Купить СНПЧ А7 Архангельск, оперативня доставка

Caracterização espacial dos indivíduos de Nectandra rubra na área da Floresta Estadual do Amapá – FLOTA

DOI: http://dx.doi.org/10.12702/VIII.SimposFloresta.2014.74-629-1 

 

downloadpdf

Andre T. de Jesus1, Luandson A. de Souza1, Anderson S. de Almeida1, Lívia M. de Jesus1, Marcos V. D. Ribeiro1, Eleneide D. Sotta2, Perseu da S. Aparício1

 

Resumo: Objetivou-se verificar a distribuição espacial da Nectandra rubra na área da Floresta estadual do Amapá- Flota. O inventario foi realizado por meio de amostragem de conglomerados em estratos em uma área descontínua de floresta ombrófila classificada em três fitofisionomias. A distribuição espacial foi realizada pelo cálculo do Índice de Morisita e para se testar a significância dos dados foi utilizado o teste de χ2 (p = 5%). A distribuição da espécie nas diferentes classes diamétricas testadas foi semelhante estatisticamente, reportando uma distribuição agregada nas diferentes classes de diâmetro. Assim, a distribuição da espécie é favorável para as praticas que subsidiem o manejo florestal, seguindo a hipótese inicial de que não existia diferença na distribuição entre as classes.

Palavras-chave: distribuição agregada, Índice de Morisita, inventário florestal

 

1 Universidade do Estado do Amapá (andredejesus80@hotmail.com; luandson_souza@hotmail.com; anderson.almeida.9395@gmail.com; liviamarques.ueap@gmail.com; marcos.vinicius-ap@hotmail.com; perseu_aparicio@yahoo.com.br)
2 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária-Amapá (esotta@cpafap.embrapa.br)

 

Literatura Citada

BROWER, J.E.; ZAR, J.H. Field & laboratory methods for general ecology. 2.ed. W. C. Dubuque: Brown Publishers, 1984. 226p. CRONQUIST, A. The evolution and classification of flowering plants. 2.ed. New York: Botanical Garden, 1988. 555 p.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Manual Técnico da Vegetação Brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2012. 276p.

LIMA, J.P.C.; LEÃO. J.R.A. Dinâmica de crescimento e distribuição diamétirca de fragmentos de florestas nativa e plantada na Amazônia sul ocidental. Floresta e Ambiente, Rio de Janeiro-RJ, v.20, n.1, p.70-79, 2013. <http://dx.doi.org/10.4322/floram.2012.065>.

NASCIMENTO, A. R. T.; LONGHI, S. J. ; BRENA, D. A. Estrutura e padrões de distribuição espacial de espécies arbóreas em uma amostra de floresta mista em Nova Prata, RS. Ciência Florestal, Santa Maria-RS, v.11, n.1, p.105-119, 2001. Disponível em: <http://coral.ufsm.br/cienciaflorestal/artigos/v11n1/art10v11n1.pdf>. Acesso em: 17 jul. 2014.

SILVA, M.: Anatomia da madeira de Ocotea odorífera (Vell.) Rohwer (LAURACEAE). 2003. 77f. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Santa Catarina, 2003. Disponível em: <http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/84634>. Acesso em: 17 jul. 2014.

SILVA, M. A. et al. Análise da distribuição espacial da candeia (Eremanthus erythropappus (DC.) MacLeish) sujeita ao sistema de manejo porta-sementes. Cerne, Lavras-MG, v. 14, n. 4, p. 311-316, 2008. Disponível em: <http://www.dcf.ufla.br/cerne/administracao/publicacoes/m18v14n4o4.pdf>. Acesso em: 17 jul. 2014.

SOUZA, R. N. et al. Distribuição diamétrica, espacial e volumetria de Dipteryx odorata (Aubl.) Willd (Cumaru) na Florestal Estadual do Amapá – FLOTA – AP. In: SIMPÓSIO LATINO-AMERICANO SOBRE MANEJO FLORESTAL, 5.; 2011, Santa Maria. Anais... Santa Maria: UFSM, 2011. P.714-720.

VASCONCELOS, C. C. et al. Padrão de distribuição e estrutura diametrica da espécie Protium palidum Cutrec. em uma floresta de terra firme na Resex Cajari Amapá-Brasil. In: SIMPÓSIO LATINO-AMERICANO SOBRE MANEJO FLORESTAL, 5.; 2011, Santa Maria. Anais... Santa Maria: UFSM, 2011. p.821-827.