Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Matéria Seca de Variedades de Maracujazeiro Adubado com Doses de Composto Orgânico

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/iii.inovagri.2015-a001

 

downloadpdf

M. F. Aragão1, M.C. Vasconcelos2, L. G. Pinheiro Neto3, F. J. C. Morreira4, W. S. Sousa5 & D. C. Felipe6

 

Resumo: O Brasil é o maior produtor mundial de maracujá, obtendo uma produção no ano de 2010, de 920.158 ton. em uma área de 62.019 hectares, com um rendimento médio de 14,84 ton.ha-1. Dentre os estados brasileiros, o destaque de produção é para o estado da Bahia, seguindo por Ceará, Espírito Santo e Sergipe Minas Gerais. O objetivo do presente trabalho foi avaliar o crescimento da matéria seca de variedades de maracujazeiro adubado com dosagens de composto orgânico. O delineamento experimental utilizado foi de blocos completos ao acaso, em parcelas subdivididas com 3 repetições, com quatro plantas em cada parcela. Os tratamentos constituíram da combinação de 4 variedades de maracujá (V1 - Feltrin; V2 - BRS Rubi do Cerrado; V3 - Maracujá Amarelo Azedo - variedade utilizada por produtores do Baixo Acaraú e V4 - Isla) nas parcelas, e constituindo as sub parcelas 5 doses de biofertilizante sólido (0, 250, 500, 750 e 1000 g de biofertilizante por planta), aplicadas manualmente. As diferentes variedades de maracujazeiro estudadas não foram influenciadas pelos tratamentos. Para as variáveis peso matéria seca da folha e do caule as dosagens que presentaram melhor rendimento foram 670 e 601 g planta-1, respectivamente.

Palavras-chave: Biofertilizante, Agricultura Orgânica, Passiflora edulis

 

Abstract: Brazil is the largest producer of passion fruit, getting a production in 2010 of 920.158 tons in an area of 62.019 hectares, with an average yield of 14.84 ton.ha-1. Among the Brazilian states, the highlight of production is for the state of Bahia, followed by Ceará, Espírito Santo, Sergipe and Minas Gerais. The aim of this study was to evaluate the growth of dry matter variety of passion fruit fertilized with organic compost dosages. The experimental design was a randomized complete block design in a split plot with three replications, with four plants in each plot. The treatments consisted of the combination of four varieties of passion fruit (V1 - Feltrin; V2 - BRS Rubi Cerrado; V3 - Yellow Passion Fruit sour - variety used by producers of Low Acaraú and V4 - Isla) the plots and sub plots constituting 5 doses of solid bio-fertilizer (0, 250, 500, 750 and 1000 g of bio-fertilizer per plant) applied manually. Different varieties of passion fruit studied were not affected by treatments. For dry matter weight variables leaf and stem dosages that showed better yield were 670 and 601 g plant-1, respectively.

Key Words: Biofertilizers, Organic Agriculture, Passiflora edulis

 

1 Graduando Tecnologia em Irrigação e Drenagem, IFCE Campus Sobral. E-mail: marcioaragao26@gmail.com
2 Graduando Tecnologia em Irrigação e Drenagem, IFCE Campus Sobral. E-mail: katiana.vasconcelos22@gmail.com
3 Professor Dr. em Fitotecnia do IFCE Campus Sobral. E-mail: luis.neto@ifce.edu.br
4 Professor, Doutorando em Biotecnologia na RENORBIO, do IFCE Campus Sobral. E-mail: franzecm@gmail.com
5 Graduando Tecnologia em Irrigação e Drenagem, IFCE Campus Sobral. E:mail: willyssoares21@hotmail.com
6 Engenheira Agrônoma MSc. IFCE Campus Sobral. E-mail: danielle.carvalho@ifce.edu.br

 

Literatura Citada

ALMEIDA NETO, S. C.; BEZERRA, S. S.; FERNANDES, D.; SANTOS, J. C. R.; ANDRADE, R. Efeitos de diferentes concentrações de biofertilizante e intervalos de aplicação no crescimento e produção do pimentão. Revista Verde de Agroecologia e desenvolvimento sustentável, v. 4, n.3, p.70-76, 2009.

ALVES, S. B. et al. Trofobiose e Microrganismos na Proteção de Plantas: biofertilizantes e entomopatógenos na citricultura orgânica. Biotecnologia Ciência e Desenvolvimento, n.21, junho/agosto, p.16-21, 2001.

ARAÚJO, E. N. et al. Produção do pimentão adubado com esterco bovino e biofertilizante. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 11, n. 5, p. 466-470, 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662007000500003

ARAÚJO, J. F. Biofertilizantes Líquidos. Juazeiro: Universidade do Estado da Bahia UNEB, 2008. 95 p.

BORGES, A. L.; LIMA, A. A. de; CALDAS, R. C. Adubação orgânica e química na formação de mudas de maracujazeiros. Revista Brasileira de Fruticultura, Cruz das Almas, v. 17, n. 2, p. 17- 22. 1995.

DELEITO, C. S. R.; CARMO, M. G. F. do; FERNANDES, M. C. de A.; BOUD, A. C. S. Biofertilizante agrobio: uma alternativa no controle da mancha bacteriana em mudas de pimentão (Capsicum annuum L.). Ciência Rural, v.34, n.4, p. 1035-1038, 2004. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782004000400010

DIAS, P. F.; SOUTO, S. M.; LEAL, M. A. A.; SCHIMIDT, L. T. Efeito do biofertilizante líquido na produtividade e qualidade da alfafa (Medicago sativa L.) no município de Seropédica-RJ. Agronomia, v. 37, n. 1, p. 16- 22, 2003.

DINIZ, A. A., CAVALCANTE, L. F., REBEQUI, A. M., NUNES, J. C.; BREHM, M. A. S. Esterco líquido bovino e uréia no crescimento e produção de biomassa do maracujazeiro amarelo. Ciência Agronômica, v. 42, n. 3, p. 597-604, 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S1806-66902011000300004

DUARTE, A. K. A.; CARDOSO, M. O.; FIGUEIREDO, L. Crescimento e macronutrientes em mudas de melancia sob doses de adubo orgânico no substrato. Horticultura Brasileira, v.28, n.2, p.1633-1638, 2010.

FOUQUÉ, A. Espècies frutières d’Amerique tropicale. Fruits. Paris, v. 27, n. 5, p. 369-382, 1972.

IBGE. Indicadores agropecuários. Disponível em: < http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/economia/agropecuaria/indicadoresagro_19962003/default.shtm >. Acesso em: 12 dez. 2011.

JOLY, A. B. (2002) Botânica: introdução à taxonomia vegetal. 13 ed. São Paulo, Nacional. 777p.

MACHADO, E. C.; PEREIRA, A. R.; FAHL, J. I.; ARRUDA, H. V.; SILVA, W. J.; TEIXEIRA, J. P. F. Analise quantitativa de crescimento de quatro variedades de milho em três densidades de plantio, através de funções matemáticas ajustadas. Pesquisa Agropecuária Brasileira. v.17, n.30, p.825-833, 1982.

MENDONÇA, V.; RAMOS, J. D.; ARAÚJO NETO, S. E. de; PIO, R.; GONTIJO, T. C. A.; JUNQUEIRA, K. P. Substratos e quebra de dormência na formação do porta-enxerto de gravioleira cv. RBR. Revista Ceres, Viçosa, v. 49, n. 286, p. 657-668. 2002.

PADILHA, V.M. et al. Avaliação do tempo de secagem e da atividade de óxido-redutases de yacon (Smallanthus sonchifolius) sob tratamento químico. Ciência Rural, v.39, n.7, p.2178-2184, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782009005000142

RAJENDRAN, K.; DEVARAJ, P. Biomass and nutrient distribution and their return of Casuarina equisetifolia inoculated with biofertilizers in farm land. Biomass and Bioenergy, v.26, n.3, p.235- 249, 2004. http://dx.doi.org/10.1016/j.biombioe.2003.07.001

RODOLFO JÚNIOR, F. R.; CAVALCANTE, L. F.; BURITI, E. S. Crescimento e produção do maracujazeiro-amarelo em solo com biofertilizantes e adubação mineral com NPK. Revista Caatinga, v. 22, n. 2, p. 149-160, 2009.

RODRIGUES, A. C. et al. Caracterização de frutos de maracujazeiro-amarelo em solo tratado com “biofertilizante supermagro” e potássio. Revista Magistra, v. 20, n. 3, p. 264-272, 2008.

SANTOS, A. W.; TRINDADE, A. M. G. Analise do crescimento e desenvolvimento de melancia submetida a diferentes doses de esterco de caprino. Revista Agropecuária Técnica, v.31, n.2, p.170-174, 2010.

SARAIVA, K. R.; AQUINO, B. F.; SOUZA, F.; GONÇALVES, T. S.; BEZERRA, R. P.; ANJOS, D. C. Efeitos de um composto orgânico biotecnológico sobre a produção de biomassa e a altura das plantas de milho. Revista Agropecuária Técnica, v. 31, p. 79-84, 2010.

SILVA, R. P. da; PEIXOTO, J. R.; JUNQUEIRA, N. T. V. Influência de diversos substratos no desenvolvimento de mudas de maracujazeiro azedo (Passiflora edulis Sims f. flavicarpa DEG). Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v.23, n.2, p.377-381. 2001.