Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Influência da Variação de Absortância Solar e Transmitância Térmica em Coberturas de Duas Edificações Comerciais Representativas do Centro Comercial da Cidade de Pelotas – RS

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/978-85-89478-40-3-a010

 

downloadpdf

Tatiane B. Fernandes1, Jaqueline da S. Peglow2 & Eduardo G. da Cunha3

 

Resumo: Este artigo apresenta partedos resultados de uma pesquisa que levantou, classificou tipologicamente e analisou o nível de eficiência energéticadas edificações da zona central da cidade de Pelotas-Rio Grande do Sul/Brasil (3.206 edificações). Após o levantamento, foram escolhidas duasedificações comerciais representativas dentre as1.378 utilizadas para este fim, identificando o padrão de eficiência energética da envoltória destes dois edifícios, sendo uma delas, uma construção nova (primeira década do Séc. XXI) e a outra antiga (década de 40 do Século XX).Com o intuito de avaliar as diferenças de suas características construtivas,foi analisado o nível de eficiência energética com base no RTQ-C, método de simulação, utilizando o software DesignBuilder versão 3.0.0.15, testando variações de absortância solar e transmitância térmica nas coberturas.Os edifícios reais foram simulados considerando as transmitâncias de cobertura de 0,50W/m²K e 2,11W/m²K, e absortância solar de 0,20 e 0,80. Para a definição do nível de eficiência energética das edificações foram comparados o consumo dos edifícios reais com os de referência. Com os resultados obtidos a partir da simulação computacional, pode-se perceber que as edificações simuladas apresentaram níveis de eficiência energética E. Na edificação construída na primeira década do século XXI, somente a alteração da absortância solar da cobertura, de 0,80 para 0,20, gerou uma diminuição no consumo fazendo com que o nível de eficiência energética do edifício subisse de Nível E para Nível D. Já na edificação da década de 40 do Século XX, foi necessário alterar a transmitância térmica da cobertura, de 2,11 W/m²K para 0,50W/m²K, para obter a alteração de Nível E para D. A combinação das duas alterações resultou em uma diminuição maior no consumo das edificações, porém não resultou em um aumento de Nível de Eficiência Energética das edificações.

Palavras-chave: eficiência energética,simulação computacional

 

Abstract: This article presents results of a study that investigated buildings in the central zone of Pelotas city, Rio Grande do Sul / Brazil (3,206 buildings). After surveying these buildings, the choice was made among two of the commercial buildings (1,378 buildings), identifying the pattern of the envelope energy efficiency of these two buildings, one of which is a new construction (first decade of XXI century) and the other an old one (1940s of twentieth century). In order to evaluate the differences in their construction, we analyzed the level of energy efficiency based on RTQ-C, simulation method, using the DesignBuilder software version 3.0.0.15, testing variations of solar absorptance and thermal transmittance of the roof. The actual buildings were simulated considering transmittances coverage of 0.50 W / m². K and 2.11 W / m²K, and solar absorptance of 0.20 and 0.80. To define the level of energy efficiency of buildings were compared consumption of buildings with actual reference. Results from the computer simulation show that the buildings had simulated levels of energy efficiency E. In the built in first decade of this century, the sole change in solar absorptance of the roof, from 0.80 to 0.20, allowed a decrease in consumption, causing the level of energy efficiency of the building rise from Level E to Level D . In the building of the 1940s, it was necessary to change the thermal transmittance of the coverage from 2.11 W / m². K to 0.50 W / m²K, to achieve changes to Level E to D. The combination of two changes resulted in a more significant reduction in the energy consumption of the buildings, but did not result in an increased level of energy efficiency buildings.

Key words: energy efficiency, computer simulation

 

1 Graduanda da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo / UFPel. E-mail: tatifafe18@hotmail.com
2 Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo - PROGRAU, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo,UFPel. E-mail: jaquelinepeglow@gmail.com
3 Dr. Professor do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo – PROGRAU/ UFPel. E-mail: eduardo.grala@ufpel.edu

 

Literatura Citada

ABNT – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. _NBR 16401-1: Instalações de ar-condicionado -Sistemas centrais e unitários Parte 1: Projetos das. Rio de Janeiro: ABNT, 2008.

BEN–BALANÇO ENERGÉTICO NACIONAL DE 2012/ ANO BASE 2011. Disponível em: https://ben.epe.gov.br/ Acessado em: 05 de maio de 2013.

GELLER, H. -O uso eficiente da eletricidade – uma estratégia de desenvolvimento para o Brasil. INEE, ACEEE, Rio de Janeiro-RJ, 1994.

INMETRO -INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL. Regulamento Técnico da Qualidade do Nível de Eficiência Energética de Edifícios Comerciais, de Serviços e Públicos. INMETRO, 2012.

LAMBERTS, R.; DUTRA, L.; PEREIRA, F. O. R. - Eficiência Energética na Arquitetura. 2a edição. São Paulo: ProLivros, 2004.