Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Produção de Palma Forrageira (Opuntia fícus-indica Mill. e Nopalea cochenillifera Salm-Dyck) como Alternativa de Alimentação para Criações no Semi-Árido


 

downloadpdf

Thiago P. de Sousa1 & Eduardo P. de Sousa Neto2

 

Resumo: A região semi-árida representa grande parte do Nordeste do Brasil; a palma forrageira, cactácea exótica originária do México, está presente em todos os continentes com diversas finalidades, destacando-se sua utilização na alimentação animal. Contudo a produção de forragem no semi-árido brasileiro é comprometida em conseqüência do baixo índice pluviométrico e pela ausência ou má distribuição das chuvas durante grande parte do ano. Devido esta oscilação na oferta de alimentos para os rebanhos, a pecuária desta região é influenciada negativamente. Com a finalidade de amenizar essa situação, a palma forrageira surgiu como fonte alternativa de alimento, pois oferece boa disponibilidade no período seco, bom coeficiente de digestibilidade da matéria seca e alta produtividade. Desse modo, pode ser introduzida na alimentação de bovinos, caprinos, ovinos, suínos dentre outras. Essa forrageira têm contribuído significativamente para a alimentação dos rebanhos nos períodos de secas prolongadas. O objetivo desta publicação é apresentar os resultados obtidos para os que utilizam essa forrageira na alimentação dos rebanhos localizados no Semi-Árido.

Palavras-chave: forrageira, semi-árido, alimentação de bovinos

 

1 Graduando em Ciências Agrárias, Pesquisador do CCHA/DAE/Campus IV da Universidade Estadual da Paraíba, Catolé do Rocha-PB. 58.884-000. Fone: (084) 9955-6258, e-mail: tiagojd2009@hotmail.com
2 Graduando em Agronomia, Pesquisador do CCTA, Universidade Federal de Campina Grande, Campus Pombal-PB. 58.840-000. E-mail: gogaeduardo@hotmail.com

 

Literatura Citada

ARAÚJO FILHO, J.A. Manipulação da vegetação lenhosa da caatinga para fins pastoris. Sobral: EMBRAPA-CNPC, 1995. 18p. (EMBRAPA-CNPC. Circular Técnica, 11).

ARAÚJO, P.R.B. Substituição do milho por palma forrageira (Opuntia fícus-indica Mill. e Nopalea cochenillifera Salm-Dyck) em dietas completas para vacas em lactação. 2002. 43p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2002.

CAMPELLO, E. B.; SOUZA, A. C. Emprego das cactáceas no polígono das secas. Serviço de Informação Agrícola, nº 845, Rio de Janeiro, 1960. 35p.

CARMELLO, Q. A. C. Nutrição e adubação de plantas hortículas. In: MINAMI, K. Produção de muda de alta qualidade em horticultura. São Paulo: T.A. Queiroz, 1995. p. 33-37.

OLIVEIRA, F. T. de. Crescimento do sistema radicular da Opuntia fícusindica (L.) Mill (palma forrageira) em função de arranjos populacionais e adubação fosfatada. Patos – PB: CSTR UFCG, 2008. 76p: il. (1-Palma forrageira – sistema radicular – Dissertação).

SANTOS, D. C. dos; FARIAS, I.; LIRA, M. de A.; SANTOS, M. V. F. dos; ARRUDA, G. P. de; COELHO, R. S. B.; DIAS, F. M.; MELO, J. N. de. Manejo e utilização da palma forrageira (Opuntia e Nopalea) em Pernambuco. Recife: IPA, 2006. 48p. (IPA. Documentos, 30).