Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Cultivo da Mamoneira sob Irrigação com Águas Salinas e Doses de Nitrogênio

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/G.S.Lima-DL-000000003

 downloadpdf

LIMA, Geovani Soares de

 

Resumo: Considerando que a disponibilidade de água na natureza e principalmente nas regiões áridas e semiáridas vem diminuindo em termos quantitativos quanto qualitativos e devido à crescente necessidade de expansão das áreas agrícolas irrigadas, a utilização de águas salinas se uma torna uma alternativa para equacionar tais problemas. Deste modo, realizou-se esta pesquisa visando avaliar o cultivo da mamoneira cv. BRS Energia quando submetida a diferentes níveis de salinidade da água de irrigação associados a doses de nitrogênio utilizando-se o delineamento em blocos ao acaso, em esquema fatorial 5x4, cujos tratamentos consistiram da combinação de cinco níveis de condutividade elétrica da água de irrigação - CEa (0,3; 1,2; 2,1; 3,0 e 3,9 dS m-1) e quatro doses de nitrogênio (70; 100; 130 e 160% da indicada para ensaio) e três repetições. O uso de água salina com CEa a partir de 0,3 dS m-1 afetou negativamente o índice de velocidade de emergência e a percentagem de emergência, além dos componentes de crescimento e produção, avaliados através do número de folhas, altura de planta, diâmetro caulinar, área foliar, número de frutos e de sementes e a massa de sementes dos racemos primário e secundário. A salinidade da água de irrigação atrasou a emissão dos racemos primário e secundário e, quando submetida à irrigação com CEa de 1,9 e 2,1 dS m-1 foi obtida a maior taxa de crescimento absoluto e relativo para altura de plantas, respectivamente, no período de entre 30 a 40 e 22 a 30 dias após a semeadura. Níveis de CEa até 3,3 dS m-1 proporcionaram teor de óleo nas sementes do racemo primário superior a 48%. A irrigação com água salina elevou os teores de sódio e cloro em todas as partes da planta. Os maiores teores de potássio nas raízes e folhas foram alcançados, respectivamente, com CEa de 0,3 e 2,2 dS m-1. A adubação nitrogenada proporcionou incremento na área foliar e no diâmetro caulinar, sendo os melhores resultados obtidos com doses de 160% de N aos 60 e 120 DAS respectivamente, além do número de frutos no racemo primário, no tempo para emissão do racemo secundário e no teor foliar de cloro porém promove diminuição nos teores de fósforo e potássio. A salinidade da água de irrigação provocou quando combinada com adubação nitrogenada, alteração significativa na área foliar aos 120 DAS, no comprimento efetivo do racemo primário e secundário, no teor de óleo das sementes da produção subsequente, na relação Na+/K+ em caule e folhas.

Palavras-chave: Ricinus communis L., estresse salino, adubação nitrogenada

 

Abstract: Considering that the availability of water in nature is decreasing both in terms of quantity and quality and the increasing need for expansion of agricultural areas, makes the use of saline waters as an alternative to consider these issues. Thus, this research was conducted to evaluate the cultivation of castor bean cv. BRS Energia, when subjected to irrigation water of different salinity levels associated with nitrogen doses. A completely randomized block design in a 5x4 factorial scheme, whose treatments were combinations of five levels of electrical conductivity of irrigation water - ECw (0.3, 1.2, 2.1, 3.0 and 3, 9 dS m-1) and four doses of nitrogen (70, 100, 130 and 160% of the indicated dose) and three replications. The use of saline water with ECw starting at 0.3 dS m-1 negatively affected the emergence rate index and the percentage of emergence, and growth of components and production as measured by the number of leaves, plant height, stem diameter, leaf area, number of fruits and seeds and seed mass of cluster primary and secondary. The salinity of irrigation water delayed the emission of primary and secondary cluster. The highest rate of absolute and relative growth for plant height were observed in treatment with ECw of 1.9 and 2.1 dS m-1, respectively, between 30 to 40 and 22 to 30 days after sowing (DAS). ECw levels up to 3.3 dS m-1 provides oil content in the seeds of primary cluster more than 48%. Irrigation with saline water increased the levels of sodium and chlorine in all parts of the plant, the highest levels of potassium in roots and leaves were achieved respectively, with ECw 0.3, 2.2 dS m-1. The N fertilization provided an increase in leaf area and stem diameter, and the best results were obtained with doses of 160% N at 60 and 120 DAS respectively, besides the number of fruits in primary cluster, emission time for the secondary cluster and foliar chlorine content. however, decreased the levels of phosphorus and potassium. The salinity of irrigation water when combined with nitrogen fertilization caused significant changes in leaf area at 120 DAS, the effective length of primary and secondary cluster, the oil content of the seeds of the subsequent production and the Na+/K+ in stems and leaves.

Key words: Ricinus communis L., saline stress, nitrogen fertilization