Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Estratégias para o Crescimento Urbano Baseado nos Padrões de Alexander: O Caso da Cidade de Alagoa Grande – PB

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/978-85-89478-40-3-a112

 

downloadpdf

Celena S. Rocha & Miguel A. Sattler

 

Resumo: O crescimento urbano atual utiliza-se de parâmetros de projeto referentes à densidade e à diversidade de usos que não consideram as inter-relações complexas da cidade, desencadeando mais problemas em vez de minimizá-los, tais como o espalhamento urbano, redução de solos agricultáveis, segregação e estagnação urbana, entre outros. Esse trabalho é parte de uma pesquisa de doutorado em andamento que estuda estratégias de aplicação de padrões socioespaciais como apoio ao processo de projeto tendo como estudo de caso a cidade de Alagoa Grande localizada no interior da Paraíba, no nordeste do Brasil. O objetivo principal é relatar uma das etapas metodológicas com a aplicação da Linguagem dos Padrões de Alexander no processo de projetação de um dos cenários futuros para o crescimento urbano com a participação de representantes da comunidade. Nossa hipótese é que padrões de Alexander contêm informações socioculturais e econômicas, além das ambientais, e podem ser um mecanismo-chave para compreender os processos adaptativos, contribuindo para uma prática projetiva preditora de processos de crescimentos urbanos mais adequados. Alexander (1977) denominou padrões as soluções tridimensionais de problemas recorrentes gerados essencialmente pelo comportamento humano moldando seus ambientes. Os Padrões de Alexander são observados nas cidades que apresentam boa adaptação às necessidades humanas. Esses padrões formam uma linguagem, contextualizando ambientes com qualidades intemporais compartilhados entre gerações, que facilitam a comunicação entre técnicos e leigos. A metodologia consistiu em duas fases. A primeira realizou um minicurso com professores e agentes de saúde municipais sobre planejamento socioambiental que desenvolveu um diagnóstico de padrões observados em ruas e praças da área de expansão recente em comparação com padrões observados nas áreas tradicionais. Na segunda fase, elaborou-se um cenário utilizando 11 padrões de Alexander, escolhidos pelos participantes do minicurso, através de maquete física e fotografias. Os resultados indicam que os padrões facilitaram a comunicação e compreensão de cenários futuros, bem como eles foram eficientes na solução de problemas relacionados aos aspectos socioambientais da área estudada.

Palavras-chave: processo de projeto, padrões de Alexander, complexidade, sustentabilidade urbana

 

Abstract: The current urban growth uses project parameters with reference to density and diversity of uses which do not consider the city’s complex interrelationships, triggering thus more problems instead of minimizing them, such as urban spreading, reduction of agricultural soils, urban segregation and stagnation, among others. This work is part of an ongoing doctoral research which studies implementation strategies of socio-spatial patterns as support for the design process having as case study the municipality of Alagoa Grande, located in the countryside of Paraíba state, in the Brazilian northeast.The main objective is to describe one of the methodological stages by using Christopher Alexander’s Pattern Language in the design process of one of the future scenarios for urban growth with the participation of community representatives. Our hypothesis is that Alexander’s patterns contain socio-cultural and economic data, as well as the environmental ones, and they can be a key-mechanism for understanding the adaptive processes contributing to a predictor projective practice of the most suitable urban growth processes. Alexander (1977) named patterns as three-dimensional solutions of recurrent problems generated, essentially, by human behavior shaping their settings. Alexander’s Patterns are observed in cities that present good adaptation to human needs. Such patterns make up a language contextualizing settings with timeless qualities shared among generations that facilitate communication between technicians and lay persons. The methodology consisted of two phases. In the first one a short course was carried out on social and environmental planning with teachers and municipal health officials. It developed a diagnosis of patterns perceived in the streets and squares of the recent expansion area compared with patterns observed in the traditional areas. In the second phase, a scenario was fulfilled by using Alexander’s 11 patterns chosen by the participants of the short course, through physical model and photographs. The results indicate that the patterns facilitated communication and understanding of future scenarios as well as they were efficient in solving problems related to the social and environmental aspects of the studied area.

Key words: design process, Alexander’s patterns, complexity, urban sustainability