crosscheckdeposited

Gestão de Evasão em Cursos de Graduação em Educação a Distância

DOI: http://dx.doi.org/10.15603/978-85-7814-338-1.11

 

downloadpdf 

Fulvio Cristofoli1

 

Resumo: O objetivo deste trabalho é compreender os principais motivos e situações que levam à evasão dos alunos, por meio de revisão bibliográfica e pesquisa quantitativa. Muito tem se falado e discutido a respeito da evasão dos cursos superiores no Brasil, mas efetivamente as Instituições de Ensino Superior – IES – têm enormes dificuldades em identificar os reais fatores e realizar planejamentos para diminuir os índices, principalmente os relacionados à EaD. O instrumento foi aplicado junto a 521 alunos dos cursos superiores de tecnologia de Logística, Processos Gerenciais, Marketing, Gestão de Recursos Humanos, Gestão Financeira e Gestão Pública em Educação a Distância, de uma Universidade Comunitária Confessional, sendo realizadas análise fatorial exploratória e correlações, onde o instrumento final contém 22 itens. A pesquisa evidencia que o fator “Dificuldades Financeiras” apresenta a maior média entre todos os cursos pesquisados no que tange “Muito Provável” para a evasão. Pôde-se observar, ainda, que a preocupação com uma possível mudança de cidade é outro fator que pode corroborar com a evasão do curso. A expectativa era a de que o fator financeiro pode ser considerado o principal motivo para a evasão dos cursos de graduação na modalidade a distância, e isso ficou caracterizado. A complexidade que envolve os possíveis motivos para a evasão leva-nos a refletir e a apontar outros aspectos que podem estar relacionados a fim de se obter resultados mais significativos para uma gestão acadêmica.

 

1 Doutor em Administração e Diretor da Escola de Gestão e Direito da Universidade Metodista de São Paulo.

  

Dados Catalográficos

Título: Caminhos da Educação a Distância: Uma Década de Democracia, Aprendizagem e Experiência
Organizadora: Adriana B. de Azevedo
Idioma: Português
Ano: 2016
Páginas: 143
ISSN: 978-85-7814-338-1
DOI: http://dx.doi.org/10.15603/978-85-7814-338-1