Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Desempenho dos Tensiômetros de Mercúrio, Digital e Bourdon sob Diferentes Horários de Leitura

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/ii.inovagri.2014-a742

 

downloadpdf

J. I. Soares1, J. J. S. Leandro2 & P. F. Alcantara2

Resumo: O tensiômetro é o instrumento mais utilizado no campo para medida do potencial mátrico da água. Para a avaliação dos seus diferentes sistemas de leitura é muito importante conhecer o comportamento da água no solo, tendo assim um excelente monitoramento da água visando o controle da irrigação. Este trabalho objetivou avaliar o desempenho dos diferentes sistemas de leituras em diferentes tensiômetros em um solo arenoso localizado em Juazeiro do Norte - CE. Foi realizado um experimento em delineamento inteiramente aleatório e em esquema fatorial 3 x 1 x 2 x 3, três sistemas de leitura do tensiômetro, uma profundidade de instalação (0,30 m), dois horários de leitura e 08 leituras, com três repetições. O tensiômetro de mercúrio revelou valores de potencial matricial mais negativos em relação aos demais e não tendo diferença significativa durante as repetições, os tensiometros de Bourdon e Digital tiveram leituras semelhantes no período da tarde.

Palavras-chave: potencial matricial, comparação, funcionamento

 

1 Professor Dr. Curso de Irrigação e Drenagem, Fatec Cariri. Fone: (88) 99385855. Email: ivo_soares@bol.com.br
2 Discente do Curso Superior de Tecnologia em Irrigação e Drenagem, FATEC Cariri. Fone (88) 96498553 e (88) 9639177. E-mail: janaelle.leandro@gmail.com e paty.alcantara07@hotmail.com

 

Literatura Citada

BAKKER, G.; van der PLOEG, M.J.; DE ROOIJ, G.H.; HOOGENDAM, C.W.; GOOREN, H. P.A.; HUISKES, C.; KOOPAL, L.K. & KRUIDHOF, H. New polymer tensiometers: Measuring matric pressures down to the wilting point. Vadose Zone J., 6:196-202, 2007. http://dx.doi.org/10.2136/vzj2006.0110

BRITO, A. S.; LIBARDI, P. L.; MOTA, J. C. A.; MORAES, S. O. Desempenho do tensiômetro com diferentes sistemas de leitura. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 33, n. 1, p. 17-24, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832009000100002

ÇENGEL, Y. A. & BOLES, M. A. Termodinâmica. 5. ed. São Paulo, McGraw-Hill, 2006. 740p.

KLAR, A. E. A água no sistema solo-planta-atmosfera. 2ed. São Paulo: Nobel, 1984, 408p. LIBARDI, P.L. Dinâmica da água no solo. São Paulo, EDUSP, 2005. 329 p.

MARTHALER, H.P.; VOGELSANGER, W.; RICHARD, F. & WIERENGA, P.J. A pressure transducer for field tensiometers. Soil Sci. Soc. Am. J., 47:624-627, 1983. http://dx.doi.org/10.2136/sssaj1983.03615995004700040002x

MORAES, N.B.; MEDEIROS, J.F.; LEVIEN, S.L.A. & OLIVEIRA, A.M.S. Avaliação de cápsulas de cerâmica de instrumentos de medida de tensão usados em tensiômetros. R. Bras. Eng. Agríc. Amb., 10:58-63, 2006.

OR, D. Who invented the tensiometer? Soil Sci. Soc. Am. J., 65:1-3, 2001. http://dx.doi.org/10.2136/sssaj2001.6511

RICHARDT, K. A água em sistemas agrícolas. São Paulo, Manole, 1990. 188p. KLAR, A. E. A água no sistema solo-planta-atmosfera. 2ed. São Paulo: Nobel, 1984, 408p.