Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Aplicação Foliar de Doses Molibdênio na Avaliação do Crescimento de Feijoeiro Irrigado

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/iii.inovagri.2015-a286

 

downloadpdf

A. H. G. Neto1, A. R. S. de Andrade2, T. M. E. Bezerra1, A.M. de Almeida1, A.J.P. Alves1 & K.B.F.Campelo1

 

Resumo: O presente trabalho objetivou avaliar a resposta das características de crescimento á aplicação foliar de doses crescentes de molibdênio em três variedades de feijão, cultivado com irrigação por gotejamento. O experimento foi conduzido em campo, no período entre 10 outubro de 2014 a 03 de janeiro de 2015, na área experimental da Unidade Acadêmica de Garanhuns (UAG) da UFRPE. O delineamento utilizado foi em blocos inteiramente casualizados, com os tratamentos arranjados no esquema fatorial em faixa (4 x 3) e duas repetições, a parcela principal foram compostas por de três variedades de feijão (V1 - Rosa, V2 – Carioca, V3 - Perola), e em sub-parcelas foram aplicadas as três doses de molibdênio por meio de aplicação foliar realizadas aos 25 dias após a emergência (DAS), utilizando pulverizador manual. As doses de molibdênio foram as seguintes: 0 (testemunha absoluta), 90, 160 e 180 ml ha-1 aos 25 DAS. Aos 10 DAS teve inicio a adubação de N e K2O, sendo aplicadas simultaneamente de forma parcelados via água de irrigação (fertirrigação) conforme quantidades recomentadas de acordo com o ciclo da cultura, equivalente a 80 kg ha-1 de K2O e de 60 kg ha-1 de N. Por ocasião da colheita (85 DAS), foi determinada área útil de cada parcela e as variáveis: a massa fresca e seca de partes da planta, área foliar (AF), Os dados foram submetidos à análise de variância adotando-se teste F, seguido do teste Tukey, ambos a 5% de probabilidade. As quatro doses de molibdênio associadas às três variedades alteraram significativamente a qualidade físicas das plantas através da característica física estudado. Verifica-se que os melhores resultados apresentados para as três variedades de feijão foram constatas na presença da dose de molibdênio 160 ml ha-1, e os menores valores médios das variáveis física da planta foram obtidos na ausência da aplicação do molibdênio e com aplicação da menor dose 90 ml ha-1.

Palavras-chave: Leguminosa, nutrição mineral, adubação foliar.

 

Abstract: This study aimed to evaluate the response of growth characteristics will foliar application of increasing doses of molybdenum in three varieties of beans, grown with drip irrigation. The experiment was conducted under field conditions in the period from 10 October 2014 to 03 January 2015, in the experimental area of the Academic Unit of Garanhuns (UAG) UFRPE. The experimental design was randomized blocks, with treatments arranged in a factorial in range (4 x 3) and two replications composed by three bean varieties (V1 - Rosa, V2 - Carioca, V3 - Perola), and sub-plots were applied three doses of Molybdenum, applied by foliar spraying at 25 days after plant emergence (DAS). The molybdenum doses were: 0 (control treatment), 90, 160 and 180 ml ha-1 at 25 DAS. At 10 DAS began to fertilizer N and K2O, while being applied in installments way through irrigation water (fertigation) as quantities according to the crop cycle, equivalent to 80 kg ha-1 K2O and 60 kg ha -1 N. At harvest (85 DAS), was determined floor area of each parcel and the variables: the fresh and dry weight of plant parts, leaf area (AF), The data were subjected to analysis of variance adopting F test, followed by the Tukey test, both the 5% probability. The four molybdenum doses associated with three varieties significantly altered the physical quality of the plants through physical characteristic studied. It appears that the best results reported for the three varieties of beans were constatas molybdenum dose in the presence 160ml ha-1 and the lowest average values of the physical variables of the plant were obtained in the absence of application of molybdenum and application lower dose 90 ml h-1.

Key words: Legumes, mineral nutrition, foliar fertilization

 

1 Graduandos do curso de Agronomia, Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE, Campos: Unidade Acadêmica de Garanhuns – UAG, Avenida Bom Pastor, s/n - Boa Vista, CEP 55.296-901 - Garanhuns/PE, tassioagrosj@outlook.com; agrohonorato@gmail.com; ailson.m.almeida@gmail.com; amadaj@gamail.com; kerol.srere@hotmail.com.
2 Professor, Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE, Campos: Unidade Acadêmica de Garanhuns – UAG, Avenida Bom Pastor, s/n - Boa Vista, CEP 55.296-901 - Garanhuns/PE, arsahot@hotmail.com.

 

Literatura Citada

ALBUQUERQUE,H.C.et al. Capacidade nodulatória e características agrônomicas de feijoeiro comuns submetidos à adubação molíbdica parcelada e nitrogenada. Revista ciencia agronomica, fortaleza,v.43,n.2,p.214-221 abr/ jun 2012.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO – CONAB. Acompanhamento da safra.Safra 2014/2015.Disponível em: www.conab.gov.br/conteúdos. Acesso em: 10 em Março de 2015.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: <http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=260600&search=pernambuco|garanhuns> Acesso em 15 de Janeiro de 2015.

KANNAN,S., RAMANI,S.Studies on molybdenun absorpition and transport in bean and rice, Plant Physiology, Washington, v,62 n 2, p.179-181

TAIZ, L.; ZEIGER, E.Fisiologia vegetal,4 ed.Porto Alegre; Artmed,2009.819p.

VEIRA,C.;JÚNIOR,T.J.P.;BORÉM,A.;Feijão,editores.2.ed.Atual.-Viçosa: Ed. UFV, 2006,p 600.

VIEIRA, C.; NOGUEIRA, A. O.; ARAÚJO, G. A. A. Adubação nitrogenada e molíbdica na cultura do feijão. Revista de Agricultura, Piracicaba, 1992. Disponível em: <http://www.scielo.br/scieloOrg/php/reflinks.php?refpid=S0100204X199900070000500014&pid=S0100-204X1999000700005&lng=en>. Acessado em: 23 de março de 2015.

VIEIRA,R.F,;SALGADO,L.T.; ARAÚJO,R.F.; PAULA Jr, T.J.P. Produção de sementes de feijão ricas em molibdênio e benefícios com seu uso. Empresa de pesquisa agropecuário de Minas Gerais- EPAMIG. Circular técnica, n 12,2008.