Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Desempenho de Sistema de Irrigação por Gotejamento Utilizado na Aplicação de Água Residuária de Suinocultura

 DOI: http://dx.doi.org/10.12702/R.O.Batista-TB-000000001

 downloadpdf

BATISTA, Rafael Oliveira

 

Resumo: Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de analisar o desempenho de sistema de irrigação por gotejamento utilizado na aplicação de água residuária de suinocultura, avaliando-se: (a) a remoção de sólidos suspensos e de óleos e graxas com a passagem do efluente em peneiras estáticas inclinadas; (b) a influência da pressão de serviço no entupimento de gotejadores operando com efluente e água; e (c) o efeito da proporção de água no entupimento de gotejadores, após a aplicação de efluente. O experimento foi conduzido na Unidade-Piloto de Tratamento e Aplicação Localizada de Água Residuária de Suinocultura (UTARS), situada no campus da Universidade Federal de Viçosa (UFV), em Viçosa, MG. Na primeira etapa do trabalho, montou-se uma bancada experimental constituída de cinco peneiras com aberturas de 47, 56, 77, 106 e 154 μm, destinadas à filtração de efluente da suinocultura. A amostragem da água residuária foi realizada a montante e a jusante das peneiras com freqüência horária, durante um período de quatro horas. Para a segunda e terceira etapas do trabalho, montou-se outra bancada experimental composta por duas unidades de controle, para bombeamento de efluente e de água, uma plataforma em alvenaria e quatro unidades de fertirrigação com três tipos de gotejadores: G1 - não-autocompensante com vazão nominal de 2,0 L h-1; G2 - não-autocompensante com vazão nominal de 1,7 L h-1; e G3 - autocompensante com vazão nominal de 3,6 L h-1. Cada unidade de fertirrigação constou de três subunidades, sendo uma para cada tipo de gotejador. Foram instaladas três linhas laterais com 18 m de comprimento por subunidade. Em todas as linhas laterais foram identificados 22 emissores para medição da vazão. Durante os ensaios, realizaram-se análises física, química e biológica no efluente e na água que abasteceram as unidades de fertirrigação. Na segunda etapa do trabalho, as quatro unidades de fertirrigação operaram diariamente nas pressões de 75, 145, 215 e 285 kPa por quatro horas, aplicando-se efluente durante as primeiras duas horas e água no tempo restante. A avaliação da uniformidade de aplicação da vazão nas subunidades de fertirrigação foi feita a cada 20 h, durante o período de aplicação do efluente. Na terceira etapa do trabalho, as quatro unidades de fertirrigação operaram à pressão de 105 kPa, enquanto os níveis foram: nível 1E3A - uma hora de aplicação do efluente seguida de três horas de aplicação de água; nível 2E2A - duas horas de aplicação do efluente seguidas de duas de aplicação de água; nível 3E1A - três horas de aplicação do efluente seguidas de uma de aplicação de água; e nível 4E - quatro horas de aplicação do efluente. Realizou-se a avaliação da uniformidade de aplicação da vazão nas subunidades de fertirrigação a cada 20 h, durante o período de aplicação do efluente. De acordo com os resultados, remoções consideráveis de sólidos suspensos e de óleos e graxas foram obtidas somente na peneira com abertura de 47 μm. A formação de um biofilme resultante da interação entre os agentes físico, químico e biológico propiciou entupimentos parcial e total dos gotejadores e, conseqüentemente, redução na uniformidade de aplicação de efluente nas subunidades de fertirrigação. O gotejador G1 foi mais suscetível ao entupimento do que os gotejadores G2 e G3, devido à menor velocidade de escoamento do efluente e maior comprimento do labirinto. O aumento na pressão de serviço diminuiu o nível de entupimento somente nas subunidades de fertirrigação dotadas do gotejador G1, em função do aumento na velocidade do escoamento de efluente no interior do emissor. Em média, as subunidades operando nas pressões de serviço P1 e P2 apresentaram maiores níveis de entupimento em relação àquelas com as pressões de serviço P3 e P4. Os níveis 1E3A e 4E foram os mais eficazes na minimização do entupimento dos gotejadores das subunidades de fertirrigação, enquanto nos níveis 2E2A e 3E1A ocorreram os maiores níveis de entupimento. As combinações que proporcionaram menos entupimento foram o gotejador G3 associado aos níveis 1E3A e 4E. Em condições de campo, os níveis de entupimento dos gotejadores G1, G2 e G3 poderiam ser menores, devido ao menor tempo de funcionamento do equipamento para aplicação sustentável da água residuária da suinocultura.

 

Abstract: The objective of this work was to analyze the performance of a drip irrigation system using swine wastewater. The following parameters were evaluated: (a) removal of suspended solids, oils and greases by passing the effluent through sloped static screens; (b) influence of service pressure on clogging of drippers operating with effluent and water; and (c) effect of proportion of water on clogging of drippers, after effluent application. The experiment was conducted at the Swine Wastewater Treatment and Trickle Application Unit (UTARS), in the Federal University of Viçosa (UFV), Viçosa, MG. In the first stage of this work, an experimental bench consisting of five screens of 47, 56, 77, 106 and 154 μm mesh sizes was set up to filter swine effluent. Wastewater sampling was carried out hourly upstream and downstream of the sieves, during a 4-hour period. For the second and third stages of the work, another experimental bench was set up, consisting of two control units, for effluent and water pumping; a brick platform; and four fertirrigation units, with three types of drippers: G1 - non-compensating with nominal flow of 2 L h-1; G2 - non-compensating with nominal flow of 1.7 L h-1; and G3 - self compensating with nominal flow of 3.6 L h-1. Each fertirrigation unit consisted of three subunits, one for each type of dripper. Three lateral lines of 18 m length were installed per subunit. Twenty-two emitters for flow measurement were identified in all lateral lines. Physical, chemical and biological analyses of the effluent and water that supplied the fertirrigation units were performed during the trials. In the second stage of the work, the four fertirrigation units operated daily at pressures 75, 145, 215 and 285 kPa for four hours, with effluent applied during the first two hours and water in the remaining time. Evaluation of water application uniformity in the subunits of fertirrigation was carried out every 20 h, during the period of effluent application. In the third stage of the work, the four fertirrigation units operated at the pressure of 105 kPa, while the levels were: level 1E3A - one hour of effluent application followed by three hours of water application; level 2E2A - two hours of effluent application followed by two hours of water application; level 3E1A - three hours of effluent application followed by one hour of water application; and level 4E - four hours of effluent application. Evaluation of water application uniformity in the subunits of fertirrigation was carried out every 20 h, during the period of effluent application. The results showed that large removals of suspended solids, oils and greases were only obtained with the 47-μm screen. The biofilm formation resulted from the interaction among the physical, chemical and biological agents caused partial and total dripper clogging, and consequently reduction in the uniformity of effluent application in the fertirrigation subunits. The G1 dripper was more susceptible to clogging than G2 and G3, because of the lowest effluent flow speed and longest labyrinth length. The increase in service pressure decreased clogging level only in the fertirrigation subunits with the dripper G1 with the increase in the effluent flow speed inside the emitter. On average, the subunits operating at service pressures P1 and P2 showed higher clogging levels compared with those at service pressures P3 and P4. The levels 1E3A and 4E were most effective in reducing dripper clogging in the fertirrigation subunits, while highest clogging levels occurred at 2E2A and 3E1A. The combinations providing lowest clogging were dripper G3 associated with levels 1E3A and 4E. In the field, the clogging levels of drippers G1, G2 and G3 could be lower, because of the shortest time of equipment operation for a sustainable application of swine wastewater.

 

Literatura Citada

ADIN, A.; SACKS, M. Dripper-clogging factors in wastewater irrigation. Journal of Irrigation and Drainage Engineering, New York, v. 117, n. 6, p. 813-826, 1991. doi

ADIN, A. Clogging in irrigation systems reusing pond effluents and its prevention. Water Science Technology, London, v. 19, n. 12, p. 323-328, 1987.

ADIN, A.; ALON, G. Mechanisms and process parameters of filter screens. Journal of Irrigation and Drainage Engineering, New York, v. 112, n. 4, p. 293-304, 1986. doi

ALVES, R. V. Avaliação do desempenho de lagoas de estabilização para o tratamento de dejetos de suínos: aspectos microbiológicos. Viçosa, MG: UFV, 2004. 118 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION. Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater. 20. ed. New York: APHA, AWWA, WPCR, 1998.

ANUÁRIO DA PECUÁRIA BRASILEIRA – ANUALPEC. São Paulo: Instituto FNP, 2006. 369 p.

ASAE D384.2 – Manure Production and Characteristics. ASAE Standards, St. Joseph, p. 1-20, 2005.

ASAE EP 405. Design and installation of microirrigation systems. ASAE Standards, St. Joseph, p. 900-905, 2003.

AYERS, R. S.; WESTCOT, D. W. A qualidade da água na agricultura. Traduzida por H.R. Gheyi, J.F. de Medeiros, F.A.V. Damaceno. Campina Grande: UFPB, 1999. 153 p. (Estudos FAO 29, 1999).

CARARO, D. C.; BOTREL, T. A.; HILLS, D. J.; LEVERENZ, H. L. Analysis of clogging in drip emitters during wastewater irrigation. Applied Engineering in Agriculture, St. Joseph, v. 22, n. 2, p. 251-257, 2006.

CEOTTO, E.; SPALLACCI, P. Pig slurry applications to alfalfa: Productivity, solar radiation utilization, N and P removal. Field Crops Research, Amsterdam, v. 95, n. 2-3, p. 135-155, 2006. doi

CERETTA, C. A.; BASSO, C. J.; VIEIRA, F. C. B.; HERBES, M. G.; MOREIRA, I. C. L.; BERWANGER, A. L. Dejeto líquido suíno: I – perdas de nitrogênio e fósforo na solução escoada na superfície do solo, sob plantio direto. Ciência Rural, Santa Maria, v. 35, n. 6, p. 1296-1304, 2005. doi

CHASTAIN, J. P.; LUCAS, W. D.; ALBRECHT, J. E.; PARDUE, J. C.; ADAMS, J.; MOORE, K. P. Removal de solids and major plant nutrients from swine manure using a screw press separator. Applied Engineering in Agriculture, St. Joseph, v. 17, n. 3, p. 355-363, 2001.

CHIENG, S.; GHAEMI, A. Uniformity in a microirrigation with partially clogged emitters. ASAE Annual International Meeting, St. Joseph, 2003. (Paper n. 032097)

CHOUDHARY, M.; BAILEY, L. D.; GRANT, C. A. Review of the use of swine manure in crop production: effects on yield and composition and on soil and water quality. Waste Management & Research, London, v. 14, n. 6, p. 581-595, 1996. doi

COMMISSION DECISION. Granting a derogation requested by Austria pursuant to Council Directive 91/676/EEC concerning the protection of waters against pollution caused by nitrates from agricultural sources. Official Journal of the European Union, Brussels, L. 66, p. 44-46, 2006.

COMMISSION DECISION. Concerning a request for derogation under point 2(b) of Annex III to and Article 9 of Council Directive 91/676/EEC concerning the protection of waters against pollution caused by nitrates from agricultural sources. Official Journal of the European Union, Brussels, L. 94, p. 34-36, 2005a.

COMMISSION DECISION. Granting a derogation requested by the Netherlands pursuant to Council Directive 91/676/EEC concerning the protection of waters against pollution caused by nitrates from agricultural sources. Official Journal of the European Union, Brussels, L. 324, p. 89-93, 2005b.

CONSELHO ESTADUAL DE CONTROLE AMBIENTAL – CECA (1997). Deliberação Normativa nº 003 de 20 de junho de 1997. Dispõe sobre a preservação e utilização das águas das bacias hidrográficas do estado de Mato Grosso do Sul. Campo Grande, 1997. Disponível em: <http://www.ms.sebrae.com.br/uploads/Estudos%20Agronegocios/Fruticultura_Corumba/CRV%20-%203%20-Deliberacao%20CECA%203-97rechidricos%20ms.doc>. Acesso em: 28 dez. 2006.

CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL – COPAM (1998). Deliberação Normativa nº 32 de 18 de dezembro de 1998. Altera a alínea “h” do artigo 15 da Deliberação Normativa COPAM nº 10, de 16 de dezembro de 1986. Belo Horizonte, 1998. Disponível em: <http://www.siam.mg.gov.br/sla/download.pdf?idNorma=188>. Acesso em: 28 dez. 2006.

CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL – COPAM (1995). Deliberação Normativa nº 10 de 16 de dezembro de 1986. Estabelece normas para licenciamento e controle da atividade de suinocultura. Belo Horizonte, 1995. Disponível em: <http://www.siam.mg.gov.br/sla/download.pdf?idNorma=111>. Acesso em: 28 dez. 2006.

CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL – COPAM (1986). Deliberação Normativa nº 10 de 16 de dezembro de 1986. Estabelece normas e padrões para a qualidade das águas e para o lançamento de efluentes nas coleções de águas. Belo Horizonte, 1986. Disponível em: <http://www.siam.mg.gov.br/sla/download.pdf?idNorma=91>. Acesso em: 28 dez. 2006.

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE – CONAMA (2005). Resolução nº 357, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes. Brasília, 2005. Disponível em: <http://www.siam.mg.gov.br/sla/download.pdf?idNorma=2747>. Acesso em: 28 dez. 2006.

DARTORA, V.; PERDOMO, C. C.; TUMELERO, I. L. Manejo do dejetos de suínos. Concórdia, SC: EMBRAPA – CNPSA/EMATER-RS, 1998. 33 p. (Boletim informativo, 11).

DE BEER, D.; SRINIVASAN, R.; STEWART, P. S. Direct measurement of chlorine penetration into biofilms during disinfection. Applied and Environmental Microbiology, Washington, v. 60, n. 12, p. 4339-4344, 1994.

DEHGHANISANIJ, H.; YAMAMOTO, T.; OULD AHMAD, B. V.; FUJIYAMA, H.; MIYAMOTO, K. The effect of chlorine on emitter clogging induced by algae and protozoa and the performance of drip irrigation. Transaction of the ASAE, St. Joseph, v. 48, n. 2, p. 519-527, 2005.

DEHGHANISANIJ, H.; YAMAMOTO, T.; RASIAH, V.; INOUE, M.; KESHAVARZ, A. Control of clogging in microirrigation using wastewater in Tohaku, Japan. ASAE Annual International Meeting, St. Joseph, 2003. (Paper n. 032027)

DIESEL, R.; MIRANDA, C. R.; PERDOMO, C. C. Coletânea de tecnologias sobre dejetos de suínos. Concórdia, SC: EMBRAPA – CNPSA/EMATER-RS, 2002. 31 p. (Boletim informativo, 14)

DOURMAD, J.Y.; SÈVE, B.; LATIMIER, P.; BOISEN, S.; FERNANDEZ, J.; van der PEET-SCHWERING, C.; JONGBLOED, A. W. Nitrogen consumption, utilisation and losses in pig production in France, the Netherlands and Denmark. Livestock Production Science, Amsterdam, v. 58, n. 3, p. 261-264, 1999. doi

FARIA, L. F.; COELHO, R. D.; FLECHA, P. A. N.; ROBLES, W. G. R.; VÁSQUEZ, M. A. N. Entupimento de gotejadores e seu efeito na pressão da rede hidráulica de um sistema de microirrigação. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 6, n. 2, p. 195-198, 2002.

FORD, H. W.; TUCKER, D. P. H. Blockage of drip irrigation filters and emitters by iron-sulfur-bacterial products. Hortscience, Alexandria, v. 10, n. 1, p. 62-64, 1975.

FRIGO, E. P.; SAMPAIO, S. C.; FREITAS, P. S. L.; NÓBREGA, L. H.; SANTOS, R. F.; MALLAMANN, L. S. Desempenho do sistema de gotejamento e de filtros utilizando água residuária da suinocultura. Irriga, Botucatu, v. 11, n. 3, p. 305-318, 2006.

GOIAS (1979). DECRETO Nº 1.745 DE 6 DE DEZEMBRO DE 1979. Aprova o regulamento da Lei nº 8.544,de 17 de outubro de 1978, que dispõe sobre a prevenção e o controle da poluição do meio ambiente. Disponível em: <http://www3.agenciaambiental/go.gov.br/legislacao/01_legis_decre_estad_1745.php>. Acesso em: 28 dez. 2006.

HILLS, D. J.; BRENES, M. J. Microirrigation of wastewater effluent using drip tape. Applied Engineering in Agriculture, St. Joseph, v. 17, n. 3, p. 303-308, 2001.

HILLS, D. J.; TAJRISHY, M. A.; TCHOBANOGLOUS, G. The influence of filtration on ultraviolet disinfection of secondary effluent for microirrigation. Transaction of the ASAE, St. Joseph, v. 43, n. 6, p. 1499-1505, 2000.

HILLS, D. J.; EL-EBABY, F. G. Evaluating of microirrigation self-cleaning emitters. Applied Engineering in Agriculture, St. Joseph, v. 6, n. 4, p. 441-445, 1990.

HILLS, D. J.; NAWAR, F. M.; WALLER, P. M. Effects of chemical clogging in drip-tape irrigation uniformity. Transaction of the ASAE, St. Joseph, v. 32, n. 4, p. 1202-1206, 1989.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Produção da pecuária municipal. Rio de Janeiro, 2005. v. 33, 38 p.

JONGBLOED, A. W.; POULSEN, H. D.; DOURMAD, J. Y.; van der PEETSCHWERING, C.M.C. Environmental and legislative aspects of pig production in The Netherlands, France and Denmark. Livestock Production Science, v. 58, n. 3, p. 243-249, 1999. doi

KELLER, J.; KARMELI, D. Trickle irrigation desing. Glendora: Rain Bird Sprinkler Manufacturing, 1975. 133 p.

KRAPAC, I. G.; DEY, W. S.; ROY, W. R.; SMYTH, C. A.; STORMENT, E.; SARGENT, S. L.; STEELE, J. D. Impacts of swine manure pits on groundwater quality. Environmental Pollution, Oxford, v. 120, n. 2, p. 475-492, 2002. doi

LESIKAR, B. J.; WEYNAND, V. L.; PERSYN, R. A. Evaluation of the application uniformity of subsurface drip distribution systems. In: ON – SITE WASTEWATER TREATMENT, 10., Sacramento, 2004. Proceedings… St. Joseph: ASAE, 2004. p.73-83. (Paper n. 701P0104).

Lo MONACO, P. A.; MATOS, A. T.; JORDÃO, C. P.; CECON, P. R.; MARTINEZ, M. A. Influência da granulometria da serragem de madeira como material filtrante no tratamento de águas residuárias. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 8, n. 1, p. 116-119, 2004.

LÓPEZ, J. R.; ABREU, J. M. H.; REGALADO, A. P.; HERNÁNDEZ, J. F. G. Riego localizado. Madrid: Mundi-Prensa, 1992. 405 p.

LUIZ, F. A. R. Desempenho de reatores anaeróbios de leito fixo no tratamento de águas residuárias da lavagem e descascamento/despolpa dos frutos do cafeeiro. Viçosa, MG: UFV, 2007. 132 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

MAGALHÃES, M. A.; MATOS, A. T.; DENÍCULI, W.; TINOCO, I. F. F. Operação de filtros orgânicos utilizados no tratamento de águas residuárias de suinocultura. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 10, n. 2, p. 472-478, 2006.

MATOS, A. T. Disposição de águas residuárias no solo. Viçosa, MG: AEAGRI, 2007. 142 p. (Caderno didático n. 38).

MATOS, A. T.; BRANDÃO, V. S.; NEVES, J. C. L.; MARTINEZ, M. A. Removal of cu and zn from swine raising wastewater using organic filters. Environmental Technology, London, v. 24, n. 2, p. 171-178, 2003. doi

MEDEIROS, S. S. Alterações física e químicas do solo e estado nutricional do cafeeiro em resposta à fertirrigação com água residuária de origem doméstica. Viçosa, MG: UFV, 2005. 114 f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

MERRIAM, J. L.; KELLER, J. Farm irrigation system evaluation: a guide for management. Logan: Utah State University, 1978. 271 p.

MORAES, L. M.; PAULA JÚNIOR, D. R. Avaliação da biodegrabilidade anaeróbia de resíduos da bovinocultura e da suinocultura. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v. 24, n. 2, p. 445-454, 2004.

NAKAYAMA, F. S.; BOMAN, B. J.; PITTS, D. Maintenance. In: LAMM, F. R.; AYARS, J. E.; NAKAYAMA, F. S. (Eds.). Microirrigation for crop production: Design, Operation, and Management. Amsterdam: Elsevier, 2006, cap. 11, p. 389 - 430.

NAKAYAMA, F. S.; BUCKS, D. A. Water quality in drip/trickle irrigation: A review. Irrigation Science, Amsterdam, v. 12, p. 187-192, 1991.

NATIONAL RESEARCH COUNCIL – NRC. Nutrients requirements of swine. 10. ed. Washington, D. C.; 1998. 190 p.

OLIVEIRA, W. Uso de água residuária da suinocultura em pastagens da Brachiária Decumbens e Grama Estrela Cynodom Plesctostachyum. Piracicaba, SP: ESALQ/USP, 2006. 104 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba.

OLIVEIRA, R. A.; TAGLIAFERRE, C.; DENÍCULI, W.; CECON, P. R. Suscetibilidade ao entupimento de microaspersor operando com água residuária de suinocultura. Engenharia na Agricultura, Viçosa, v. 13, n. 1, p. 33-40, 2005.

OLIVEIRA, R. A.; CAMPELO, P. L. G.; MATOS, A. T.; MARTINEZ, M. A.; CECON, P. R. Influência da aplicação de águas residuárias de suinocultura na capacidade de infiltração de um solo podzólico vermelho-amarelo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 4, n. 2, p. 263-267, 2000.

OLIVEIRA, P. A. V.; MARTINS, R. R.; PEDROSO, D.; LIMA, G. J. M. M.; LINDNER, E. A.; BELLI FILHO, P.; CASTILHO JÚNIOR, A. B.; SILVEIRA, V. R.; BALDISERA, I.; MATTOS, A. C.; GOSSMANN, H.; CRISTMANN, A.; BONETT, E.; HESS, A. Manual de manejo e utilização dos dejetos de suínos. Concórdia, SC: EMBRAPA – CNPSA, 1993. 188 p. (Documentos, 27).

ORON, G.; CAMPOS, C.; GILLERMAN, L.; SALGOT, M. Wastewater treatment, renovation and reuse for agricultural irrigation in small communities. Agricultural Water Management, Amsterdam, v. 38, n. 3, p. 223-234, 1999. doi

PERDOMO, C. C.; OLIVEIRA, P. A. V.; KUNZ, A. Sistema de tratamento de dejetos suínos: inventário tecnológico. Concórdia, SC: EMBRAPA Suínos e Aves, 2003. 85 p. (Documentos, 85).

PERDOMO, C. C.; LIMA, G. J. M. M.; NONES, K. Produção de suínos e meio ambiente. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA SUINOCULTURA, 9., 2001, Gramado. Anais... Gramado, RS, EMBRAPA – CNPSA, 2001. p. 8-24.

PERDOMO, C. C.; COSTA, R. R. H.; MEDRI, W.; MIRANDA, C. R. Dimensionamento de sistema de tratamento (decantador de lagoas) e utilização de dejetos suínos. Concórdia, SC: EMBRAPA – CNPSA, 1999. 5 p. (Comunicado técnico, 234).

PERDOMO, C. C.; LIMA, G. J. M. M. Considerações sobre a questão dos dejetos e o meio ambiente. In: Suinocultura intensiva: produção, manejo e saúde do rebanho. Brasília: EMBRAPA – SPI, 1998. p. 209-235.

PEREIRA, E. R. Qualidade da água residuária em sistemas de produção e de tratamento de efluentes de suínos e seu uso no ambiente agrícola. Piracicaba, SP: ESALQ/USP, 2006. 130 f. Tese (Doutorado em Agronomia) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba.

PEREIRA-RAMIREZ, O.; QUADRO, M. S.; ANTUNES, R. M.; KOETZ, P. R. Influência da recirculação e da alcalinidade no desempenho de um reator UASB no tratamento de efluente de suinocultura. Revista Brasileira de Agrociência, Pelotas, v. 10, n. 1, p. 103-110, 2004.

PIZARRO CABELLO, F. Riegos localizados de alta frequência (RLAF) goteo, microaspersión, exudación. 2. ed. Madrid: Mundi-Prensa, 1990. 471 p.

POULSEN, H. D.; JONGBLOED, A. W.; LATIMIER, P.; FERNANDEZ, J. A. Phosphorus consumption, utilization and losses in pig production in France, The Netherlands and Denmark. Livestock Production Science, Amsterdam, v. 58, n. 3, p. 251-259, 1999. doi

PUIG-BARGUÉS, J.; ARBAT, G.; BARRAGÁN, J.; RAMÍREZ DE CARTAGENA, F. Hydraulic performance of drip irrigation subunits using WWTP efluents. Agricultural Water Management, Amsterdam, v. 77, n. 1-3, p.249-262, 2005a. doi

PUIG-BARGUÉS, J.; BARRAGÁN, J.; RAMÍREZ DE CARTAGENA, F. Filtration of effluents for microirrigation systems. Transaction of the ASAE, St. Joseph, v. 48, n. 3, p. 969-978, 2005b.

QINGRONG, Z.; WENCHU, D. The patters of suspended solids transportation and deposition in drip irrigation laterals. China Rural Water and Hydropower, Wuhan, n. 6, p. 28-30, 2000.

QUEIROZ, F. M.; MATOS, A. T.; PEREIRA, O. G.; OLIVEIRA, R. A. Características químicas de solo submetido ao tratamento com esterco líquido de suínos e cultivado com gramíneas forrageiras. Ciência Rural, Santa Maria, v. 34, n. 5, p. 1487-1492, 2004. doi

RAV-ACHA, C.; KUMMEL, M.; SALAMON, I.; ADIN, A. The effect of chemical oxidants on effluent constituents for drip irrigation. Water Research, Oxford, v. 29, n. 1, p. 119-129, 1995. doi

RAVINA, I.; PAZ, E.; SOFER, Z.; MARCU, A.; SCHISCHA, A.; SAGI, G.; YECHIALY, Z.; LEV, Y. Control of clogging in drip irrigation with stored treated municipal sewage effluent. Agricultural Water Management, v. 33, n. 2-3, p. 127-137, 1997. doi

RAVINA, I.; PAZ, E.; SOFER, Z.; MARCU, A.; SHISHA, A.; SAGI, G. Control of emitter clogging in drip irrigation with reclaimer wastewater. Irrigation Science, New York, v. 13, n. 3, p. 129-139, 1992.

RESENDE, R. S.; COELHO, R. D.; PIEDADE, S. M. S. Suscetibilidade de gotejadores ao entupimento de causa biológica. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 4, n. 3, p. 368-375, 2000.

RIO GRANDE DO SUL (1989). PORTARIA Nº 05, DE 16 DE MARÇO DE 1989. Dispõe sobre critérios e padrões de efluentes líquidos a serem observados por todas as fontes poluidoras que lancem seus efluentes nos corpos d’água interiores do estado do rio Grande do Sul. Disponível em: <http://www.fepam.rs.gov.br/legislacao/arq/leg0000000019.doc>. Acesso em: 28 dez. 2006.

ROWAN, M.; MANCL, K.; TUOVINEN, O. H. Clogging incidence of drip irrigation emitters distributing effluents of differing levels of treatment. In: ONSITE WASTEWATER TREATMENT, 10., 2004, Sacramento. Proceedings… St. Joseph: ASAE, 2004. p. 84-91. (Paper n. 701P0104).

SADOVSKI, A. Y.; FATTAL, B.; GOLDBERG, D. Microbial contamination of vegetables irrigated with sewage effluent by the drip method. Journal of Food Protection, Ames, v. 41, n. 5, p. 336-340, 1978.

SAGI, G.; PAZ, E.; RAVINA, I.; SCHISCHA, A.; MARCU, A.; YECHIELY, Z. Clogging of drip irrigation systems by colonial protozoa e súlfur bactéria. In: INTERNATIONAL MICROIRRIGATION CONGRESS, 5., 1995, Orlando. Proceedings… St. Joseph: ASAE, 1995. p. 250-254.

SAHIN, Ü.; ANAPALI, Ö.; DÖNMEZ, M. F.; SAHIN, F. Biological treatment of clogged emitters in a drip irrigation system. Journal of Environmental Management, London, v. 76, n. 4, p. 338-341, 2005. doi

SÁNCHEZ, M.; GONZÁLEZ, J. L. The fertilizer of pig slurry. I. Values depending on the type of operation. Bioresource Technology, Oxford, v. 96, n. 10, p. 1117-1123, 2005. doi

SANTA CATARINA (1981). DECRETO Nº 14.250, DE 5 DE JUNHO DE 1981. Regulamenta dispositivos da Lei nº 5.793, de 15 de outubro de 1980, referentes à proteção e a melhoria da qualidade ambiental. Disponível em: <http://www.fatma.sc.gov.br/pesquisa/docs/legislacao_estadual/decreto_14250.doc>. Acesso em: 28 dez. 2006.

SÃO PAULO (1976). DECRETO Nº 8.468, DE 8 DE SETEMBRO DE 1976. Aprova a Lei nº 997, de 31 de maio de 1976, que dispõe sobre a presença e o controle da poluição do meio ambiente. Disponível em: <http://www.al.sp.gov.br/StaticFile/integra_ddilei/decreto/1976/decreto%20n.8.468.%20de%2008.09.1976.htm>. Acesso em: 28 dez. 2006.

SILVA, G. P.; MARQUES, S. M. T. Impacto dos maus odores decorrentes da suinocultura na saúde de moradores rurais no município de concórdia, Santa Catarina, Brasil. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 3, n. 2, p. 135-141, 2004.

SINOTTI, A. P. S. Avaliação do volume de dejetos e da carga de poluentes produzidos por suíno nas diferentes fases do ciclo criatório. Florianópolis, SC: UFSC, 2005. 100 f. Dissertação (Mestrado em Agroecossistemas) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

SOUZA, J. A. A. uso de água residuária de origem doméstica na fertirrigação do cafeeiro: efeitos no solo e na planta. Viçosa, MG: UFV, 2005. 147 f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

TAJRISHY, M.; HILLS, D. J.; TCHOBANOGLOUS, G. Pretreatment of secondary effluent for drip irrigation. Journal of Irrigation and Drainage Engineering, New York, v. 120, n. 4, p. 716-731, 1994. doi

TALOZI, S. A.; HILLS, D. J. Simulating emitter clogging in a microirrigation subunit. Transaction of the ASAE, St. Joseph, v. 44, n. 6, p. 1503-1509, 2001.

TAYLOR, H. D.; BASTOS, R. K. X.; PEARSON, H. W.; MARA, D. D. Drip irrigation with waste stabilization pond effluents: solving the problem of emitter fouling. Water Science Technology, London, v. 31, n. 12, p. 417-424, 1995. doi

THEIS, L. T.; SINGER, P. C. Complexation of iron (II) by organic matter and its effect on iron (II) oxygenation. Environmental Science & Technology, Washington, v. 8, n. 6, p. 569-573, 1974. doi

TROOIEN, T. P.; LAMM, F. R.; STONE, L. R.; ALAM, M.; ROGERS, D. H.; CLARK, G. A.; SCHLEGEL, A. J. Subsurface drip irrigation using livestock wastewater: dripline flow rates. Applied Engineering in Agriculture, St. Joseph, v. 16, n. 5, p. 505-508, 2000.

WATSON, J. T.; McENTYRE, C. L. Peer reviewed guideline for wastewater subsurface drip distribution. In: ON-SITE WASTEWATER TREATMENT, 10., 2004, Sacramento. Proceedings… St. Joseph: ASAE, 2004. p. 68-72. (Paper n. 701P0104).

YAMAMOTO, T.; AHMED, B. A. O.; KOIWASAKI, M.; DEHGHANISANIJ, H.; FUJIYAMA, MIYAMOTO, K. Preventing biochemical clogging of filters and emitters in microirrigation systems. ASAE Annual International Meeting, St. Joseph, 2005. (Paper n. 052241).

ZHANG, R. H.; YANG, P.; COLLAR, C. A.; HAM, L. Treatment of flushed dairy manure by solid-liquid separation and lagoon aeration. In: INTERNATIONAL ANIMAL AGRICULTURAL AND FOOD PROCESSING WASTES, 9., 2003, North Carolina. Proceedings... St. Joseph: ASAE, 2003. p. 496-503.