Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Pensando o Meio Ambiente e a Arquitetura Sob o Panorama da Agricultura Familiar na RMC

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/978-85-89478-40-3-a119

 

downloadpdf

Alan R. Alves

 

Resumo: As construções desde tempos remotos fazem parte da organização da sociedade, na qual, além de desempenharem um papel de referência física, representam mudanças históricas, culturais, políticas e socioeconômicas de um território. Para se compreender uma construção, é necessário interpretar a sua funcionalidade dentro de um contexto, considerando desde os elementos atuais presentes na mesma até aqueles antecessores a ela. Os recursos naturais possuem participação direta em muitas representações arquitetônicas, tendo sido utilizados e adaptados conforme a sua disponibilidade no meio. Através desta pesquisa buscou-se essencialmente analisar as inter-relações entre o meio ambiente e a arquitetura, segundo o processo de manifestação histórico-cultural do agricultor familiar, enfatizando-se, neste estudo, as influências das imigrações italiana e polonesa, no âmbito rural da Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Pretendeu-se ainda realizar um resgate da trajetória descrita pela expansão da agricultura familiar sob a perspectiva da arquitetura, observando o papel desempenhado pela construção no estabelecimento de moradias, no exercício de atividades laborais e na geração de uma dinâmica morfofuncional dos elementos da propriedade rural, tendo como base a presença da madeira de araucária na área em estudo. A pesquisa envolveu um levantamento teórico em livros, artigos, cartas, fotos, mapas e depoimentos. Visitas de campo com fins de observação e registro através de fotos e croquis complementaram o diagnóstico executado. Identificou-se, por meio deste estudo, ainda em curso, que existiam, mesmo após mais de um século da imigração italiana e polonesa no Estado do Paraná, elementos e relações que caracterizavam os diversos usos da construção em madeira, embora muitas mudanças tivessem ocorrido nesse período. Acredita-se que, em parte, a evolução desencadeada na arquitetura da propriedade rural esteja relacionada às novas conformações adquiridas pela agricultura familiar na RMC, onde as atividades agrícolas e rurais não-agrícolas derivadas da agricultura precisaram dividir espaço com outras tipicamente do meio urbano.

Palavras-chave: arquitetura de imigrantes, agricultor familiar, participação identitária, recursos naturais

 

Abstract: Constructions have been part of the society organization for a long time. They are not only a physical reference but a representation of historical, cultural, political and socio-economical changes in a territory. For a better understanding of a construction, it is necessary to interpret its function in a context, in which elements from the past until the present have to be considered. The natural resources have direct participation in many architectural representation, even by means of their use or adaptation according to their availability in the environment. This study mainly aimed to analyze the inter-relation between the environment and architecture based on the process of historical-cultural manifestation of the familiar producer, specially the Italian and Polish immigrants, in the rural scenario of the Curitiba Metropolitan Area (CMA), Paraná-Brazil. In addition, it was intended to recover the trajectory drawn by the expansion of the familiar agriculture in terms of architecture underlining the construction role as a habitation, a working place and part of a morpho-functional dynamic between the rural property’s elements considering the use of araucaria wood in the place of study. This work involved a theoretical review in books, articles, letters, photos, maps and reports. This research was improved by working visits for observation and registration by photo and croquet. Furthermore, it was identified by means of this current study that, after more than a century of the Italian and Polish immigration to Paraná, there were elements and some relation that described the many use of wood constructions, even though many changes had happened since that. It is believed that the evolution of the rural property architecture is partially related to the new conformation of familiar agriculture in the CMA, where agriculture activities and rural no-agriculture activities derived from agriculture had to share participation with the typically urban activities.

Key words: immigrants architecture, familiar producer, identity participation, natural resources