Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

crosscheckdeposited

Índices Reprodutivos e de Área Foliar do Algodoeiro sob Doses de Potássio e Sistemas de Cultivo

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/iii.inovagri.2015-a322

 

downloadpdf

J. S. Pedrosa1, V. M. Vidal2, F. A. L. Soares3, M. B. Teixeira3, Y. A. M. Martins4 & J. C. Alves5

 

Resumo: Objetivou-se com o experimento, verificar a influência de doses de potássio e sistemas de cultivo no comportamento de cultivares de algodão. Adotou-se o delineamento em blocos casualizados em esquema de parcelas sub-subdivididas, onde as parcelas constituíram cinco doses de potássio (50; 75; 100 (recomendada); 125 e 150%), as subparcelas dois sistemas de cultivo (plantio direto e plantio convencional) e as sub-subparcelas quatro cultivares de algodoeiro (BRS 371, BRS 372, BRS 286 e BRS 201) distribuídos em três blocos. Utilizou sistema de gotejamento para irrigação suplementar, com base no Evaporímetro de Pichet. Avaliou-se aos 60 e 120 dias após semeadura índices de área foliar e variáveis reprodutivas das cultivares de algodoeiro. Os dados foram submetidos à análise de variância pelo teste F (p > 0,05) e para os dados referentes às doses de potássio, realizou-se análise de regressão, e referentes às cultivares e sistemas de cultivo teste Tukey (p > 0,05). A cultivar BRS 286 apresentou maior seletividade nas condições avaliadas e independentemente aos demais tratamentos, o sistema de plantio direto proporcionou as melhores respostas do algodoeiro herbáceo. Os maiores valores de ramos frutíferos e botão floral da cultivar BRS 371 no sistema de plantio direto foram verificados nas doses de 105,5 e 96,16% de potássio, respectivamente.

Palavras-chaveGossypium hirsutum l., área foliar, reprodução

 

Abstract: The objective of the experiment, check the influence of potassium doses and cropping systems on the behavior of cotton cultivars. Adopted the randomized block design in layout sub-divided plots, where plots consisted of five potassium doses (50; 75; 100 (recommended); 125 and 150%), the subplots two tillage systems (tillage and conventional tillage) and sub-subplots four cotton cultivars (BRS 371, BRS 372, BRS 286 and BRS 201) divided into three blocks. Drip system used for supplemental irrigation, based on Evaporimeter Pichet. It was evaluated at 60 and 120 days after sowing leaf area index and reproductive variables of cotton cultivars. Data were subjected to analysis of variance by F test (p> 0.05) and for data on potassium doses, there was regression analysis, and referring to cultivars and Tukey test cultivation systems (p> 0, 05). The BRS 286 showed higher selectivity in the evaluated conditions and regardless to the other treatments, no-tillage system provided the best responses of upland cotton. The highest values of fruit branches and flower buds of BRS 371 at the till system were observed at doses of 105.5 and 96.16 % potassium , respectively.

Key words: Gossypium hirsutum l., leaf area, reproduction

 

1 Acadêmica de Engenharia Agrícola, UEG – Unidade de Santa Helena de Goiás - Goiás
2 Doutorando em Ciências Agrárias – Agronomia, Instituto Federal Goiano. Rio Verde – Goiás. Email: vmarquesvidal@gmail.com
3 Doutor, docente do Instituto Federal Goiano – Campus Rio Verde. Rio Verde – Goiás
4 Mestranda em Ciências Agrárias – Agronomia, Instituto Federal Goiano. Rio Verde – Goiás
5 Acadêmica de Agronomia, Instituto Federal Goiano – Campus Rio Verde. Rio Verde – Goiás

 

Literatura Citada

ARAGÃO JÚNIOR, T.; MAGALHÃES, C. A. de; SANTOS, C. S. V. dos.; Estudos de lâminas de irrigação na cultura do algodoeiro herbáceo (Gossypium hirsutum L.r. latifolium Hutch), In: CONGRESSO NACIONAL DE IRRIGAÇÃO E DRENAGEM, 8, 1988, Florianópolis. Anais... Florianópolis, SC, CIC, 1988. p.108-116.

ARAÚJO, L. F. de; BERTINI, C. H. C. de M.; BLEICHER, E.; VIDAL NETO, F. das C.; ALMEIDA, W. S. de. Agrária, v.8, n.3, p.448-453, 2013.

BROWN, S.M.; WHITWELL, T.; TOUCHTON, J.T.; BURMESTER, C.H. Conservation tillage systems for cotton production. Soil Science Society of America Journal, v.49, p.1256-1260, 1995. http://dx.doi.org/10.2136/sssaj1985.03615995004900050037x

CARVALHO, M. C. S.; FERREIRA G.B.; STAUT, L.A. Nutrição, calagem e adubação. In: FREIRE, E.C. (Org.). Algodão no Cerrado do Brasil. 2 ed. Aparecida de Goiânia: Associação dos Produtores de Algodão, Mundial Gráfica, 2011. p. 677-752.

FERRARI, S.; FURLANI JÚNIOR, E.; FERRARI, J. V.; VARGAS, P. F.; MONTANARI, R.; PERSEGIL, E. O.; REIS, A. R. dos. Atributos físicos do solo e desenvolvimento do algodoeiro em semeadura direta. Brazilian Journal of Biosystems Engineering v. 8(1): 73-83, 2014.

FREIRE, E. C. Algodão no cerrado do Brasil. Brasília: Abrapa, 2011. 1082p.

FURLANI JR., E.; SILVA, N.M.; BUZETTI, S.; SÁ, M.E.; ROSOLEM, C.A. & CARVALHO, M.A.C. Extração de macronutrientes e acúmulo de massa seca de algodão cv. IAC 22. Cult. Agron., 10:71-87, 2001.

FURLANI JUNIOR, E.; SILVA, N. M. DA; CARVALHO, L. H.; BORTOLETTO, N.; SABINO, J. C.; BOLONHEZI, D. Modos de aplicação de regulador vegetal no algodoeiro, cultivar iac-22, em diferentes densidades populacionais e níveis de nitrogênio em cobertura. Bragantia, Campinas, v.62, n.2, p.227-233, 2003. http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87052003000200007

GRIMES, D.W.; CARTER, L.M. A linear rule for direct nondestrutive leaf area measurements. Agronomy Journal, Madison, v.3, n.61, p.477-479, 1969. http://dx.doi.org/10.2134/agronj1969.00021962006100030048x

IAC, Instituto Agronômico de Campinas. Disponível em: http://www.iac.sp.gov.br/Tecnologias/Algodao/algodao.htm. Acesso: 05/09/2012.

KANEKO, F. H.; LEAL, A. J. F.; DIAS, A. R.; ANSELMO, J. L.; BUZETTI, S.; BEM, E. A. D.; GITTI, D. de C.; NASCIMENTO, V. Resposta do algodoeiro em cultivo adensado a doses de nitrogênio, fósforo e potássio. Revista Agrarian, v.7, n.25, p.382-389, 2014.

KELLER, J.; KARMELI, D. Trickle irrigation design parameters. Transactions of the ASAE, v.17, p.678-684, 1974. MENDONÇA, F. C. & RASSINI, J. B. Método EPS para manejo da irrigação de forrageiras. São Carlos: EMBRAPA PECUÁRIA SUDESTE, 2009. 9p. Documento, 63.

OLIVEIRA, S. R. M. DE; ANDRADE JÚNIOR, A. S. DE; RIBEIRO, J. L.; BARROS, M. A. Coeficientes de cultura do algodão herbáceo e do feijão-caupi em sistemas monocultivo e consorciado. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada. v.7, nº. 3, p. 191 - 200, 2013. http://dx.doi.org/10.7127/rbai.v7n300015

SOUSA, D.M.G. de; LOBATO, E. (editores). Cerrado: correção do solo e adubação. 2.ed. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica, 2004. 416p.: il, (algumas color.).

TORMENA, C.A.; ROLOFF, G. Dinâmica da resistência à penetração de um solo sob plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.20, p.333-339, 1996.

YAMAOKA, R. Plantio direto no Estado do Paraná. Londrina: Iapar, 1991. 241p. Circular Técnica, 23.