Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Florística e caracterização da síndrome de dispersão de espécies arbustiva-arbóreas em fragmento de mata atlântica, Zona da Mata Norte de Pernambuco

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/VIII.SimposFloresta.2014.230-664-1 

 

downloadpdf

Jorge I. de S. Barbosa1, Josinaldo A. da Silva1, Juvenal M. Gomes1, Luiz C. Marangon1 & Ana L. P. Feliciano1

 

Resumo: Este estudo teve como objetivo classificar a síndrome de dispersão para espécies arbustiva-arbóreas da Mata de Zambana, no intuito de agregar conhecimento para a sua conservação, como parte do subprojeto Ecologia das Comunidades Vegetais em Fragmentos de Floresta Atlântica, Pernambuco/Brasil. A Mata de Zambana é parte de um dos fragmentos localizada na Usina São José município de Igarassu, região metropolitana do Recife. O material botânico foi coletado durante o período de fevereiro 2007 a dezembro de 2008, identificado e depositado no acervo do herbário IPA-Dárdano de Andrade Lima. Foram encontradas 62 espécies distribuídas em 44 gêneros e 28 famílias. A maior percentagem de espécies foi constatada para Leguminosae Caesalpinoideae, Leg. Mimosoideae e Myrtaceae com 11,3%, respectivamente. A principal síndrome de dispersão foi a zoocórica com 70,97% das espécies amostradas.

Palavras-chave: florística, fragmentação, zoocoria

 

1 Universidade Federal Rural de Pernambuco (jisb40@hotmail.com; aldoalves37@hotmail.com; juvenal.gomes@yahoo.com.br; marangon@dcfl.ufrpe.br; licia@dcfl.ufrpe.br)

 

Literatura Citada

BARNEA, A.; YOM-TOV, Y.; FRIEDMAN, J. Effect of frugivorous birds on seed dispersal and germination of multi-seeded fruits. Acta ecologica, v.13, n.2, p.209-219, 1992.

CRONQUIST, A. An integrated system of classification of flowering plants. New York: Columbia University Press, 1981. 1262p.

FILGUEIRAS, T.S.; NOGUEIRA, P.E.; GUALA II, G. F. Caminhamento: método expedito para levantamentos florísticos qualitativos. Cadernos de Geociências, v. 12, n.1, p.39-43, 1994.

KINOSHITA, L. S. et al. Composição florística e síndrome de polinização e dispersão da mata do Sitio São Francisco, Campinas, SP, Brasil. Acta Botânica Brasílica, São Paulo-SP, v. 21, n.3, p.1-15, 2007. doi

MACHADO, E. L. M. et al. Importância da avifauna em programas de recuperação de áreas degradadas. Revista Cientifica Eletrônica de Engenharia Florestal, v.4, p.1-19, 2006. Disponível em: <http://faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/wykIciPrb08ARS5_2013-4-25-17-36-9.pdf>. Acesso em: 19 jul. 2014.

MANHÃES, M. A. Dieta de traupíneos (Passeriformes, Emberezidae) no Parque Estadual do Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil. Iheringia. Série Zoologia, v.93, n.1, p.59-73, 2003. doi

MARANGON, G. P. et al. Dispersão de sementes de uma comunidade arbórea em um rem2scente de mata atlântica, município de Bonito, PE. Revista Verde, Mossoró-RN, v.5, n.5, p. 80 – 87. 2010. Disponível em: <http://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RVADS/article/view/466>. Acesso em: 19 jul. 2014.

PIJL, L.V. D. . Principles of dispersal in higher plants. New York: Springer-Verlag, 1982. 161p.

SILVA, R. K. S. da. et al. Estrutura e síndromes de dispersão arbóreas em um trecho de mata ciliar, Sirinhaém, Pernambuco, Brasil. Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo-PR, v. 32, n. 69, p. 1-11, 2012. doi