Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Levantamento de Materiais e Técnicas Construtivas de Baixo Impacto

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/978-85-89478-40-3-a101

 

downloadpdf

Heliana F. M. Rocha1 & Levi dos S. Barbosa2

 

Resumo: Este texto relata o desenvolvimento e as contribuições da pesquisa desenvolvida no âmbito do programa Permanecer da UFBA com um bolsista graduando do curso de Arquitetura. Sua origem está na busca de uma alternativa aos impactos gerados pelo crescimento da cadeia construtiva, derivados da atuação no seguimento, de forma indiscriminada. Segundo dados levantados pelo CERF (Civil Engineering Research Foundation), as empresas ligadas a construção são as maiores poluidoras do mundo, cerca de 15% a 50% dos recursos naturais extraídos são consumidos pelo setor. Detalhando esses números, tem-se 66% de toda a madeira extraída, 40% da energia consumida e 16% da água potável. No Brasil, calcula-se que o consumo de areia chega a 1,8 toneladas por habitante. A tendência dos números é aumentar até alcançar o pico, onde a quantidade de matéria prima passa a se extinguir, reduzindo esses indicadores. Entretanto, essa queda representa não apenas uma diminuição na construção, mas em todo o ecossistema do planeta. A necessidade de alternativas que favoreçam a construção sem desfavorecer o meio ambiente é iminente, justificando a necessidade de se estudar alternativas que contribuam para o desenvolvimento sustentável, aprofundando-se nas questões ambiental, social e energética. Durante a pesquisa procurou-se levantar materiais alternativos para a construção, com baixo impacto nos recursos e na qualidade de vida, preferencialmente disponíveis no entorno de Salvador, mas ampliando para a escala nacional com o objetivo de subsidiar a especificação de materiais em projetos arquitetônicos. Primeiramente, foi necessário aprofundar conceitos e levantar as metodologias até então aplicadas na classificação de materiais. Constatou-se a diferença entre eco produtos ou materiais ecológicos, e materiais sustentáveis. Eco produtos são aqueles que não possuem, na sua composição, matérias-primas de fontes renováveis ou produtos reciclados que ajudam na diminuição de resíduos, não são poluentes nem tóxicos. Já os produtos considerados “sustentáveis” precisam ser analisados em todo seu ciclo de vida, e apresentar características positivas no âmbito social, ambiental e econômico. A metodologia da “Análise de Ciclo de Vida” se mostrou a mais utilizada nos bancos de dados oficiais levantados. É utilizada para quantificar o impacto ambiental causado por um produto, sistema ou processo, levando em consideração todo seu ciclo de vida, desde a extração (mão de obra e o tipo de serviço realizado); passando pelo tipo de transporte utilizado para conduzir o material até a manufatura; analisando todo o processo de manufatura nos aspectos ambientais, como os gases emitidos na produção, o consumo de água, dentre outros fatores; os aspectos sociais como o tipo de mão de obra utilizada; até os aspectos energéticos, como o tipo de energia utilizada, se ela contribui, maximiza ou minimiza os danos ambientais. Algumas entrevistas com professores especialistas na área validaram os procedimentos da pesquisa. Até o momento, as contribuições foram o fichamento dos Bancos de Materiais de baixo impacto existentes, a identificação da metodologia adequada aos objetivos de cada organização e as certificações emitidas. Estes elementos contribuem para a modelagem do Banco de Materiais em desenvolvimento, que já permite cadastrar os materiais levantados nacionalmente com critérios legitimados pela pesquisa.

Palavras-chave: construção sustentável, materiais de baixo impacto, análise de ciclo de vida, banco de dados, eco produtos

 

Abstract: This paper reports the development and contributions of the research developed under the program Remaining UFBa with a graduate student from the Architecture course. Its origin searches an alternative to the impacts generated by indiscriminate growth of construction chain derived from the quest for high performance. According to data collected by CERF (Civil Engineering Research Foundation), the companies involved in construction are the biggest polluters in the world, about 15% to 50% of extracted natural resources are consumed by the industry. Detailing these numbers, we have 66% of all timber, 40% of energy consumption and 16% of potable water. In Brazil, it is estimated that the consumption of sand reaches 1.8 tons per capita. The trend is to increase the numbers and reach the peak, where the amount of raw material passes to be extinguished by reducing these indicators. However, this decrease represents a decrease not only in construction but in the entire planet’s ecosystem. The need for alternatives to increase building without prejudicing the environment is imminent, justifying the need to study alternatives that contribute to sustainable development, delving into issues in environmental, social and energy. During the research aimed to get alternative materials for construction, with low impact on resources and quality of life, preferably available in around Salvador, but expanding to a national scale in order to support the specification of materials in architectural designs. Firstly, it was necessary to further raise the methodologies and concepts previously applied in the classification of materials. It found the difference between products or eco friendly materials and sustainable materials. Eco products are those that have not, in its composition, raw materials from renewable or recycled products that help in the reduction of waste, and no toxic pollutants. Products already considered “sustainable” must be analyzed in its entire life cycle, and display positive characteristics in the social, environmental and economic. The methodology of “Life Cycle Analysis” proved the most used in official databases raised. It is used to quantify the environmental impact of a product, system or process, considering the entire life cycle, from the extraction (labor and type of service performed); through the type of transport used for conveying the material to manufacturing; analyzing the entire manufacturing process in environmental aspects, as the gases emitted in the production, water consumption, among other factors, the social aspects as the type of labor used, and also the energy aspects, such as the type of energy used, if it helps maximizes or minimizes environmental damage. Some interviews with faculty experts in the field have validated the research procedures. To date, contributions were listing open databases on low-impact materials, the identification of the appropriate methodology to the objectives of each organization and some certifications issued. These elements contribute to model our database in development, which already allows registering the materials raised nationally with criteria legitimated in this research.

Key words: sustainable building, low impact materials, life cycle analysis, database, eco products

 

1 Doutoranda do PPGAU/ UFBA. E-mail: helianamettig@ufba.br
2 Graduando do curso de Arquitetura da FAU/ UFBA. Bolsista Permanecer. E-mail: levisantosbarbosa@gmail.com