Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

A Formação do Professor na Perspectiva da Inclusão Escolar


 

downloadpdf

Josiene dos S. A. Jesus1 & Vera L. de P. Azevedo2

 

Resumo: Este estudo, em andamento, tem como objetivo refletir sobre o processo de formação dos professores na perspectiva da inclusão escolar. Pretende compreender esse processo e identificar como a Universidade Estadual de Goiás, especificamente, o curso de Pedagogia da unidade de Itaberaí-Go, prepara os discentes para trabalhar, considerando a proposta da inclusão. Com esses objetivos, adotando uma abordagem qualitativa, realiza um estudo de caso, a partir da análise de alguns documentos da instituição e da realização de entrevistas com alunos concluintes do curso de Pedagogia e outros egressos que atuam junto a crianças com necessidades especiais. Organizado em três capítulos, primeiramente, reflete sobre o conceito da inclusão escolar, suas perspectivas e dificuldades. No segundo capítulo discute sobre a formação do professor, tendo em vista o desafio da inclusão escolar e focaliza, em especial, o curso de Pedagogia. Já o terceiro capítulo, em fase inicial de elaboração, apresentará os dados construídos e a respectiva análise que objetivará responder às questões norteadoras do trabalho. Nas considerações finais, que serão elaboradas ao final do estudo, serão apresentadas algumas conclusões com o objetivo de contribuir para o aprimoramento do processo de formação docente, tendo em vista os desafios da escola inclusiva.

Palavras-chave: inclusão escolar, formação inicial de professores

 

1 Acadêmica do curso de Pedagogia da UEG – UNU – Itaberaí-Go eneisoj10@hotmail.com
2 Acadêmica do curso de Pedagogia da UEG – Itaberaí-Go - veralucia-paiva@hotmail.com

 

Literatura Citada

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil promulgada em 5 de outubro de 1988. Brasília: Senado Federal, Edição atualizada em setembro de 2001.

BRASIL. Lei n° 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece a Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Ministério da Educação e do Desporto, 1996.

BRASIL. Ministério da Justiça. Declaração de Salamanca e Linha de Ação sobre Necessidades Educativas especiais. Brasília, 1994.

LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

LISITA, Verbana Moreira S. S.; PEIXOTO, Adão José. Formação de Professores: Políticas, concepções e perspectiva. – Goiânia. Editora Alternativa, 2001.

MANTOAN, Maria Tereza Eglér; PRIETO, Rosângela Gavioli. Educação escolar pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2006.

SANTOS, Jaciete Barbosa. A “dialética da exclusão/inclusão” na história da educação de ‘alunos com deficiência’. Revista da FAEEBA- Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 11, nº 17, p. 27-44, jan/jun, 2002. Disponível em:<http://artigos.netsaber.com.br/resumo>. Acesso dia 11/07/12.

SILVA, Adilson Florentino. Inclusão escolar de alunos com necessidades educacionais especiais: deficiência física. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial, 2006.

STAINBACK, Susan; STAINBACK, Willian. Inclusão, um guia para Educadores. São Paulo: Editora ARTMED, 1999.