Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Cultivo do Girassol Irrigado com Água Salina sob Doses de Nitrogênio

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/DR-000000001

 downloadpdf

RIBEIRO, Pedro Henrique Pinto

 

Resumo: O girassol (Helianthus annuus L.) é uma das espécies vegetais de maior potencial para a produção de biocombustível, além de se constituir em uma importante opção para o produtor agrícola em sistemas envolvendo rotação ou sucessão de culturas. Sua ampla adaptação as diferentes condições climáticas faz ela muito promissória para o Nordeste brasileiro. A salinidade do solo é um dos principais problemas da agricultura irrigada e tem reduzido à produção em áreas de cultivo no mundo inteiro. Uma das formas de atenuar os efeitos da salinidade sobre as plantas é a melhoria na qualidade nutricional do solo. Como são escassos os estudos ao respeito no semiárido, realizou-se esta pesquisa com o objetivo de avaliar o crescimento e a produção da variedade de girassol Embrapa 122 / V-2000 sob o efeito da salinidade da água de irrigação e da adubação nitrogenada. Os fatores estudados foram 5 teores de sais na água de irrigação (0,5; 1,5; 2,5; 3,5 e 4,5 dS m-1) e 5 doses de nitrogênio no solo (60, 80, 100, 120 e 140% da recomendação de N para experimentos em vasos), combinados em esquema 5 x 5 e em delineamento experimental em parcelas subdivididas, com 3 blocos, com uma planta por parcela. As plantas foram cultivadas em vasos de 20 L, preenchidos com um Neossolo Regolítico. As irrigações foram realizadas diariamente, de forma automática deixando o solo a capacidade de campo. Foram analisadas variáveis de crescimento (altura das plantas, diâmetro do caule, área foliar, número de folhas e fitomassa), de produção (diâmetro do capítulo, produtividade média, número e percentagem de aquênios viáveis), o índice de velocidade de emergência e o consumo de água, onde os resultados foram submetidos a análises de variância e de regressão, para àquelas que obtiveram efeitos significativos. O girassol teve seu crescimento e produção reduzida a partir da salinidade de 1,5 e 2,5 dS m-1, respectivamente. Os níveis de nitrogênio influenciaram apenas a fitomassa total dos aquênios, a dos aquênios não viáveis e a percentagem de aquênios viáveis. O consumo de água foi afetado tanto pela salinidade quanto pelas doses de nitrogênio, observando-se que a dose de N que atenuou o efeito do sal na planta foi a de 100% da recomendada.

Palavras-chave: Helianthus annuus L., salinidade, nitrogênio

 

Abstract: The sunflower (Helianthus annuus L.) is one of the most potential oleaginous specie for the production of renewable fuel besides to be an important alternative for the farmer in rotation systems and cultures sequence. Its wide adaptation to different climatic conditions makes of the sunflower a highly promissory culture for the Brazilian Northeast. Soil salinity is one of the main problems of irrigated agriculture and has reduced production in growing areas worldwide. One way to mitigate the effects of salinity on plants is to improve the nutritional quality of the soil. Due to the scarcity of information to this respect on the semiarid a study was conducted, under greenhouse conditions, to evaluate the growth and yield of Embrapa 122 / V-2000 sunflower variety under the influence of different water salt content and soil nitrogen fertilization. The factors studied were 5 salt contents of irrigation water (0.5, 1.5, 2.5, 3.5 and 4.5 dS m-1) and five nitrogen doses (60, 80, 100, 120 and 140% of the recommended nitrogen for experiments in pots), combined in a 5 x 5 split plot experimental design with three blocks, with one plant per plot. The plants were grown in 20 L pots, filled with a Entisol. The irrigations were automatically daily conducted leaving the soil at field capacity. Growth variables (plant height, stem diameter. foliar area and phytomass), production variables (capitulum diameter, productivity, number and percentage of viable achenes) germination speed rate and water use by the sunflower were measured, and the results submitted to analysis of variance and regression for those which obtained significant differences. Sunflower reduced its growth and production at water salinity levels greater than 1.5 and 2.5 dS m-1, respectively. Nitrogen levels influenced only the total phytomas of achenes and non viable achenes and the percentage of viable achenes. Water consumption was affected much by salinity as by nitrogen, observing that the N doses which mitigated the effect of salt on the plant was that equivalent to 100% of the recommended.

Key words: Helianthus annuus L., salinity, nitrogen

 

Literatura Citada

ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. Requisitos mínimos para elaboração de projeto de sistema de irrigação localizada. São Paulo, ABNT, 1986, 8p. PNBR 12:02.08 – 022.

AGRIANUAL – Anuário da Agricultura Brasileira. São Paulo: FNP Consultoria e Comércio, 2005. 520p.

ALVES, P. L. Folhas do girassol podem ser usadas na inibição do crescimento de plantas daninhas. Disponível em: http://www.seedquest.com Acessado em : 10 Fevereiro. 2007.

ANA. Cuidando das águas: soluções para melhorar a qualidade dos recursos hídricos / Agência Nacional de Águas; Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. - Brasília: ANA, 2011. 154 p.

ANDRADE, S. J. Efeito de lâminas de água e doses de boro na cultura do girassol. 94p. 2000. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola). Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo.

ARAÚJO, C. A. S.; RUIZ, H. A.; CAMBRAIA, J.; NEVES, J. C. L.; FREIRE, M. B. G. S.; FREIRE, F. J. Seleção varietal de Phaseolus vulgaris quanto à tolerância ao estresse salino com base em variáveis de crescimento. Revista Ceres, v.57, n.1, 2010.

ARRUDA, F. P. de; ANDRADE, A. P.; I. SILVA, de F. da; PEREIRA, I. E.; GUIMARÃES, M. A. M. Efeito do estresse hídrico na emissão/abscisão de estruturas reprodutivas do algodoeiro herbáceo cv. CNPA 7H. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.6, n.1, p. 21-27, 2002. doi

AYERS, R. S.; WESTCOT, D. W. A qualidade da água na agricultura. Campina Grande: UFPB, 1999. 153p.: (Estudos FAO: Irrigação e Drenagem, 29 revisado 1).

ASHRAF, M.; HARRIS, P. J. C. Potential biochemical indicators of salinity tolerance in plants. Plant Science, 166:3-16, 2004. doi

ASHRAF, M.; TUFAIL, M. Variation in salinity tolerance in sunflower (Helianthus annuus L.). Journal of Agronomy and Crop Science, v. 174, n. 05, p. 351-362, 1995. doi

BAKHT, J.; SHAFI, M.; YOUSAF, M.; SHAH, H. U. Physiology, phenology and yield of sunflower (autumn) as affected by NPK fertilizer and hybrids. Pakistan Journal Botany, v.42, n.3, p.1909-1922, 2010.

BALLA, A.; CASTIGLIONI, V. B. R.; CASTRO, C. Colheita do girassol. Londrina: EMBRAPA CNPSo, 1997. (EMBRAPA-CNPSo. Doc, n.92).

BARKER, R. E.; FRANK, A. B.; BERDAHL, J. D. Cultivar and clonal differences for water use efficiency and yield in four forage grasses. Crop Science, v.29, n.4, p.58-61, 1989. doi

BISCARO, G. A.; MACHADO, J. R.; TOSTA, M. D. A. S.; MENDONÇA, V.; SORATTO, R. P.; CARVALHO, L. A. Adubação nitrogenada em cobertura no girassol irrigado nas condições de Cassilândia-MS. Ciência Agrotecnologia, v.32, n.9, p.1366-1373, 2008.

BLAMEY, F. P. C.; EDWARDS, D. G.; ASHER, C. J. Nutritional disorders of sunflower. Brisbane: University of Queensland, 1997. 72p.

BLANCO, F. F.; FOLEGATTI, M. V.; GHEYI, H. R.; FERNANDES, P. D. Emergence and growth of corn andsoybean under saline stress. Scientia Agricola, v. 64, n. 05, p. 451-459, 2007. doi

BRITTO, D. T.; KRONZUCKER, H. J. NH4+ toxicity in higher plants: A critical review. Journal of Plant Physiology, v.159, n.3, p. 567- 584, 2002. doi

BYBORDI, A.; EBRAHIMIAN, E. Effect os salinity stress on activity of enzymes involved in metabolism case study: Canola (Brassica napus L.). Asian Journal of Agricutural Research, v.5, n.3, p.208-214, 2011. doi

CANTARELLA, H. Adubação e calagem do girassol. In: III SIMPÓSIO NACIONAL DE GIRASSOL. 2003. REUNIÃO NACIONAL DE GIRASSOL. RIBEIRÃO PRETO. Anais... CD-ROM.

CAMPOS, S. M.; OLIVEIRA, A. F.; OLIVEIRA, A. R. F.; SILVA, P. C. R; CÂNDIDO, S. W. Efeito da salinidade e fontes de nitrogênio na matéria seca do girassol. Mossoró. Revista verde, v.5, n. 03, p.165-171, 2010.

CARMO, G. A.; MEDEIROS, J. F.; TAVARES, J. C.; GHEYI, H. R.; SOUZA, A. M.; PALÁCIO, E. A. Q. Crescimento de bananeiras sob diferentes níveis de salinidade da água de irrigação. Revista Brasileira de Fruticultura, v.25, n.3, p.513-518, 2003. doi

CASTRO, C. de; BALLA, A.; CASTIGLIONI, V. B. R. Doses e métodos de aplicação de nitrogênio em girassol. Ciência Agrícola, v. 56, n. 4, p. 827-833, 1999.

CASTRO, C. de; LANTMANN, A. F.; SFREDO, G. J.; BORKET, C. M.; SILVEIRA, J. M. In: Resultados de pesquisa da EMBRAPA Soja, 2003: girassol. Londrina: Embrapa Soja, p. 19-27, 2004. (Embrapa Soja. Documentos 242).

CASTRO, C.; OLIVEIRA, F. A. de. Nutrição e adubação do girassol. In: LEITE, R. M. V. B. de C.; BRIGHENTI, A. M.; CASTRO, C. de. (Ed.). Girassol no Brasil. Londrina: Embrapa Soja, p. 317-373, 2005.

CASTRO, A. M. G.; LIMA, S. M. V.; SILVA, J. F. V. Complexo Agroindustrial de Biodiesel no Brasil: Competitividade das Cadeias Produtivas de Matérias-Primas. Brasília, DF: Embrapa Agroenergia, 2010.

CAVALCANTI, M. L. F.; BARROS JÚNIOR, G.; CARNEIRO, P. T.; FERNANDES, P. D.; GHEYI, H. R.; CAVALCANTI, R. S. Crescimento inicial da mamoneira submetido á salinidade da água de irrigação. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 04, n. 01, p. 1-8, 2005.

CONAB, Informativo da safra de girassol, Brasília 2011, 5p.

CONNOR, D. J.; SADRAS, V. O. Physiology of yield expression in sunflower. Field Crops Research, v. 30, n. 3/4, p. 333-374, 1992. doi

CORDÃO SOBRINHO, F. P.; FERNANDES, P. D.; BELTRÃO, N. E. M.; SOARES, F. A. L.; TERCEIRO NETO, C. P. C. Crescimento e rendimento do algodoeiro BRS-200 com aplicações de cloreto de mepiquat e lâminas de irrigação. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.11, n.3, p.284-292, 2007. doi

CORREIA, K. G.; FERNANDES, P. D.; GHEYI, H. R.; NOBRE, R. G; SANTOS, T. da S. Crescimento, produção e características de fluorescência da clorofila a em amendoim sob condições de salinidade. Revista Ciência Agronômica, v. 40, n. 04, p. 514-521, 2009.

DALL´AGNOL, A.; VIEIRA, O. V.; LEITE, R. M. V. B. de C. Origem e histórico do girassol. In: LEITE, R. M. V. B. de C.; BRIGHENTI, A. M.; CASTRO, C. Girassol no Brasil. Londrina: Embrapa Soja, p.1-12, 2005.

DANTAS, J. P.; MARINHO, F. J. L.; FERREIRA, M.M.M.; AMORIM,M.S.N.; ANDRADE, S.I.O.; SALES, A.L. Avaliação de genótipos de caupi sob salinidade. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.6, n.3, p.425-430, 2002. doi

DEMIR, A. O.; GÖKSOY, A. T.; BÜYÜKCANGAZ, H.; TURAN, Z. M.; KÖKSAL, E. S. Deficit irrigation of sunflower (Helianthus annuus L.) in a sub-humid climate. Irrigation Science, v.24, p.279-289, 2006. doi

DIAS, N. S.; BLANCO, F. F. Efeitos dos sais no solo e na planta. In: GHEYI, H. R.; DIAS, N. S.; LACERDA, C. F. (Editores). Manejo da salinidade na agricultura: estudos básicos e aplicados. Fortaleza: INCT Sal, 2010. p.129-141.

DOORENBOS, J., KASSAM, A. H. Efeito da água no rendimento das culturas. Campina Grande: UFPB, 1994. 306p. (Estudos da FAO: Irrigação e Drenagem 33)

EMBRAPA – EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Centro Nacional de Pesquisa de Soja. Tecnologia de Produção do Girassol. Embrapa Soja. Sistema de Produção n. 1, 2000.

EMBRAPA – EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Resultados de pesquisa da Embrapa Soja – 2001: Girassol e trigo. Londrina: EMPRAPA SOJA, p. 51, 2002. (Documentos, 199).

EMBRAPA – EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Centro Nacional de Pesquisa de Soja. Tecnologias de produção de girassol. Disponível em: <http://www.cnpso.embrapa.br/producaogirassol/>. Acesso em: 10 Abr. 2003.

EPSTEIN, E.; BLOOM, A. Nutrição mineral de plantas: Princípios e perspectivas. Londrina: Editora Planta, 2004.

ERIKSON, E. H. Identity and the life cycle: Are issue. New York: Norton.

EVANGELISTA, A. R., LIMA, J. A. Silagem de girassol: cultivo e ensilagem. Disponível em http://www.editora.ufla.br/BolExtensao/pdfBE/bol_87.pdf Acesso em 17 de fevereiro de 2013.

FAGUNDES, M. H. Sementes de girassol: Alguns comentários. http:/www.Conab.gov.br. 5 Out. 2002.

FAO - FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS. 2011. Disponível em < http://faostat.fao.org/site/567/default.aspx#ancor>, acesso em 26 maio de 2011.

FERNANDES, O. B.; PEREIRA, F. H. F.; ANDRADE JÚNIOR, W. P.; QUEIROGA, R. C. F.; QUEIROGA, F. M. Efeito do nitrato de cálcio na redução do estresse salino no meloeiro. Revista Caatinga, v.23, n.3, p.93-103, 2010.

FERREIRA, P. V. Estatística aplicada à agronomia. 3 ed. Maceió: EDUFAL, p .422, 2000.

FERREIRA NETO, M.; GHEYI, H. R.; HOLANDA, J. S. de; MEDEIROS, J. F. de; FERNANDES, P. D. Qualidade do fruto verde de coqueiro em função da irrigação com água salina. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.6, p.69-75, 2002. doi

FLAGELLA, Z.; ROTUNNO, T.; TARANTINO, E.; DI CATERINA, R.; DE CARO, A. Changes in seed yield and oil fatty acid composition of high oleic sunflower (Helianthus annuus L.) hybrids in relation to the sowing date and the water regime. European Journal of Agronomy, v.17, n.11, p.221-230, 2002. doi

FLOWERS, T. J. Improving crop salt tolerance. Journal of Experimental Botany, v.55, n.396, p. 307-319, 2004. doi

FREIRE, M.G.B. dos S.; FREIRE, F.J. Fertilidade do solo e seu manejo em solos afetados por sais. In: NOVAIS, R.B; ALVAREZ V., V.H.; BARROS, N.F. de; FONTES, R.L.F.; CANTARUTTI, R.B.; NEVES, J.C.L. (eds). Fertilidade do Solo. Viçosa, MG; Sociedade Brasileira de Ciências do Solo, 2007. 1017p.

FRENKEL H, A.; SHAINBERG I. Chemical and hydraulic changes in soils irrigated with brackish water under cotton production. Proceeding International. Symposium on Irrigation with Brackish Water, Beer Sheva, Israel. Negev Press, p. 175-183.

GARDNER, F. P.; PEARCE, R. B.; MITCHELL, R. L. Physiology of crop plants. Ames: Iowa State University, 1985. 321p.

GHANI, A.; HUSSAIN, M.; QURESHI, M. S. Effect of different irrigation regimens on the growth and yield of sunflower. International Journal of Agriculture and Biology, v.2, n.4, p. 334-335, 2000.

GOMES, E. M.; UNGARO, M. R. G.; VIEIRA, D. B. Influência da suplementação hídrica na altura de planta, diâmetro de capítulo, peso de sementes e produção de grãos. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE GIRASSOL, 3.; REUNIÃO NACIONAL DA CULTURA DE GIRASSOL, 15., 2003, Ribeirão Preto. Anais: CATI, 2003. CD-ROM.

GOMES, E. M.; UNGARO, M. R. G.; VIEIRA, D. B. Produção de grãos, óleo e proteína em girassol sob estresse hídrico. In: Reunião Nacional de Pesquisa de Girassol, 16, e Simpósio Nacional sobre a Cultura do Girassol, 4, 2005, Londrina. Anais Londrina: Embrapa Soja, 2005. p. 23-25.

GOMES, E. P.; ÁVILA, M. R.; RICKLI, M. E.; PETRI, F.; FEDRI, G. Desenvolvimento e produtividade do girassol sob lâminas de irrigação em semeadura direta na região do arenito Caiuá, estado do Paraná. Irriga, v.15, n. 4, p. 373-385, 2012.

GOMES, E. P. FREDI, G.; ÁVILA, M. R.; BISCARO, G. A.; REZENDE, R. K. S.; JORDAN, R. A. Produtividade de grãos, óleo e massa seca de girassol sob diferentes lâminas de irrigação suplementar. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.16, n.3, p.237–246, 2012. doi

GRANDO, G. Girassol promete boa rentabilidade na próxima safra. Campo & Negócios, Uberlândia, n. 32, p. 17, out. 2005.

GULZAR, S.; KHAN, M. A.; UNGAR, I. A. Salt tolerance of a coastal salt marsh grass. Soil Science and Plant Analysis, v. 34, n. 17, p. 2595-2605, 2003. doi

GUPTA, R. K.; ABROL, I. P. Salt-affected soils: their reclamation and manegement for crop production. Advances in Soil Science, v.11, n.2, p.224-88, 1990.

GHEYI, H. R.; QUEIROZ, J. E.; MEDEIROS, J. F. Manejo e controle da salinidade na agricultura irrigada. Campina Grande: UFPB/SBEA, 1997. 383p.

HOLANDA, J. S. DE; AMORIM, J. R. A. de. Qualidade da água para irrigação, In: Gheyi, H.R.; Queiroz, J.E.; Medeiros, J.F. de. (ed). Manejo e controle da salinidade na agricultura irrigada. Campina Grande: UFPB, 1997, p.137-169.

HOLANDA, J. S.; AMORIM, J. R. A. QUALIDADE DA ÁGUA PARA IRRIGAÇÃO IN: GHEYI, H. R.; QUEIROZ, J. E.; MEDEIROS, J. F. (ED.). Manejo e controle da salinidade na agricultura irrigada. Campina Grande: UFPB, 1997. cap. 5. p.137-165.

HOOCKING, P. J.; STEER, B. T. Uptake and partitioning of selected mineral elements in sunflower (Helianthus annus L) during growth. Field Crops Research, v. 6, p. 93-107, 1983. doi

IQBAL, M.; ASHRAF, M. Y. Does seed treatment with glycinebetaine improve germination rate and seedling growth of sunflower (Helianthus annuus L.) under osmotic stress. Pakistan Journal Botany, v.38, n.5, p.1641-1648, 2006.

KAFKAFI, U. Plant nutrition under saline conditions. In: Shainberg, I; Shalhevet, J. (ed.). Soil salinity under irrigation: Processes and management. Berlin: Springer-Verlag, 1984. p.319-338.

KATERJI, N.; van HOORN, J. W.; HAMDY, A.; MASTRORILLI, M. Salt tolerance classification of crops according to soil salinity and to water stress day index. Agricultural Water Management, v.43, p.99–109, 2000. doi

KARAM, F.; MASAAD, R.; KABALAN, R.; BREIDI, J.; CHALITA, C.; ROUPHAEL, Y. Evapotranspiration, seed yield and water use efficiency of drip irrigated sunflower under full and deficit irrigation conditions. Agricultural Water Management, v.90, n.16, p. 213–223, 2007. doi

KEREN, R.; SHAINBERG, I. Irrigation with sodic and brackish water and its effect on the soil and on cotton fields. Hassade v. 58, p. 963-976, 1978.

LACERDA, C. F.; NEVES, A. L. R.; GUIMARÃES, F. V. A.; PRISCO, J. T.; GHEYI, H. R. Eficiência de utilização de água e nutrientes em plantas de feijão-de-corda irrigadas com água salina em diferentes estádios de desenvolvimento. Engenharia Agrícola, v. 29, n. 02, p. 221-230, 2009. doi

LACERDA, C. F. Interação salinidade x nutrição mineral. In: NOGUEIRA, R.J.C.; ARAÚJO, E. L.; WILLADINO, L. G.; CAVALCANTE, U. M. T. (Eds.). Estresses ambientais: danos e benefícios em plantas. Recife: UFRPE: Imprensa Universitária, 2005. p.95-105.

LANE, D. R.; BASSIRIRAD, H. Differential responses of tallgrass prairie species to nitrogen loading and varying ratios of NO3 - to NH4+. Functional Plant Biology, v. 29, p. 1227-1235, 2002. doi

LARCHER, W. Ecofisiologia vegetal. São Carlos: Rima, 2000, p. 531.

LAZZARATTO, J.; ROESSING A. C., MELLO H. C. O. agronegócio do girassol no mundo e no Brasil. In : LEITE, R. M. V. B. de C.; BRIGHENTI, A. M.; CASTRO, C. (Ed.). Girassol no Brasil. Londrina: Embrapa Soja, 2005, p. 15-42.

LEITE, R. M. V. B. DE C.; BRIGHENTI, A. M.; CASTRO, C. Girassol no Brasil. Londrina: Embrapa Soja, 2005, 641p.

LIMA, G. S.; NOBRE, R. G.; GHEYI, H. R.; SOARES, L. A. A.; DIAS, A. S. Interação entre salinidade da água e adubação nitrogenada sobre o crescimento inicial da mamoneira. Agropecuária Científica no Semiárido, v.8, n.2, p.29-37, 2012.

LÓPEZ-BELLIDO, R. J; LÓPEZ-BELLIDO, L.; CASTILLO, J. E.; LÓPEZBELLIDO, F. J. Nitrogen uptake by sunflower as affected by tillage and soil residual nitrogen in a wheat–sunflower rotation under rainfed Mediterranean conditions. S.; Til. Research, p. 43-51, 2003.

MALAVOLTA, E.; VITTI, G. C.; OLIVEIRA, S. A. Avaliação do estado nutricional das plantas: Princípios e aplicações. 2.ed. Piracicaba: Potafos, 1997. 319 P.

MONTEIRO, C. de A. Análise de crescimento e produtividade agrícola de girassol conduzido na safrinha em cinco densidades de plantas, p. 94, 2001. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” Piracicaba.

MORGADO, L. N.; CARVALHO, C. F.; SOUZA, B.; SANTANA, M. P. Fauna de abelhas (Hymenoptera: Apoidea) nas flores de girasol Helianthus annuus L., em Lavras-MG. Ciência e Agrotecnologia. v.26, n.6, p.1167-1177, 2002.

MORAIS, A. F.; GURGEL, M. T.; OLIVEIRA, F. H. T.; MOTA, A. F. Influência da irrigação com água salina na cultura do girassol. Mossoró. Revista verde, v.42, n. 02, p.327-336, Abr./Jun. 2011.

MUNNS, R. Genes and salt tolerance: Bring them together. New Phytologist, v.143, n.2, p.645-663, 2005. doi

NAIM, A. M. E.; AHMED, M. F. Effect of irrigation intervals and inter-row spacing on vegetative growth characteristics in sunflower (Helianthus annuus L) hybrids in Shambat soil. Journal of Applied Sciences Research, v.6, n.9, p.1440-1445, 2010.

NEVES, M. F.; AMARAL, R. O. Flores - oportunidades e desafios. São Paulo: Revista Agro Analysis, v. 27, n. 9, p. 30-31, 2008.

NEZAMI, A.; KHAZAEI, H. R.; REZAZADEH, Z. B.; HOSSEINI, A. Effects of drought stress and defoliation on sunflower (Helianthus annuus) in controlled condition. Desert, v.12, n.14, p.99-104, 2008.

NOBRE, R. G.; ANDRADE, L. O.; SOARES, F. A. L. ; GHEYI, H. R.; FIGUEIREDO, G. R. G.; SILVA, L. A. da . Vigor do girassol (Helianthus annuus L.) sob diferentes qualidades de água. Educação Agrícola Superior, v. 23, n. 3, p. 58-60, 2008.

NOBRE, R. G.; GHEYI, H. R.; CORREIA, K. G.; SOARES. F. A. L.; ANDRADE, L. O de. Crescimento e floração do girassol sob estresse salino e adubação nitrogenada. Revista Ciência Agronômica, v. 41, n. 3, p. 358-365, 2010. doi

NOBRE, R. G.; GHEYI, H. R.; SOARES, F. A. L.; CARDOSO, J. A. F. Produção de girassol sob estresse salino e adubação nitrogenada. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.35, n.1, p.929-937, 2011. doi

NOBRE, R. G.; LIMA, G. S.; GHEYI, H. R.; LOURENÇO, G. S.; SOARES, L. A. A. Emergência, crescimento e produção da mamoneira sob estresse salino e adubação nitrogenada. Revista Ciência Agronômica, v.44, n.1, p.76-85, 2013. doi

NOVAIS, R.F.; NEVES, J.C.L.; BARROS, N.F. Ensaio em ambiente controlado. In: OLIVEIRA, A.J. EMBRAPA. Métodos de pesquisa em fertilidade do solo. Brasília, Embrapa-SEA, 1991. p.189-253.

OLIVEIRA, F. DE A. DE; OLIVEIRA. F. R. A DE ; CAMPOS, M. DE S.; OLIVEIRA, M. K. T.; MEDEIROS, J. F. DE; SILVA, O. M. DOS. P. Interação entre salinidade e fontes de nitrogênio no desenvolvimento inicial da cultura do girassol. Recife, UFRPE, Revista de Ciências Agrárias, v 5, n 4, p 479-484, 2010. doi

OLIVEIRA, F. A. de; CASTRO, C. de; SALINET, L. H.; VERONESI, C. de O. Rochas brasileiras como fontes alternativas de potássio para uso em sistemas agropecuários. In: Reunião Nacional de Pesquisa de Girassol, 16.; Simpósio Nacional Sobre a Cultura do Girassol, 4., 2005, Londrina. Anais... Londrina: EMBRAPA Soja, p. 40-43, 2005.

OLIVEIRA, J. T. L.; CAMPOS, V. B.; CHAVES, L. H. G.; GUEDES FILHO, D. H. Crescimento de cultivares de girassol ornamental influenciado por doses de silício no solo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.17, n.2, p.123-128, 2013. doi

OLIVEIRA, L. A.; KORNDÖRFER, G. H.; PEREIRA, A. C. Acumulação de silício em arroz em diferentes condições de pH da rizosfera. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 31, n. 4, p. 685-690, 2007. doi

OLIVEIRA, E.; LANDAU, E. C.; GUIMARÃES, P. E.; GUIMARÃES, L. J. M. Resistência do milho ao enfezamento causado por espiroplasma e ao enfezamento causado por Fitoplasma. In: CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO, 28.; SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE A LAGARTA DO CARTUCHO, 4., 2010, Goiânia. Resumos. Goiânia: Associação Brasileira de Milho e Sorgo, 2010. p. 226.

OLIVEIRA, M. F; VIEIRA, O. V; LEITE, R. M. V. B. C. Extração de óleo de girassol utilizando miniprensa. Londrina: Embrapa, 2004, p. 27.

ORDONEZ, A. A. El cultivo del girasol. Madrid Ediciones Mundi – Prensas. p. 29-69, 1990.

ORTEGA, E. ; WATANABE, M.; CAVALETT, O. A produção de etanol em micro e mini destilarias. In: CORTEZ, L. A. B.; LORA, E. S.; GOMEZ E. O. Biomassa para Energia. Campinas: Editora Unicamp, 2008, p. 475-489.

PENA NETO, A. M. O Girassol: manual do produtor de girassol. Cravinhos: Sementes Contibrasil, 1981, p. 30.

PILON-SMITS, E. Phytoremediation. Annual Review of Plant Biology, v. 56, n. 23, 2005, p. 15-39. doi

PORTAS, A. A. O girassol na alimentação animal. Campinas: CATI/D SM, 2001. p. 109-134.

QUAGGIO, J. A.; UNGARO, M. R. G. Girassol. In: RAIJ, B. van; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J. A.; FURLANI, A. M. C. Recomendações de adubação e calagem para o Estado de São Paulo. Campinas: IAC, 1997, p. 187-198.

RAIJ, B. van. Fertilidade do solo e adubação. Piracicaba: Ceres: Potafos, p. 343, 1991. 343p.

RAUF, S.; SADQAT, H. A. Effect of osmotic adjustment on root length and dry matter partitioning in sunflower (Helianthus annuus L.) under drought stress. Acta Agriculturae Scandinavica Section B-Soil and Plant Science, v.58, n.18, p.252-260, 2008. doi

REYES, F. G. R.; GARIBAY, C. B.; UNGARO, M. R. G.; TOLEDO, M. C. F. Girassol: Cultura e aspectos químicos nutricionais e tecnológicos. Campinas. Fundação Cargill, 1985, p. 86.

RICHARDS, L. A. Diagnosis and improvement of saline and alkali soils. Washington: US Department of Agriculture, 1954. 160p. USDA Agricultural Handbook, 60

RODRIGUES, F. A,; OLIVEIRA, L. A.; KORNDÖRFER, A. P.; KORNDÖRFER, G. H. Silício: um elemento benéfico e importante para as plantas. Informações Agronômicas, n.134, p.14-20, 2011.

ROSSI, R. O. Girassol. Curitiba: Ed.Tecnoagro, 1998, p. 333.

RHOADES, J. D.; KANDIAH, A.; MASHALI, A. M. The use of saline waters for crop production. FAO. Irrigation and Drainage Paper, 48. Rome: FAO, 1992, p. 133.

SAIRAM, R. K.; TYAGI, A. Physiology and molecular biology of salinity stress tolerance in plants. Current Science, v. 86, n. 03, p. 407-421, 2004.

SACHS, L. G.; PRUDENCIO-FERREIRA, S. H.; SACHS, J. P. D.; FELINTO, A. S.; PORTUGAL, A. P. . Farinha de girassol: II - Efeito na qualidade do pão. In: SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE A CULTURA DO GIRASSOL. V SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE A CULTURA DO GIRASSOL, ANAIS… 2005, p.261.

SCHEINER, J. D.; LAVADO, R. S. Soil Water content, absorption of nutrient elements, and responses to fertilization of sunflower: a case study. Journal of Plant Nutrition. 1999, v. 22, p. 369-377. doi

SCHLOERRING, J. K.; HUSTED, S. The Regulation of ammonium translocation in plants. Journal of Experimental Botany, v. 53, n 370, p. 883-890, 2002. doi

SILVA, D.; PRUSKI, F.F. Recursos hídricos e desenvolvimento sustentável da agricultura. Brasília: MMA/SBH/ABEAS, 1997. 252 p.

SILVA, C. A.; PINHEIRO, J. W.; FONSECA, N. A. F. Farelo de girassol na alimentação de suínos em crescimento e terminação: digestibilidade, desempenho e efeitos na qualidade de carcaça. Revista Brasileira de Zootecnia, v.31, n.2, p.982-990, 2002b. doi

SILVA, D. D.;PRUSKI, F. F. Recursos hídricos e desenvolvimento rural sustentável da agricultura. Viçosa: UFV - Departamento de Engenharia Agrícola, 1997. 252p.

SILVA, E. F. F.; DUARTE, S. N.; DIAS, N. S. Controle da salinidade em cultivos sob ambiente protegido e aproveitamento da água de drenagem. In: WORKSHOP - USO E REÚSO DE ÁGUAS DE QUALIDADE INFERIOR, 1., 2005, Campina Grande. Palestras... Campina Grande: UFCG; UEPB; 2005. 1 CD-ROM.

SILVA, M. N. da. A cultura do girassol. Jaboticabal: FUNEP-UNESP, 1990, p. 67.

SILVA, S. M. S.; ALVES, A. N.; GHEYI, H. R.; BELTRÃO, N. E. M.; SEVERINO, L. S. SOARES, F. A. L. Desenvolvimento e produção de duas cultivares de mamoneira sob estresse salino. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.12, n.4, p.335-342, 2008. doi

SILVA, T. G. F.; ZOLNIER, S.; GROSSI, J. A. S.; BARBOSA, J. G.; MOURA, C. R. W.; MUNIZ, M. A. Crescimento do girassol ornamental cultivado em ambiente protegido sob diferentes níveis de condutividade elétrica de fertirrigação. Revista Ceres, v. 56, n. 05, p. 602-610, 2009.

SILVA, E. N.; SILVEIRA, J. A. G.; FERNANDES, C. R. R.; DUTRA, A. T. B.; ARAGÃO, R. M. DE. Acúmulo de íons e crescimento de pinhão manso sob diferentes níveis de salinidade. Revista Ciência Agronômica, v. 40, n. 02, p. 240-246, 2009.

SMIDERLE, O. J.; GIANLUPPI, D.; GIANLUPPI, V. Adubação nitrogenada, espaçamento e época de semeadura de girassol nos Cerrados de Roraima. In: EMBRAPA. Resultados de pesquisa da EMBRAPA Soja-2001: girassol e trigo. Londrina: Embrapa Soja, p. 33-39, 2002. (Embrapa Soja. Documentos, 218).

SMIDERLE, O. J.; MOURÃO JÚNIOR, M.; GIANLUPPI, D.; CASTRO C. de. Adubação nitrogenada do girassol nos Cerrados de Roraima. Boa Vista: Embrapa Roraima, 2004, p. 7.(Embrapa Roraima. Comunicado Técnico, 8).

SMIDERLE, O. J.; MOURÃO JÚNIOR, M.; GIANLUPPI, D.; CASTRO, C. de. Adubação nitrogenada para girassol nos cerrados de Roraima. In: REUNIÃO NACIONAL DE PESQUISA DE GIRASSOL, 16, E SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE A CULTURA DO GIRASSOL, 4, 2005, Londrina. Anais... Londrina: Embrapa Soja, p. 32-35, 2005.

SMIDERLE, O. J.; MOURÃO JUNIOR, M.; SOUSA, R. C. P. Tratamentos prégerminativos em sementes de acácia. Revista Brasileira de Sementes, v.27, n.1, p.78-85, 2005. doi

SOLOMON, K. Manufacturing variation of trickle emitters. Transactions of the ASAE, v.22, n.5, p.1034-1038, 1979. doi

SOUZA JUNIOR, S. P.; SOARES, F. A. L.; SIQUEIRA, E. da C.; GHEYI, H. R.; FERNANDES, P. D.; BELTRÃO, N. E. de M. Germinação, crescimento e produção do algodoeiro colorido BRS verde sob estresse salino. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 2005, v. 9, p. 236-241.

TAHIR, M. H. N., IMRAN, M.; HUSSAIN, M. K. Evaluation of sunflower (Helianthus annuus L.) inbred lines for drought tolerance. International Journal Agricultural Biology. v. 1, n. 3, p. 398–400.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2013, p. 421.

TAVARES E. S.; JULIÃO L. S.; LOPES D.; BIZZO H. R.(2005), Análise do óleo essencial de folhas de três quimiotipos de Lippia alba (Mill.) N. E. Br. (Verbenaceae) cultivados em condições semelhantes. Revista Brasileira de Farmacognosia, v. 15, p. 1-5, 2005. doi

TESTER, M.; DAVENPORT, R. Na+ tolerance and Na+ transport in higher plants. Ann. Bot., n. 91, p. 503-527, 2003. doi

TÔRRES, A. N. L.; PEREIRA, P. R. G.; TÔRRES, J. T.; GALLOTTI, G. J. M.; PILATI, J. A.; REBELO, J. A.; HENKELS, H. A salinidade e suas implicações no cultivo de plantas. Florianópolis: EPAGRI, 2004. 54p. (Epagri. Documentos, 215).

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2009. 719p.

TRAVASSOS, K. D.; SOARES, F. A. L.; GHEYI, H, R.; SILVA, D. R. S.; NASCIMENTO, A. K. S.; DIAS, N. S. Produção de aquênio do girassol irrigado com água salobra. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.15, n.4, p.371-376, 2011. doi

UNGARO, M. R. G. Cultura do girassol. Boletim técnico do Instituto Agronômico. v. 188, 2000, p. 1-36.

UNGARO, M. R. G. Instruções para a cultura do girassol. Boletim Técnico do Instituto Agronômico. v. 105, 1986, p. 26.

UNGER, P. W. Sunflower. In: STEWART, B. A.; NIELSEN, D. R. (ed.). Irrigation of agricultural crops. Madison: American Society of Agronomy, 1990, p. 775-794. (Agronomy, 30).

VAN HOORN, J. W. Quality of irrigation water, limits of use of long-term effects. In: FAO. SALINITY SEMINAR, BAGHIDAD. Rome: FAO, 1971. p.117-135. (Irrigation and Drainage Paper, 7).

VAN'T LEVEN, J. A.; HADDAD, M. A. Surface irrigation with saline water on a heavy clay soil in the Medjerda Valley, Tunisia. Institute for Land and Water Management Research, Technical Bulletin No. 54, The Netherlands. J. Agriculture, Wageningen, v. 15, 1968, p. 281-303.

VIEIRA, O. V. Características da cultura do girassol e sua inserção em sistemas de cultivos no Brasil. Revista Plantio Direto, v. 88, 2005, p. 18-24.

VIGIL, M. F. Fertilization in dryland cropping systems: a brief overview. Central Great Plains Research Station - USDA-ARS, 2000. Disponível em: http://www.akron.ars.usda.gov. Acesso em: 23 set. 2009.

VRÂNCEANU, A. V. El girassol. Madri: Editora Mundi Prensa, 1977, p. 375.

WATANABE, A. A. Desenvolvimento de plantas de girassol (Helianthus annuus L. cv. Pacino) com variação de nutrientes na solução nutritiva e aplicação de Daminozide). 2007, p.105. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual Paulista. Instituto de Biociências de Botucatu, Botucatu, 2007.

WILLIAMS, L. E.; MILLER, A. J. Transporters responsible for the uptake partitioning of nitrogenous solutes. Annual Review of Plant Physiology and Plant Molecular Biology, v. 52, n.1, p. 659- 668, 2001. doi

ZAFFARONI, E., SILVA, M. A. V., AZEVEDO, P. V. de. Potencial agroclimático da cultura do girassol no Estado da Paraíba II. Necessidade de água. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.29, n.10, p.1493-1501, 1994.

ZOBIOLE, L. H. S.; CASTRO, C.; OLIVEIRA, F. A.;OLIVEIRA JUNIOR, A. Marcha de absorção de macronutrientes na cultura do girassol. Revista Brasileira Ciências do Solo, v. 34, n. 02, p. 425-433, 2010. doi