Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

A Influência da Música na Educação Infantil


 

downloadpdf

Edna A. Pereira1 & Vanessa R. Ferreira2

 

Resumo: A música na Educação Infantil vem atendendo a objetivos alheios a questões próprias dessa linguagem que propicia a criança o desenvolvimento afetivo, estético, cognitivo, além de aguçar o raciocínio e aprendizagem. Compreender a importância da linguagem musical é refletir sobre nossa prática pedagógica, por que utilizar a música simplesmente como apoio pedagógico quando posso enriquecer minhas aulas estudando essa linguagem que tanto influência a vida da criança?

Palavras-chave: música, educação infantil, aprendizagem

 

1 Acadêmica do Curso de Licenciatura em Pedagogia, UEG – Unidade Universitária Itaberaí - edna_aparecida_pereira@hotmail.com
2 Acadêmica do Curso de Licenciatura em Pedagogia, UEG – Unidade Universitária - Itaberaí - Vanessa_nega22@hotmail.com

 

Literatura Citada

BRASIL. Referencial Nacional para a Educação Infantil. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998 vol. 3, p.43-82.

BRÉSCIA, Vera Lúcia Pessagno. Educação Musical: bases psicológicas e ação preventiva. São Paulo: Átomo, 2003.

BRITO, Teca Alencar de. Educação Infantil: propostas para a formação integral da criança. São Paulo: Editora Peirópolis, 2003.

CRAIDY, Carmem Maria e KAERCHER, Gládis Elise P. da Silva. Educação Infantil: pra que te quero? Porto alegre: Artmed, 2001, p.123 -134.

GAINZA, Violeta Hemsy de. Estudos de Psicopedagogia Musical. 3ª ed. São Paulo: Summs, 1988.

GARDNER, Howard. Inteligências Múltiplas: a teoria na prática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

GOHN, Daniel Marcondes. Auto-aprendizagem musical: alternativas tecnológicas. São Paulo: Annablume/Fapesp, 2003.

GOHN, M. da G.; STAVRACAS, I. O papel da música na Educação Infantil. EccoS, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 85-101, jul./dez. 2010.

HOWARD, Walter. A música e a criança. São Paulo: Summus, 1984.

NOGUEIRA, M. A. – A música e o desenvolvimento da criança. Revista da UFG, Vol. 5, Nº. 2, dez 2003 Disponível em: http://www.proec.ufg.br