Anais da II Reunião Sulamericana para Manejo e Sustentabilidade da Irrigação em Regiões Áridas e Semiáridas

 

A II Reunião para Manejo e Sustentabilidade da Irrigação em Regiões Áridas e Semiáridas tem como abrangência países sul-americanos. A I Reunião foi realizada na cidade de Salvador – BA, no período de 21 a 23 de Outubro de 2008, e contou com participação de representante das instituições do Brasil, Chile, Argentina, Bolívia e Equador. Como resultado da reunião foi lançado em 2009 o livro “Manejo e sustentabilidade da irrigação em regiões áridas e semiáridas”. Finalizando a I Reunião foi formalizado o compromisso mútuo de continuidade, produzindo a “Carta de Salvador” para a formação da Rede Sulamericana para Manejo da Irrigação em Regiões Áridas e Semiáridas. Em consequência, no mês de janeiro de 2010, foi assinado um acordo de cooperação técnico-cientifico entre os países sulamericanos (Chile, Brasil, Argentina, Bolívia e Equador) com a presença dos reitores das seguintes instituições: Ernesto Figueroa Huidobro, reitor da Universidad de Concepcíon (Chile); Rubén Eduardo Hallú, reitor da Universidad de Buenos Aires (Argentina); Walter Lopez, vice-reitor da Universidad Mayor de San Simon (Bolívia); Alfonso Espinosa Ramón, reitor da Escuela Politécnica Nacional de Quito (Equador); Paulo Gabriel Soledade Nacif, reitor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (Brasil); Thompson Fernandes Mariz, reitor da Universidade Federal de Campina Grande (Brasil) e Jesualdo Pereira Farias, reitor da Universidade Federal do Ceará (Brasil).

Sabe-se que o crescimento sustentado da agricultura depende da preservação dos recursos naturais e do meio ambiente. A agricultura irrigada tem sido importante estratégia para otimização da produção mundial de alimentos, proporcionando desenvolvimento sustentável no campo, com geração de emprego e renda de forma estável. O manejo racional da irrigação pressupõe o uso criterioso dos recursos hídricos disponíveis para se maximizar a produtividade das culturas com o uso eficiente da água, da energia, dos fertilizantes e de outros insumos empregados na produção, considerando os aspectos sociais e ecológicos de cada região. Atualmente, a agricultura irrigada está enfrentando um grande desafio pelo fato de água de boa qualidade estar ficando escassa e existirem conflitos de interesses entre os múltiplos usuários (indústria, abastecimento humano e agricultura).

Site oficial do evento: http://www.ufrb.edu.br/2sulamericana/

Exibir # 
Título
Acessos
Regionalização dos Requerimentos Hídricos da Videira Irrigada para Vinho no Nordeste do Brasil
883
Delimitação da Aptidão Agroclimática da Videira para Mesa sob Condições de Irrigação no Nordeste do Brasil
790
Relação entre Diâmetro e Profundidade do Bulbo Molhado na Irrigação por Gotejamento Superficial
887
Modelos para Estimar o Diâmetro Máximo do Bulbo Molhado na Irrigação por Gotejamento Superficial
1109
Volume do Bulbo Molhado na Irrigação por Gotejamento Superficial em Função do Volume de Água Aplicado
891
Dimensões do Bulbo Molhado na Irrigação por Gotejamento Superficial em Função do Volume de Água Aplicado
906
Avaliação da Qualidade Ambiental em Solo Cultivado com Meloeiro Irrigado em Diferentes Ciclos de Cultivo
762
Avaliação da Capacidade de Uso das Terras e Sugestões de Manejo no Projeto de Assentamento Lagoinha Boa Vista - Sub Bacia do São Francisco
887
Propagação do Cajueiro Anão Precoce como Fonte Econômica na Região do Sertão de Angicos - RN
1192
Efeito da Torta da Mamona no Crescimento Inicial de Pinhão Manso Irrigado com Água Residuária
824