Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Hydraulic Diffusivity of a Soil Cultivated with Canesugar with Nitrogen Fertigation

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/iii.inovagri.2015-a291

 

downloadpdf

J. S. Pedrosa1, F. N. Cunha2, N. F. da Silva3, M. B. Teixeira4, F. A. L. Soares5 & V. M. Vidal6

 

Abstract: This study had the objective to evaluate the effect of irrigation and fertigation (N) in the diffusivity of a dystrophic Oxisol cultivated with sugarcane (second year). The experimental design comprised randomized blocks in a 5 x 2 factorial scheme, with four replications. Treatments consisted of five levels of water replacement (100, 75, 50, 25 and 0%), with and without fertirrigation (N). The planting of sugarcane, cultivar RB85-5453, was performed in a double row (W-shaped), 8 m long, with 1.80 m spacing between the double rows, the distance between the crops in the double row was 0.40 m, with a total area of 52,8 m2 in each paddock. For treatments with water, replacement (WR) a drip tube was placed in the ground at a depth of 0.20 m among the furrows of the double row. The drip tube (DRIPNET PC 16150) comprised a thin wall, 1.0 bar pressure, nominal discharge 1.0 L h-1, and 0.50 m spacing between drippers. Nitrogen was applied by fertirrigation at a dose of 100 Kg ha-1, at 30-day intervals, with 10 applications throughout the development of the sugarcane culture. Potassium fertilization was fully realized at planting. Nitrogen was spread only in the treatment with 0% water replacement. Was evaluated diffusivity versus log pressure head, at a depth of 40 cm, using RETC software. The diffusivity was 45% higher in the water replacement of 100% with fertigation when compared with the water replacement 75% with fertigation, already without fertigation this difference was reduced to 10%.

Key words: hydraulic conductivity. porous. water content.

 

Resumo: Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da lâmina de irrigação e da fertirrigação (N) na difusividade de um Latossolo Vermelho distroférrico cultivado com cana-de-açúcar (cana-soca). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso analisado em esquema fatorial 5 x 2, com quatro repetições. Os tratamentos foram compostos por cinco reposições hídricas (0, 25, 50, 75 e 100%), com e sem fertirrigação (N). Foi cultivada a variedade RB 85-5453, em linha dupla (plantio “em W”), com 8 m de comprimento, 1,80 m entre linhas de gotejo, o espaçamento entre sulcos foi de 0,40 m, totalizando 52,8 m2 de área total. Para os tratamentos com reposição hídrica, o tubo gotejador foi enterrado a 0,20 m de profundidade da superfície do solo, no meio da linha dupla. O modelo de tubo gotejador (DRIPNET PC 16150) com parede delgada, pressão de serviço de 1 bar, vazão nominal de 1,0 L h-1 e espaçamento entre gotejadores de 0,50 m. O nitrogênio foi aplicado via fertirrigação, na dose de 100 kg ha-1, com intervalos de 30 dias, com 10 aplicações durante todo o desenvolvimento da cultura da cana-de-açúcar. A adubação potássica foi realizada totalmente no plantio. O nitrogênio foi espalhado apenas no tratamento com reposição de água de 0%. Foi avaliada a difusividade versus a carga de pressão logarítmica, na profundidade de 40 cm, utilizando o software RETC. A difusividade foi 45% maior na reposição hídrica de 100% com fertirrigação quando comparado com a reposição hídrica de 75% com fertirrigação, já sem fertirrigação esta diferença foi reduzida para 10%.

Palavras-chave: condutividade hidráulica. meio poroso. conteúdo de água.

 

1 Graduanda em engenharia agrícola, UEG-Santa Helena. Santa Helena - Goiás. Email: agroirrigaifgoiano@gmail.com
2 Doutorando, IFGoiano – Câmpus Rio Verde. Rio Verde - Goiás. Email: fernandonobrecunha@hotmail.com
3 Doutorando, IFGoiano – Câmpus Rio Verde. Rio Verde - Goiás. Email: nelmiciofurtado@gmail.com
4 Doutor, Professor do IFGoiano – Câmpus Rio Verde. Rio Verde - Goiás. Email: marconibt@gmail.com
5 Doutor, Professor do IFGoiano – Câmpus Rio Verde. Rio Verde - Goiás. Email: fredalsoares@hotmail.com
6 Doutorando, IFGoiano – Câmpus Rio Verde. Rio Verde - Goiás. Email: vmarquesvidal@gmail.com

 

Literatura Citada

Bruce, R.R., Klute, A., 1956. The measurement of soil moisture diffusivity. Soil Sci. Soc. Am. J. 20, 458–462. http://dx.doi.org/10.2136/sssaj1956.03615995002000040004x

Crank, J., 1956. The Mathematics of Diffusion. Oxford University Press, Oxford. Evangelides, C., Tzimopoulos, C., Arampatzis, G., 2005. Flux-saturation relationship for unsaturated horizontal flow. Soil Sci. 170, 671–679.