

HANSEN, Don R; MOWEN, Maryanne M. Gestão de Custos. 1. ed. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2001.

HORNGREN, Charles T.; FOSTER, George; DATAR, Srikant M. Contabilidade de Custos. 9. ed. Rio de janeiro: LTC, 2000.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Industrial Anual. Disponível em: http://www.ibge.com.br . Acesso em: 09 mai. 2004.

IUDÍCIBUS, Sérgio. A Gestão Estratégica de Custos e sua Interface com a Contabilidade Gerencial e Teoria da Contabilidade. In: Revista Brasileira de Contabilidade . Brasília, nº. 100, p. 30-31, jul/ago 1996.

IUDÍCIBUS, Sérgio. Contabilidade Gerencial. 6. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

KAPLAN, Robert S.; COOPER, Robin. Custo e Desempenho: administre seus custos para ser mais competitivo. São Paulo: Futura, 1998.

KOTLER, Philip. Administração de Marketing: análise, planejamento, implementação e controle. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do Trabalho Científico. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2001.

LAMBDEN, John; TARGETT, David. Finanças para o Pequeno Empresário: os fundamentos do lucro e eficácia na micro e pequena empresa. 2. ed. São Paulo: Best Seller, 1993.

LEVENSON, Albert Murray; SOLON, Babett S. Princípios Gerais da Teoria de Preços. São Paulo: Pioneira, 1973.

LUNKES, Rogério João. Uma Contribuição à Formação de Preços de Venda. In: Revista Brasileira de Contabilidade. nº. 141, p. 51-57, mai/jun 2003.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de Pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MARTINS, Eliseu. Contabilidade de Custos. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MARTINS, Gilberto de Andrade. Manual para Elaboração de Monografias e Dissertações. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MIRANDA, Luiz Carlos; NASCIMENTO NETO, Renata Valeska. Utilização de Sistemas de Custeio em Indús trias Brasileiras: uma pesquisa empírica. Brasil. In: Encontro Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração – ENAMPAD, 20, Atibaia, 2003.

MONDEN, Yasuhiro. Sistemas de Redução de Custos : custo-alvo e custo kaizen. Porto Alegre: Bookman, 1999.

NAKAGAWA, Masayuki. ABC – Custeio Baseado em Atividades. São Paulo: Atlas, 1994.

NAKAGAWA, Masayuki. Gestão Estratégica de Custos. São Paulo: Atlas, 1993.

NASCIMENTO, Auster Moreira. Uma Contribuição para o Estudo dos Custos de Oportunidade. Dissertação (Mestrado em Controladoria e Contabilidade), Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, 1998.

NOVAES, Antônio Galvão. Logística e Gerenciamento da Cadeia de Distribuição: estratégia, operação e avaliação. Rio de Jane iro: Campus, 2001.

OTT, Ernani. A Informação Contábil e o Processo de Tomada de Decisões: marco conceitual e estudo empírico. Tese (Doutorado em Gestão financeira e Contabilidade), Faculdade de CC. EE. e Empresariais, Universidade de Deusto, São Sebastião, 1997.

PADOVEZE, Clóvis Luís. Contabilidade Gerencial: um enfoque em sistema de informação contábil. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2004.

PADOVEZE, Clóvis Luís. O Paradoxo da Utilização do Método de Custeio: Custeio Variável Versus Custeio por Absorção. In: Revista de Contabilidade do CRC - SP. São Paulo, ano IV, p. 41-58, Jun - 2000.

PASSARELLI, João. O Sistema de Custeio por Atividade – Sistema ABC. IOB – Informações Objetivas Caderno Temática Contábil e balanços. Bol. 11/94, mar – 94.

PORTER, Michael. Vantagem Competitiva. Criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

ROCHA, Welington. Atividades: Falácias e verdades. In: Revista Brasileira de Contabilidade , São Paulo, n° 9l, Jan/fev, 1995.

ROCHA, Welington. Contribuição ao estudo de um modelo conceitual de sistema de informação de gestão estratégica. Tese (Doutorado em Controladoria e Contabilidade), Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, 1999.

SAKURAI, Michiharu. Gerenciamento Integrado de Custos. São Paulo: Atlas, 1997.

SANTOS, Joel José. Formação do Preço e do Lucro. 4. ed. São Paulo: Atlas, l995.

SANTOS, Roberto Vatan. Modelos de Decisão para Gestão do Preço de Venda. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis), Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade: Universidade de São Paulo, 1995.

SARDINHA, José Carlos. Formação de preço: a arte do negócio. São Paulo: Makron Books, 1995.

SHANK, John K.; GOVINDARAJAN, Vijay. A Revolução dos Custos : como reinventar e redefinir sua estratégia de custos para vencer em mercados crescentemente competitivos. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, l997.

SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenos Empresas. Classificação de Empresas por Número de Empregados. Brasil, 2004. Disponível em: http://www.sebrae.com.br, acesso em: 09 mai. 2004.

SHIM, Eunsup; SUDIT, Ephraim F. How manufacturers price products. In: Management Accounting. P.37-39, Feb. 1994.

SINDOCOPEL – Sindicato da Indústrias de Doces e Conservas Alimentícias de Pelotas. Safra do Pêssego 2004. In: Diário Popular. Pelotas, 17 out. 2004.

SINDOCOPEL – Sindicato da Indústrias de Doces e Conservas Alimentícias de Pelotas. Cadastro de Empresas. Pelotas, 30 abr. 2004.

SOUZA, Marcos Antônio. Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais. Tese (Doutorado em Controladoria e Contabilidade), Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, 2001.

SPÍNOLA, Moacyr R. de Pinho; TROSTER, Roberto Luís. Estruturas de mercado. In MONTORO FILHO, André Franco (Org.). Manual de Economia. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 1998.

TAVARES, Jacqueline Marques. A Indústria Conserveira Pelotense: ascensão e declínio. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Social), Universidade Católica de Pelotas, 2000.

VARTANIAN, Grigor Haig. O Método de Custeio Pleno : uma análise conceitual e empírica. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis), Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, 2000.

VILELA, Dirley Lemos; SANTOS, Roberto Vatan. A Contabilidade Gerencial e o Processo de Comunicação: um estudo sobre a utilização de ferramentas de contabilidade gerencial pelas empresas de pequeno porte e pelos escritórios prestadores de serviços contábeis. XVI Congresso Brasileiro de Contabilidade – out/2000. Goiânia. Anais.

WERNKE, Rodney. Gestão estratégica de custos: o alcance de vantagem competitiva por meio da gestão de custos. In: Revista Brasileira de Co ntabilidade , São Paulo, Jan/fev, 2001.