Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Narrativas das experiências: O uso de meios digitais para a troca de experiências bem sucedidas entre professores da educação básica

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/978-85-7814-334-3.1

 

Adriana B. de Azevedo

downloadpdf

 

O objetivo deste texto é apresentar os resultados da pesquisa “Narrativas da experiência de docência digital - O uso de meios digitais para a troca de experiências bem sucedidas entre professores da educação básica”, partindo de uma reflexão sobre o ambiente educacional acerca do uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação – TDIC– nas práticas pedagógicas de docentes da educação básica. Objetiva-se avançar na proposição da potencialidade de tais usos, apresentando subsídios para reflexão das percepções a partir de um processo formativo, sobre experiências vividas com uso de tecnologia na docência, ou seja, explicitando como os professores da educação básica lidam com os recursos digitais. Nesse sentido, a experiência de alguns docentes tem servido de inspiração para que possamos enxergar caminhos possíveis para a escola. Partimos da noção de experiência em Larrosa (2004) e Heidegger (1990), apoiamo-nos nos princípios teóricos da abordagem biográfica (DELORY-MOMBERGER, 2008, 2014; FERRAROTTI, 2014; PASSEGGI, 2010, 2011), da abordagem hermenêutica-fenomenológica (FREIRE, 2012; RICOEUR, 1986), assim como sobre os aportes de Harvey (1989), Nóvoa (1998), Morin (2004) e Freire (1996). No campo da TDIC ancoramo-nos nas proposições de Prado (2009) e Barbosa (2005). Por meio da pesquisa realizada buscamos responder a seguinte pergunta: Que percepções sobre usos de meios digitais em práticas pedagógicas emergem quando os professores refletem sobre suas práticas e as experiências vividas com o uso de tecnologia? A metodologia adotada foi a pesquisa qualitativa de cunho investigativo, na modalidade autobiográfica. A iniciativa partiu do convite a professores da educação básica que fazem uso de TDIC em suas práticas pedagógicas a refletirem sobre as seguintes questões: Quais experiências se tornaram referência em sua prática educativa com uso de tecnologias? O que o motiva a fazê-las? Como faz? Por que continua fazendo? O que daquilo que faz é relevante para a prática do outro? Como pode avançar? Foi analisado um corpus constituído por 11 narrativas digitais, postadas e comentadas em ambiente virtual de aprendizagem em espaço próprio denominado Rede de Conversas, em que discutiam/narravam as experiências que se tornaram referência em sua prática educativa, bem como a relevância da prática do outro sobre sua própria auto(trans)formação. Os resultados apontam para um processo de interação e comunicação cada vez maior entre alunos e professores nas ações que envolvem o ensino e aprendizagem, revelam igualmente uma sala de aula que se expande e se amplia para além do horário, do dia da aula e até do espaço da escola. A tecnologia é vista pelos docentes que a utilizam pedagogicamente como uma forma de aproximá-los de seus alunos. As práticas não estão ancoradas no uso da tecnologia em si, mas no desejo do educador de promover uma educação mais humanizada e próxima.

Palavras-chave: Tecnologias digitais de informação e comunicação. Educação básica. Docência.

  

Dados Catalográficos

Título: Narrativas das Experiências Docentes com o Uso de Tecnologias na Educação
Organizador(as): Adriana B. de Azevedo & Maria da C. Passeggi
Idioma: Português
Ano: 2016
Páginas: 177
ISSN: 978-85-7814-334-3
DOI: http://dx.doi.org/10.15603/978-85-7814-334-3