Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Guandu Anão Sob Irrigação com Águas Salinas no Solo Sem e Com Fracão de Lixiviação

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/iii.inovagri.2015-a266

 

downloadpdf

M. G. F. Ferro1, A. M. S. Rocha2, C. F. G. Alves3, J. C. B. Lúcio4, N. dos S. Batista5 & P. T. Caneiro6

 

Resumo: O cultivo do guandu anão [Cajanus cajan (L.) Millspaugh] desponta como uma atividade potencial para exploração. É uma espécie que responde a irrigação, entretanto, deve-se considerar que a prática da irrigação implica na incorporação de sais ao solo, sendo um risco de salinização. Objetivou-se estudar os efeitos de níveis de salinidade da água de irrigação sem e com fração de lixiviação, no crescimento do feijão guandu anão. Os tratamentos consistiram de cinco níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (CEa) de 0,14 (controle); 1,14; 2,14; 3,14; e 4,14 dS m-1 a 25ºC, sem e com uma fração de lixiviação de 20% (0,2) acima da lâmina de irrigação, em esquema fatorial 5 x 2. O delineamento experimental adotado foi em blocos ao acaso, com quatro repetições. Foram avaliadas o crescimento, diâmetro, e número de folhas, aos 10, 20, 30, 40, 50, 60, 70 e 80 dias após aplicação dos tratamentos e área foliar aos 10, 20, 30 e 80 dias após aplicação. O aumento da condutividade elétrica da água ocasionou redução significativa em todas as variáveis, mas sempre em menores proporções nos tratamentos com a fração de lixiviação. O guandu anão mostrou-se sensível ao efeitos ocasionados pela salinidade da água de irrigação.

Palavras-chaveCajanus cajan, salinidade, lixiviação

 

Abstract: The cultivation the pigeon pea [Cajanus cajan (L.) Millspaugh] blunts as an potential activity to exploitation. It is a species that responds to irrigation, however it should be considered that the practice of irrigation implies the incorporation of salts to the soil, being a risk of salinization. The objective was to study the effects of different levels of salinity of irrigation water, with and without leaching fraction, on the pigeon pea growth. The treatments consisted of five salinity levels of electrical conductivity of irrigation water (ECw) of 0.14 (control); 1.14; 2.14; 3.14; and 4.14 dSm-1 at 25 °C, without and with a leaching fraction of 20% (0,2) above blade irrigation in a factorial 5x2. The experimental design was a randomized block design with four replications. Was Growth evaluated, diameter and number of leaves, 10, 20, 30, 40, 50, 60, 70 and 80 days after treatment application and foliar area 10, 20, 30 and 80 days after application. The increase in electrical conductivity of the water caused significant reduction in all the variables, but always in smaller proportions in the treatments with the fraction of leaching. The dwarf pigeon pea proved sensitive to the effects caused by salinity of irrigation water.

Key wordsCajanus cajan, salinity, leaching

 

1 Graduanda em Agronomia, Universidade Federal de Alagoas – Campus ARAPIRACA, Arapiraca – AL. Email: gilberlandiafferro@gmail.com
2 Mestrando em Ciências do solo, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal – SP. Email: antoniomarcio.sr@gmail.com
3 Graduanda em Agronomia, Universidade Federal de Alagoas – Campus ARAPIRACA, Arapiraca – AL. Email: cleicealves_@hotmail.com
4 Graduando em Agronomia, Universidade Federal de Alagoas – Campus ARAPIRACA, Arapiraca – AL. Email: clebson_jcbl.praxedes@hotmail.com
5 Graduanda em Agronomia, Universidade Federal de Alagoas – Campus ARAPIRACA, Arapiraca – AL. Email: nathaly.ufal@gmail.com
6 Professor Adjunto, Universidade Federal de Alagoas – Campus ARAPIRACA, Arapiraca – AL. Email: ptcarneiro@yahoo.com.br

 

Literatura Citada

CARVALHO, Tereza Cristina de; SILVA, Sibelle Santanna da; SILVA, Rosemeire Carvalho da e PANOBIANCO, Maristela.Germinação e desenvolvimento inicial de plântulas de soja convencional e sua derivada transgênica RR em condições de estresse salino. Cienc. Rural [online]. 2012, vol.42, n.8, pp. 1366-1371. ISSN 0103-8478.

FERREIRA, P. V. Estatística experimental aplicada à agronomia. Maceió: UFAL/EDUFAL/FUNDEPES, 1991. 437p.

Ferreira, D. F. Sisvar: Sistema de análise de variância versão 4.6. Lavras: UFLA/DEX, 2003.

FLOWERS, T.J. Improving crop salt tolerance. Journal of Experimental Botany, Oxford, v.55, n.396, p.307-19, 2004. http://dx.doi.org/10.1093/jxb/erh003

KUDO, N.; SUDINO, T.; OKA, M.; FUJIYAMA, H. Sodium toleran ce of plants in relation to ionic balance and the absorption ability of microelementos. Soil Science and Plant Nutrition, v.56, p.225-233, 2010. http://dx.doi.org/10.1111/j.1747-0765.2009.00436.x

RUIZ, H. A.; SAMPAIO, R. A.; OLIVEIRA, M.; VENEGAS, V. H. A. Características químicas de solos salino-sódicos submetidos a parcelamento da lâmina de lixiviação. Pesquisa agropecuária brasileira, Brasília, v.39, n.11, p.1119-1126, 2004.

SANTOS, P. R.; RUIZ, H. A.; NEVES, J. C. L.; ALMEIDA, E. F.; FREIRE, M. B. G. S.; FREIRE, F. J. Germinação, vigor e crescimento de cultivares de feijoeiro em soluções salinas. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.13, (Suplemento), p.882-889, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662009000700010

SANTOS, R. A.; CARNEIRO, P. T.; SANTOS, V. R.; COSTA, L. C.; SANTOS, C. G.; SANTOS NETO, A. L. Crescimento de leguminosas utilizadas na adubação verde em diferentes níveis de sais na água de irrigação. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 18, n. 12, p. 1255-1261, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v18n12p1255-1261

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Plant physiology. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2003. 719p.