Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Utilização do Capim-Corrente Irrigado para Recuperação de Áreas Degradadas por Sais no Estado de Pernambuco

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/iii.inovagri.2015-a067

 

downloadpdf

J. N. Filho1, S. M. S. e Silva2, V. F. dos Santos4, M. Karasawa2, A. R. de Sousa2 & J. A. Candeias3

 

Resumo: Objetivou-se com este estudo reintegrar aéreas degradadas à exploração agrícola, a partir do capim corrente irrigado, em áreas salinas, sob três sistemas de manejo do solo (SMS); gradagem , gradagem + subsolagem  e gradagem + subsolagem + gessagem. O estudo foi conduzido na Estação Experimental de Belém do São Francisco-IPA (PE) de janeiro/2013 a dezembro/2014. A área foi irrigada por um sistema de aspersão fixa, com turno de rega de dois dias, aplicando-se 4,0 mm/dia. A produtividade de matéria seca foi maior para o sistema de manejo do solo com gradagem, totalizando 48,6 t/ha/ano em seis cortes a cada 60 dias. O teor de sódio (Na+) na matéria seca total da parte aérea foi de 0,95% para o SMS com gradagem + subsolagem + gessagem, assim como, a quantidade de sais extraidas pela parte aérea (240,0 kg/ha/ano). A qualidade da forragem produzida expressa pelo percentual de proteína total foi melhor na gradagem + subsolagem + gessagem. Enquanto, no SMS do solo gradagem e gradagem + subsolagem, na profundidade 0 a 30 cm, o capim corrente reduziu a salinidade do solo em 90,1 e 88,1% em comparação com o teor de sais e de sódio antes do cultivo. O pH do solo aumentou, de modo geral, depois do cultivo do capim corrente e na profundidade 0 a 30 cm, passou de pH = 5,6 para pH = 6,3 na área com gradagem e de pH = 5,3 para pH= 6,4 no sistema de manejo de solo gradagem + subsolagem.

Palavras-chave: salinidade, Semiárido, Urochloa mosambicensis Schum

 

Abstract: The objective with this study was reinstate degraded areas to agricultural exploration, from the corrente grass irrigated in salines areas, under three soil preparation systems: disking, disking+subsoiling and disking + subsoiling + gypsum. The study was conducted in Experimental Station of Belém São Francisco IPA-PE of January/2013 to December/2014. Was used the sprinkler irrigation with 02 days irrigation interval, applied 4.0 mm/day. The dry matter yield was higher for soil preparation system of disking, totaling 48.6 t/ha/year in six cuts at 60 days each. The sodium content (Na+) in the dry matter of shoots plant was 0.95% for soil preparation with disking + subsoiling + gypsum, as well as the amount of extracted soil salts (240.0 kg/ha/year). The quality of forage produced expressed by the total protein percentage was better in the disking + subsoiling + gypsum. While in the soil preparation system disking and disking + subsoiling in the depth 0 to 30 cm, the corrente grass reduced soil salinity in 90.1 and 88.1% and the TSP in 80.2 and 64.8%; respectively, compared with the salt content and sodium before cultivation. The pH of the soil increased, in general, after the corrente grass cultivation, depth 0 to 30 cm, from pH 5.6 to pH = 6.3 with disking in the area and to pH = 5.3 pH = 6.4 in disking + subsoiling.

Key words: salinity, semiarid, Urochloa mosambicensis Schum.

 

1 Pesquisador, Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), CEP 56700-000, Serra Talhada-PE, Fone (87) 3831 9655, e-mail: nunes.filho@ipa.br;
2 Doutor, Pesquisador, Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Recife-PE.
3 Mestre, Pesquisador do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Recife-PE.
4 Eng. Agrônomo, Pesquisador do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Recife-PE.

 

Literatura Citada

CHAVES, L. H. G.; CHAVES, I. B. DE; VASCONCELOS, A. C.; LEÃO, A. B. Avaliação da salinidade dos neossolos dos perímetros irrigados de São Gonçalo e Engenheiro Arcoverde, PB. Agropecuária Técnica v. 26, n.1, p.15-21, 2005.

FREIRE, M. B. G. DOS S.; SOUZA, E. R. DE; FREIRE, F. J.; Fitorremediação de solos afetados por sais. In: GHEYI, H. R.; DIAS, N. da S.; LACERDA, C. F. de (Ed.). Manejo da salinidade na agricultura: Estudos básicos e aplicados. Fortaleza, INCT, Sal, 2010. p.459-470.

MELO, F.E.de S.; BEZERRA, G.E.; GURGEL, E.A. Estudos de solos nos vales do Nordeste para fins de irrigação. Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), Recife-PE, v.5, n.1, p.7-54, 1967.

NUNES FILHO, J.; SOUZA, A. R. de; SÁ, V. A. de L. e; FERRAZ, L. G. B.; TABOSA, J. N.; SILVA, A. B. da. Gramíneas forrageiras irrigadas na recuperação de solos salino-sódicos no vale do Rio Moxotó, Ibimirim-PE. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO SOLO, 30, 2005, Recife. Anais... CD ROM, Recife, 2005.

NUNES FILHO, J.; SOUZA, A.R. de; FERRAZ, L. G. B.; SÁ, V. A. de L. e; SILVA, A. B. da.; C MELO, A. C. Salinidade de um neossolo flúvico eutrófico no Perímetro Irrigado do Moxotó, em Ibimirim, Pernambuco. Pesq. Agropec. Pernamb., v.12, n. especial, p. 73-80, 2001.

OLIVEIRA, L.B. de. Avaliação da salinização dos solos sob caatinga no Nordeste do Brasil. In; ALVAREZ, L.E.F. FONTES, M.P.F. (Ed.). O solo nos grandes domínios morfoclimáticos do Brasil e o desenvolvimento sustentado. Viçosa: SBCS/UFV/DPS, 1996. p. 113-123.

SERTÃO, M. A. J. Uso de corretivos e cultivo do capim urocloa (urochloa mosambicensis (hack.) daudy) em solos degradados do semiárido. Dissertação de Mestrado em Zootecnia - UFCG. Patos. 2005. 74p.

SILVA, C. M. M. S. e FARIA, C. M. B. Variação estacional de nutrientes e valor nutritivo em plantas forrageiras tropicais. Revista Agropecuária Brasileira. V.30, n.3, p.413-420, 1995.